🔒Filtro Bola Presa #72

🔒Filtro Bola Presa #72

Começou 2019, família Bola Presa! Espero que todos tenham se divertido nas festas de fim de ano e que estejam otimistas para este ano que começa. O importante não é dar tudo certo, é achar que vai ser o bom o bastante para não só sentar e chorar. Nós fazemos nossa parte com o Filtro Bola Presa, sempre recheado de histórias divertidas, emocionantes, dicas de leitura e jogadas tão estranhas que fazem até você se sentir bem consigo mesmo. Bora lá!

O papel de Draymond Green

O papel de Draymond Green

Ao contrário de alguns times que possuem um plano em mente e vão aos poucos adquirindo os jogadores necessários para colocá-lo em prática, o plano do Golden State Warriors foi pensado principalmente ao redor de jogadores que já estavam presentes. Havia um desejo difuso de manter um basquete de velocidade (uma herança um tanto “maldita” e desprezada dos tempos do técnico Don Nelson, que deixou o time em 2010) e vontade de ter uma defesa agressiva (implementada pelo técnico Mark Jackson, que trouxe certa “credibilidade” ao time), mas os detalhes de como isso iria funcionar foram decididos em tempo real, tendo em mente os jogadores disponíveis no elenco. Não haveria ênfase nas bolas de três pontos se não fosse por Stephen Curry e Klay Thompson, por exemplo, e certamente não existiria tanto uma defesa quanto um ataque versáteis e dinâmicos se não fosse por Draymond Green.