Both Teams Played Hard #2

Já estão sentindo o drama, né? Toda semana teremos dois posts respondendo as perguntas de vocês, nobres leitores. Na terça-feira foi o Danilo falando de faculdades e Brooklyn Nets, hoje sou eu pra falar de pivôs, séries de TV e NFL.


Valdo
Não acham que seria melhor pra NBA iniciar sua temporada em Dezembro, aproximadamente? Neste momento, a temporada da NFL acabou de começar, e não acho que é uma boa competir com eles…  e por que diabos não teve jogo de times da NBA aqui no Brasil esse ano?

Denis: A NBA não compete diretamente com a NFL por causa do horário e da quantidades de jogos que cada liga oferece. A NBA não tem o domingo como seu principal dia de jogos, que é quando ocorre 90% da rodada do futebol americano. E se a NBA começasse mais tarde, ela teria que terminar mais tarde, e tente convencer os jogadores a disputar as finais bem no começo do verão lá do norte.

No máximo o preview da NBA, aquele fuzuê para anunciar a temporada é um pouco prejudicado dentro dos programas esportivos dos EUA, que obviamente dão mais tempo para a temporada já em andamento da NFL, mas acho que nada que mereça mexer em um calendário que já funciona desse jeito há tanto tempo.

E como assim a NBA não organizou jogo no Brasil?! Não ficou sabendo do Orlando Magic x Flamengo nesse sábado no Rio? Estarei lá! O Evan Fournier já chegou e está batendo um futvôlei com o Victor Oladipo.  Alguém aí vai lá assistir ou desanimaram porque não serão dois times da NBA em ação?


Lebronx
Assinei o League Pass mais uma vez. Caro pra caralho! Normalmente assisto aos jogos on demand. Ou seja, depois que o jogo já aconteceu. Não quero saber o resultado antes de assistir. Só que este ano tem um bug maldito: o Scores fica sempre ON!!! Me ajudem a resolver esse problema!

Denis: O dia que a NBA me der League Pass de graça eu até trabalho como suporte on-line deles. Até lá você vai ter que apelar para o nbasupport@neulion.com


Lakas
Não sei se é por aqui que falo, mas tenho todos os podcasts baixados e guardados no meu PC e gostaria de completa-los, nos podcast 1,2,3 e 5 não é possível realizar download e nem ao menos ouvi-los para fazer um “podcast pirata” gravando o áudio do original. te como concertar e disponibiliza-los. obrigado pela atenção.

Denis: Temos colecionadores de podcast? Vai entender!
Cá estão

Edição 1 – http://bolapresa.blogspot.com.br/2011/09/podcast-do-bola-presa.html
Edição 2 – http://bolapresa.blogspot.com.br/2011/10/podcast-edicao-n2.html
Edição 3 – http://bolapresa.blogspot.com.br/2011/12/podcast-previews-201112.html
Edição 5 – Estava numa conta do 4shared que não existe mais. RIP Podcast 5


Andre
E aí pessoal. Gostaria de saber como é a relação de vocês com os filmes e series. Quais os filmes que mais gostam e porque? E as trilogias? São viciados em alguma serie? Sempre tive essas curiosidades.

Gostaria de dizer que o Bola Presa faz parte da minha vida. Tive alguns anos meio depressivos e os podcasts e textos de vocês me davam um ânimo pra continuar vivendo. Atualmente estou bem e continuo acompanhando tudo. Moro em Laranjeiras do Sul (PR) e faço faculdade em Cascavel, que fica há 2h30 de distância. Nesse tempo eu deveria estudar, mas sempre quando tento, acabo ficando com sono, então escuto os podcasts e é incrível. Uma viagem que tem tudo pra ser um saco, acaba se tornando divertida. Valeu mesmo galera!

Denis: Sinto que vou te decepcionar com essa resposta, mas sou cada vez menos ligado em filmes e séries. As últimas que assisti foram Homeland, que acho muito boa por ser uma das poucas que realmente parece ter uma história imprevisível; e Modern Family, que é um caso raro de série de comédia onde é possível dar risada. Séries de comédia dos EUA são estranhas porque elas não são ruins, eu sou capaz de assistir uns 10 episódios seguidos de Big Bang Theory ou Two and a Half Men, mas depois de ver esses episódios eu paro e penso: em algum momento eu realmente aproveitei e dei risada ou foi só um jeito não-tedioso de passar esses últimos minutos? Sei lá, sou mais noveleiro mesmo.

