[Resumo da Rodada] Jogando sem Parker

[Resumo da Rodada] Jogando sem Parker

por Danilo

Como imaginar o San Antonio Spurs jogando uma partida nos Playoffs sem Tony Parker pela primeira vez em 16 anos? Mais assustador ainda: quem colocar no lugar do armador, que acaba de passar por cirurgia no joelho, já que seu reserva imediato, Patty Mills, é essencial para o funcionamento da segunda unidade, o grupo de reservas? Popovich não teve medo: colocou como titular o novato Dejounte Murray, titular por 8 partidas esse ano quando Parker teve uma pequena lesão, e que jogou apenas 38 jogos em sua carreira profissional.

Ainda nos vestiários, Patrick Beverley admitiu não conhecer muito o jogo de Murray mas que manteria exatamente o mesmo plano que estava em vigor com Tony Parker. Azar de Dejounte Murray. Na primeira posse de bola de sua carreira nos Playoffs, teve a bola arrancada de suas mãos por Beverley como se fosse uma brincadeira de criança. Beverley, melhor defensor do Rockets, só aumentou a intensidade: na segunda posse de bola, sufocou Murray ainda no meio da quadra para conseguir um segundo roubo. Na terceira posse, forçou o armador do Spurs a um arremesso sem chances de conversão.