Protegido: 🔒Relatório dos últimos dois minutos

Protegido: 🔒Relatório dos últimos dois minutos

A jogada final do último Warriors e Cavs, carro-chefe da gloriosa rodada de Natal, não poderia ter sido mais controversa: perdendo por apenas um ponto, o Warriors colocou a bola nas mãos de Kevin Durant que, marcado por Richard Jefferson, caiu no chão desequilibrado sem conseguir sequer tentar um arremesso antes do estouro do cronômetro. Para alguns, falta clara; para outros, contato normal. A polêmica durou até que a NBA liberasse seu “Relatório dos últimos dois minutos”, onde apontou não apenas que Richard Jefferson pisou no pé de Durant, cometendo uma falta, mas também que LeBron James deveria ter recebido uma falta técnica por ter se pendurado por tempo demais no aro cerca de um minuto e meio antes do final do jogo.

Os “Reatórios dos últimos dois minutos” são realizados pela própria NBA relatando todas as faltas que deveriam ou não deveriam ter sido marcadas nos últimos dois minutos de todos os jogos em que a diferença de pontos era de 2 pontos ou menos no início desse período de tempo. Sua intenção declarada é educar os fãs sobre as regras do esporte enquanto mostra que a NBA está analisando seus árbitros e tomando nota de seus erros e seus acertos. Suas intenções ocultas, no entanto, são mais complexas. Em prática desde março de 2015, os “Relatórios dos últimos dois minutos” são uma resposta direta ao escândalo causado pelo ex-árbitro Tim Donaghy.