🔒Basquete Cabeça

🔒Basquete Cabeça

De um tempo para cá tenho tido a tendência de analisar os jogos cada vez mais pelo seu lado tático. Ao lado do talento bruto, a estratégia é essencial para transformar um bando de bons jogadores da NBA em uma equipe de verdade. Mas a decisão de olhar mais para a prancheta também acontece porque sou incapaz de ver o que se passa dentro da cabeça dos jogadores. Em uma liga tão nivelada em termos de talento individual, com tantos bons técnicos, assistentes e managers, o psicológico pode ser decisivo: quem é mais confiante? Quem lida melhor com altos e baixos? Quem rende mesmo num vestiário dividido? Que time aparece mais motivado ou medroso na hora H? E, mais importante para o blogueiro, como diabos a gente percebe tudo isso?