A série que eu mais gostei de assistir e fiquei viciado e bitolado de verdade foi Dexter. Podem xingar o final e a última temporada o quanto quiserem, eu achei espetacular do primeiro ao último episódio. Se eu não achasse isso ridículo, até teria escrito textão com a minha própria análise do final da série no Facebook.

Filmes eu vejo menos, falta de tempo, paciência e prioridade mesmo. Sou muito bitolado em esportes e quando tenho tempo livre pra ver TV, acabo vendo futebol, tênis, beisebol e, durante a temporada da NBA, League Pass na veia. Mas se vejo que está passando Meninas Malvadas ou Kill Bill, aí paro tudo por duas horinhas. No cinema vou pouco, mas semana passada fui ver Perdido em Marte e achei meio sem graça, uma punhetação científica que deixa em segundo plano uma pergunta que eles mesmos fazem no filme: o que se passa na cabeça de um cara que está preso em um planeta distante?

Depois de escrever tudo isso que vi que deveria ter guardado essa pergunta para um podcast, né? Mas pelo menos pode ter certeza que nessa temporada eles serão mais regulares e você poderá fazer sua viagem para Laranjeiras do Sul escutando nossas suaves vozes no seu ouvido. É bem emocionante ouvir que nosso trabalho aqui, meros textos sobre basquete, ajudaram alguém em um momento difícil. Mas consigo entender, quando as coisas são difíceis por aqui eu não busco ler sobre a vida e a existência, vou pela tangente, leio sobre basquete e video games e ganho o ânimo de volta.


Maílson (Contagem-MG)
Carai, tetas. Eu adoro o BP, mas dessa vez vocês foram contra tudo o que é bom na web. Quem é que faz uma página com 104 requisições para 6.3 Mb???  Explode qualquer bom padrão de construção de sites.

Denis: Primeiro: ‘tetas’? Segundo, queria muito entender do que você está falando para poder arrumar, mas infelizmente não sei. Aceitamos consultoria para irmos a favor do que é bom na web =)


Ítalo
Considerando que o Flamengo montou um puta time apelão supremo pro NBB 15/16, não seria a hora da liga criar alguma regra pra tentar equilibrar o campeonato? Vejo que o NBB está num estágio embrionário e que se tiver apenas um time contra o resto pode haver uma tendência de se perder a pouca audiência que tem.

Denis: Eu acho que o NBB pode criar algo do tipo, mas o foco deveria ser o equilíbrio de contas, nem tanto no de jogadores. Se mesmo com as contas equilibradas alguém montar um super time, paciência, mas o problema é ter alguns times contratando a seleção brasileira e outros falindo. O ideal, como comentamos uma vez, seria que a liga e os clubes conseguissem captar e centralizar mais dinheiro, ao invés de cada um ganhar o seu e só. Mas fica difícil se nem a liga consegue ter um patrocinador master há alguns anos.

E sobre ter um time apelão, já falamos disso, não é tão ruim assim. Muitos esportes viveram auges de popularidade quando tinham um grande vencedor dominante, dá pra ver isso agora com o Usain Bolt no atletismo. O pessoal se interessa muito mais em ver ele vencer do que se a cada corrida ganhasse um cara diferente. O ideal é ter uma rivalidade, um atleta/time dominante e outro que faça ele perder às vezes, mas ter um grande campeão, pelo menos durante alguns anos, não prejudica em nada a popularidade do jogo.


Guilherme
o lakers e o bryant conseguem levar esse time pra algo minimamente descente q naum seja brigar por uma das ultimas 3 posições do oeste? o o kobe tá ferrado msm

Denis: Olha, nem na versão mais otimistas das minhas previsões eu consigo ver o Lakers não ficando entre os piores times do Oeste na temporada. O Kobe teria que fazer algum pacto com o demônio para seu corpo se recuperar, Russell e Randle teriam que ser os jovens mais bem desenvolvidos dos últimos anos e o Roy Hibbert ser um candidato a jogador de defesa do ano. E mesmo assim falta banco, arremessos de 3 pontos, livrar o time de lesões, etc. Acho que o mais sábio a se fazer é torcer para a pirralhada mostrar que tem futuro e o Kobe conseguir se aposenta na quadra, não de terno no banco.


Martin Sugar
Porque nos últimos 5 drafts, o Hornets draftou 4 pivôs ? O esquema tático deles precisam de tantos pivôs ?

Denis: Acho que não foram tantos assim, foram? Cody Zeller, Frank Kaminsky e Noah Vonleh. Os de segunda rodada nem contam muito porque são caras com poucas chances de atuar. De qualquer forma são três, né? Não é pouco. Zeller mostrou sinais de melhora e deve ser titular, Kaminsky pode ter chegado para compensar a saída de Vonleh, que está no Blazers.

O estranho mesmo foi o Hornets ter negado uma troca onde levariam 4 escolhas de draft do Celtics só para manter o Kaminsky no time.


 

Jefferson
Vcs não acham que na NBA, tá faltando um Sheed Wallace e um Gilbert Arenas? Pra mim, esses caras davam uma graça maior na NBA…era impagável escutar o Sheed gritando “ball don’t lie”…e como eu amava as historias do Agent Zero em seu blog….lembro de umas épicas

Denis: Nós aqui do Bola Presa batizamos essa seção em homenagem a uma entrevista famosa do Rasheed Wallace e fizemos uns 20 posts sobre o Gilbert Arenas naquele ano mágico dele no Wizards, somos suspeitos. Mas é difícil forçar a barra em uma coisas dessas, esses caras aparecem naturalmente e são uma combinação rara de personalidade forte (pra usar um termo educado) e talento absurdo, porque ser desbocado assim sem o talento pra bancar é pedir pra ser chutado da liga.

E acho que é uma tendência mundial, vemos em outros esportes também, onde cada vez mais atletas enxergam o todo das funções: eles sabem desde cedo a importância da imagem deles, dos patrocinadores, fazem media training. É algo tão profissional que desde novatos da NBA até o Malcom e o Gabriel Jesus estão dando entrevistas como se fossem atletas há 20 anos. Caras que falam o que querem são desencorajados a isso desde jovens por todos a sua volta, e os que falam um pouco mais só tomam na cabeça de fãs, da mídia, etc. Não surpreende que existam tão poucos falastrões no esporte.


Guilherme
Vocês acham que o Boban Marjanovic vai conseguir ter algum impacto significativo na NBA? O Spurs é conhecido fazer os caras se encaixarem no lugar certo e na hora certa, mas será que isso vai ser possível com esse cara na era do small ball e da quadra espaçada? Como ele conseguiu fazer estrago lá pela Europa, vai ser meio frustrante se ele ficar esquentando o banco a temporada toda. Abraço

Denis: Estava lendo uma matéria sobre o Spurs na pré-temporada e comentaram do Marjanovic, que ele entrou em quadra e logo tomou uma falta por um bloqueio ilegal no ataque. Ficou com cara de “o que diabos aconteceu?”. O grande problema dele é a mobilidade, o que é normal para um cara com mais de 2,20m, e é esse o desafio dele. Na Europa é normal ter pivôs gigantes e lentos porque lá eles podem viver dentro do garrafão e pronto, na NBA eles tem que sair por causa da regra dos 3 segundos de defesa e ainda marcar cada vez mais pivôs baixos e rápidos que atuam longe da cesta.

Imagino que o Spurs tenha trazido o cara para ter uma opção de time grande. Sem Tiago Splitter e Aaron Baynes, ficou esse buraco na posição 5. Eventualmente é bom ter um cara gigante que atrapalhe infiltrações e que possa punir, no ataque, times que jogam baixo. Ele parece ser habilidoso perto da cesta e isso deve ajudar. Imagino que ele atue por poucos minutos por jogo e que só entre dependendo do que o outro time está colocando em quadra, mas pode ajudar. Se o Spurs acredita, quem sou eu pra discordar, né?

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!