? Jogadores contra a arbitragem

? Jogadores contra a arbitragem

Quando o fim de semana do All-Star Game começar, teremos as diversões de sempre: campeonato de enterradas, disputa de arremessos de três pontos, os melhores novatos, os principais jogadores da NBA envolvidos em uma partida que funciona como vitrine para os fãs de todo o mundo. São dois dias de brincadeira, de festa, de diversão. Mas nos bastidores, a NBA tentará resolver uma de suas questões mais sérias e urgentes: a relação entre jogadores e árbitros, que parece ter piorado significativamente durante a primeira metade da atual temporada.

A situação não é boa há tempos, mas tornou-se explicita com a atual leva de estrelas sendo expulsas no meio das partidas. É comum ver faltas técnicas sendo marcadas sempre para os mesmos jogadores, aqueles que tem uma fama de não possuírem bom comportamento em quadra, ou então aqueles que são uma espécie de “porta-voz” do resto da equipe, centralizando todas as reclamações de arbitragem. Ver DeMarcus Cousins ser expulso tornou-se algo extremamente comum durante sua passagem por Sacramento, por exemplo. Mas nessa temporada, as expulsões começaram a atingir jogadores inesperados, sem um histórico de comportamento inadequado: Kevin Durant somava apenas uma expulsão em suas 10 primeiras temporadas de NBA e já foi expulso 4 vezes na temporada até aqui, por exemplo. Além dele, vimos expulsões de LeBron James, Anthony Davis, Russell Westbrook e Stephen Curry, todos com histórico muito bom com os árbitros. O técnico Doc Rivers, que sempre foi cabeça quente mas raramente recebia qualquer falta técnica, também foi expulso sem muita cerimônia.

Análise de troca: Blake Griffin no Pistons, Avery Bradley no Clippers

Análise de troca: Blake Griffin no Pistons, Avery Bradley no Clippers

Esse é um post extra para cobrir a troca entre Pistons e Clippers! Não deixe de ler também o post aberto dessa semana sobre a lesão de DeMarcus Cousins!


Detroit Pistons recebe: Blake Griffin, Willie Reed, Brice Johnson.

Los Angeles Clippers recebe: Avery Bradley, Tobias Harris, Boban Marjanovic, escolha (protegida) de primeira rodada do draft de 2018, escolha de segunda rodada do draft de 2019.


Desde que Chris Paul e Blake Griffin se juntaram em Los Angeles em 2011, levaram o Clippers para os Playoffs por 6 anos consecutivos, incluindo 3 Semi-Finais de Conferência – que deveriam ter se tornado pelo menos duas Finais de Conferência se eles não tivessem derretido misteriosamente em duas ocasiões. Se pensarmos que o Clippers é um dos times mais amaldiçoados da NBA e que ao longo desses anos tiveram que lidar com múltiplas lesões que muitas vezes não permitiam sequer que a dupla Chris Paul e Blake Griffin compartilhasse a quadra, então podemos até dizer que foram anos de sucesso por lá. O time se tornou relevante, parecia sempre a “um ano de saúde” de distância da briga por títulos e era muitas vezes uma das equipes mais divertidas e empolgantes de se assistir na NBA.

O futuro incerto de DeMarcus Cousins

O futuro incerto de DeMarcus Cousins

Na última sexta-feira o New Orleans Pelicans fez uma de suas melhores partidas no ano. Venceu o poderoso Houston Rockets, viu grandes atuações da dupla Anthony Davis e DeMarcus Cousins e ainda contou com bons momentos até de coadjuvantes como Darius Miller (20 pontos, 6 bolas de 3) e E’Twann Moore (13 pontos). E não venceram só na marra, jogaram bonito e do jeito sonhado pelo técnico Alvin Gentry: foram 36 assistências em 45 arremessos feitos durante o jogo, segunda maior marca do time no ano. Não foi perfeito porque deixaram o Rockets reagir no quarto final, mas sobreviveram e mostraram todos os elementos positivos sonhados para o time: como defender um time que tem duas TORRES que pontuam de qualquer lugar, que movimenta bem a bola e que ainda possui ajudantes que matam bolas de longe?

Podcast Bola Presa #147 – Tretas, brigas e dramas

Podcast Bola Presa #147 – Tretas, brigas e dramas

Bem amigos do Bola Presa, mais um podcast no ar!

Nesta edição falamos de uma semana cheia de DRAMINHAS na NBA: teve Jason Kidd demitido do Milwaukee Bucks, teve Damian Lillard fazendo reunião com o DONO do Portland Trail Blazers, Cleveland Cavaliers e Washington Wizards fazendo suas próprias reuniões para discutir a relação e o Charlotte Hornets magoando o coraçãozinho de Kemba Walker. Também especulamos como deveria ser o PAR OU ÍMPAR de LeBron James e Steph Curry para definir os times do All-Star Game (lembrando que gravamos antes dos times serem revelados).

No Both Teams Played Hard respondemos perguntas sobre DeAndre Jordan, letras do Los Hermanos, o desejo de ganhar um prêmio Nobel, o sempre polêmico doping e lemos o último capítulo da vida amorosa de Alyson.

Nesta edição:

O Jabá mais rápido do mundo – 01:43
Basquete – 03:05
Both Teams Played Hard – 55:50


Já viu as novas camisetas do Bola Presa em parceria com a iTees?

Comece o ano com uma de nossas estampas exclusivas clicando aqui!  


Calendario


1 2 3 4 5