A defesa do Orlando Magic

A defesa do Orlando Magic

Quando o Magic enfrentou o Bucks no começo de fevereiro, algo de especial aconteceu. A equipe de Milwaukee acertou apenas 17% dos seus arremessos de três pontos, Khris Middleton acertou apenas 4 das suas 17 tentativas e o Magic venceu a partida por 20 pontos de diferença. A defesa agressiva no perímetro deixou o Bucks completamente perdido em quadra, sinal de um trabalho bem planejado e perfeitamente executado. O único motivo para o feito ter passado despercebido é simples: ninguém leva o Orlando Magic a sério.

[Convidado] Dallas Mavericks: reencontrando o caminho

[Convidado] Dallas Mavericks: reencontrando o caminho

Murilo Basso, nosso amigo e leitor do Bola Presa, partiu numa peregrinação para San Antonio para assistir presencialmente à aposentadoria da camiseta de seu ídolo Manu Ginóbili. No processo acabou passando por outras cidades dos Estados Unidos e resolveu nos escrever sobre sua viagem, as cidades que visitou e a relação delas com os times da NBA que abrigam. No seu primeiro texto, fala de sua passagem por Memphis. No texto abaixo, em sua visita a Dallas para ver Dirk Nowitzki uma última vez, conta um pouco sobre a relação da cidade com sua estrela, o encanto com Luka Doncic e a presença do dono do Mavericks, Mark Cuban.

🔒Por que Nurkic importa?

🔒Por que Nurkic importa?

Depois de uma histeria inicial que bradava estarem “extintos” os jogadores de garrafão, voltamos a ver pivôs serem considerados estrelas na NBA e liderarem times desempenhando funções centrais. Nikola Jokic é o principal jogador de um time que deve se classificar em segundo lugar na Conferência Oeste; Joel Embiid deve classificar o Sixers em terceiro na Conferência Leste; Nikola Vucevic conseguiu o milagre de levar o Orlando Magic para a pós-temporada; Anthony Davis foi disputado a tapa e a chance de tê-lo foi suficiente para o Los Angeles Lakers jogar pela privada todo bom senso e o restante da temporada. Mas o que constantemente esquecemos é que mesmo nos times que parecem não se importar com o garrafão, que parecem abraçar inteiramente o fenômeno moderno das bolas de três pontos, pivôs desempenham papéis fundamentais. No Portland Trail Blazers de Damian Lillard e CJ McCollum, dois dos mais aclamados arremessadores da NBA, foi a lesão de Jusuf Nurkic que caiu como uma bomba e coloca em risco a campanha do time para a pós-temporada.