🔒Filtro Bola Presa #50

🔒Filtro Bola Presa #50

Uma semana se passou desde o último Filtro e já estamos num novo ano. Começamos logo com a edição CINQUENTA desta sessão tão divertida!!! Mas sem celebrações por números redondos, vamos nos focar no que interessa: estatísticas bizarras, histórias curiosas, namoros improváveis e decisões fashion de gosto duvidoso. Bora lá!

🔒 O que é ser um “embiideiro”?

🔒 O que é ser um “embiideiro”?

Apenas em sua segunda temporada de NBA, somando apenas 55 jogos disputados, Joel Embiid já foi presenteado com um jogo do seu Sixers na cobiçada “Rodada de Natal”. A rodada é a chance da NBA de apresentar para um público mais casual quais são as melhores histórias da Liga: os grandes times, as grandes rivalidades e as estrelas consagradas ou recém-chegadas. Joel Embiid ainda não somou partidas suficientes para contabilizar uma temporada completa em quadra, mas já é um dos rostos que a NBA quer que qualquer fã de basquete conheça. Seu caráter de estrela já é inegável e, quando saudável, é certamente um dos melhores e mais dominantes jogadores da atualidade.

Embiid é exatamente aquilo que se esperava. Chegou ao Sixers em 2014 como a peça principal de um longo e doloroso processo de reconstrução da franquia, perdeu as duas primeiras temporadas com lesões graves e inaugurou sua carreira na NBA apenas na temporada passada. Mas quando finalmente entrou em quadra, transformou-se em tudo aquilo com que os fãs mais apaixonados sonhavam: um desses talentos raros que realmente transformam uma franquia numa potência e moldam uma geração. É um desses casos em que as expectativas mais loucas coincidiram perfeitamente com a realidade.

Mas há um lugar em que Embiid é completamente diferente daquilo que se esperava: o mundo fora das quadras.

🔒Filtro Bola Presa #49

🔒Filtro Bola Presa #49

Então é Natal. Ano-novo também. E pra NBA tanto faz porque as coisas continuam acontecendo loucamente todos os dias como se nada estivesse rolando no mundo ao redor. Mas o último Filtro Bola Presa de 2017 está aí para tentar colocar ordem no caos =)

🔒Os tocos do Golden State Warriors

🔒Os tocos do Golden State Warriors

No dia 8 de dezembro o Golden State Warriors deu 15 tocos na vitória em cima do Detroit Pistons. Na partida anterior haviam sido 12 tocos contra o Charlotte Hornets de Dwight Howard. Três jogos antes disso e o Warriors distribuía 11 tocos contra o Orlando Magic. Ao todo foram 11 partidas com 10 tocos ou mais para o Warriors em apenas 29 jogos disputados. Não à toa a média de tocos por jogo da equipe até aqui é de 8.5 – a melhor da temporada com larga vantagem, e muitíssimo perto da maior média de tocos de TODOS OS TEMPOS, os 8.7 por partida conquistados pelo então Washington Bullets na temporada 1985-86. Motivos não faltam para acreditarmos que o Warriors possa inclusive bater essa marca. Para termos uma ideia, a equipe já liderou a NBA em tocos por jogo na temporada passada, mas com “apenas” 6.8 – enquanto a média em dezembro alcançou 8.6 tocos por partida, quase dois a mais do que a média anterior. A evolução da equipe no quesito é visível e constante.

🔒Filtro Bola Presa #48

🔒Filtro Bola Presa #48

Mais um Filtro Bola Presa no ar para nossos assinantes! Nessa semana temos LeBron James de todo jeito: sendo gênio, gamer, expulso, brincando de Michael Jordan e até apresentando a nova geração. Também trouxemos desastres de Russell Westbrook e Thabo Sefolosha, o retorno de Chris Bosh ao que ele faz melhor, muito Star Wars e ótimos momentos dos nossos MASCOTES. Bora lá!

1 2 3 4 5 27