🔒Ser um líder

🔒Ser um líder

Um dos grandes favoritos da NBA na temporada, o Boston Celtics amargou nessa última semana uma sequência de 3 derrotas para times que estão longe de compor a elite da Conferência Leste: Heat, Magic e Nets. Contra o Heat, a primeira derrota da sequência, tivemos Marcus Morris e Jaylen Brown tendo que ser separados em um tempo técnico após um empurrão. Contra o Magic, o segundo tropeço, tivemos Kyrie Irving batendo boca com Gordon Hayward no meio da quadra quando a jogada final da partida não saiu da maneira desejada e o Celtics foi incapaz de empatar o jogo no arremesso final. Contra o Nets, a equipe de Boston chegou a ficar 27 pontos atrás no placar durante o quarto período. As fissuras do Celtics tem se tornado cada vez mais evidentes, a tensão é palpável e tanto torcedores quanto imprensa se mostram incapazes de compreender a incapacidade do time de cumprir as expectativas após se reforçar para a temporada atual. Em meio a esse caos, após a derrota para o Orlando Magic, Kyrie Irving resolveu falar com a imprensa e responsabilizar os “jogadores mais novos” do time, que “não sabem o que é necessário para ganhar um título”. Jaylen Brown, um desses jovens jogadores do elenco, respondeu dizendo que Kyrie não deveria estar “apontando dedos” nesse momento. Irving se desculpou imediatamente, afirmando que não abordará mais essas questões publicamente, mas o que o armador do Celtics estava fazendo não era um mero “apontar dedos” – o que ele fez foi, acreditem, SER UM LÍDER.

🔒Filtro Bola Presa #74

🔒Filtro Bola Presa #74

“O limite não existe” já ensinou o clássico filme Meninas Malvadas. A obra certamente deveria estar falando dos recordes quebrados NBA a fora em relação às bolas de 3 pontos, ou talvez a quantos pontos James Harden pode fazer em uma semana. Talvez a falta de limite seja em relação ao número de causos que podemos achar em uma mísera semana de basquete. Vamos a eles, queridos ASSINANTES: