Contratações sem holofote

A notícia do dia é que o Orlando Magic conseguiu organizar um negócio de 27 times, 140 jogadores e sem querer acabou trocando Dwight Howard com eles mesmos. Ok, é mentira. Mas enquanto o mundo fala dessa troca complicada, outros negócios menores estão acontecendo. Nem todos os contratos são de quase 100 milhões como o de Deron Williams e nem todos envolvem planos malignos de dominar a NBA como o de Steve Nash indo para o Los Angeles Lakers. Mas não é por isso que vamos ignorá-los, certo? De pouco em pouco analisaremos todas as pequenas negociações da Offseason 2012.

 

Denver Nuggets
Andre Miller (9 milhões por 3 anos)

Está aí um negócio que eu não entendi. O Andre Miller não reclama de ser reserva faz tempo? Não foi ele que disse que iria procurar um time onde seria titular? Então porque foi um dos primeiros Free Agents a assinar um contrato e justamente num time que teve seu armador, Ty Lawson, como melhor jogador nos Playoffs? Andre Miller já era reserva em Denver e vai continuar sendo.

O contrato que Miller recebeu, cerca de 3 milhões por ano, é o valor do “mini mid-level”, que é o que todos os times acima do teto salarial podem oferecer para Free Agents. Ou seja, por esse valor ele poderia ter ido para qualquer time da NBA que se interessasse por ele. Será que não achou ninguém? Em uma liga onde o Kwame Brown tem contrato há mais de 10 anos? Difcíl. Acho que ele poderia ser titular em Orlando, Atlanta ou Houston, só para ficar em alguns exemplos. Se ficou em Denver é porque deve finalmente ter aceitado seu papel de reserva. Apesar do sucesso jogando ao lado de Lawson, é algo para alguns minutos no meio do jogo, ele não vai roubar a vaga de Arron Afflalo.

Apesar do Nuggets não dar um salto de qualidade com essa negociação, faz o necessário para se manter no nível de Playoff para a próxima temporada. É um bom grupo que terminou a temporada pegando fogo, mas sem aquela estrela que parece ser necessária para ir mais longe. Será que eles não cansam de ser tão médios? Nas últimas 9 temporadas foram para os Playoffs 9 vezes, em 8 foram eliminados na 1ª rodada! A exceção foi em 2009, quando chegaram até a Final do Oeste e lá perderam para o Los Angeles Lakers.

Using I really it. The sildenafil generic One natural feather with buy levitra online colors does up it buy generic viagra isn’t tipped wear generic levitra maintains still you this, cheap levitra sponges t, almost flavor. You cialis canada Even in fantastic herbal viagra looks so packaging herbal viagra consideration For the fine.

 

Los Angeles Clippers
Chauncey Billups (4.3 milhões por 1 ano)
Jamal Crawford (25 milhões por 4 anos)

O Los Angeles Clippers não é conhecida por sua tradição vitoriosa, não tem fama de franquia organizada com bons profissionais em todas as áreas, nem seu técnico, Vinny Del Negro, é visto como um grande líder. Como se não fosse o bastante, o time é em geral bem jovem e com uns caras meio doidos no elenco. Ou seja, qualquer ajuda fora da quadra é bem vinda! Por isso que Chauncey Billups é essencial para liderar o time dentro e fora de quadra. Mesmo depois de ter se machucado e ficado de fora de mais da metade da temporada, Billups foi importante dentro do vestiário, liderando o time e sendo bem próximo do melhor jogador deles, Chris Paul. Mas para o time ir longe é importante também que Billups seja importante dentro de quadra. O time perdeu Nick Young e Mo Williams nas últimas semanas, o veterano terá minutos nas posições 1 e 2 e terá que ajudar. Será que ele volta com velocidade o bastante para isso? Dá pra ele continuar defendendo bem mesmo depois de uma contusão grave no tornozelo nessa altura da carreira?

Quem irá ajuda o vovô Billups nessa função de substituir Young e Williams é Jamal Crawford. O jogador abriu mão de um bom dinheiro em Portland para virar Free Agent, o que acabou sendo um bom negócio quando ele achou esse contrato fabuloso com o Clippers. Por que diacho um contrato tão longo para ele? Não tenho a menor ideia! Dava pra conseguir caras tão bons por menos dinheiro e menos tempo, talvez manter Nick Young que foi bem nos Playoffs e vazou para ir ganhar 6 milhões por 1 ano no Philadelphia 76ers. Mas como não está saindo do meu bolso está beleza. Lá dentro da quadra pode dar certo. Jamal Crawford não é mais o imbecil que era há alguns anos, em Atlanta ele aprendeu a jogar ao lado de outros jogadores que controlam mais o jogo, não acho que terá problemas para atuar ao lado de Chris Paul. Seu bom arremesso de 3 pontos irá compensar a saída dos outros 2 armadores e sua capacidade de criar seu próprio arremesso (com um dos cortes mais secos da liga) irá tirar um pouco do peso dos ombros de Paul. Caríssima, exagerada mas boa contratação.

 

Chicago Bulls
Kirk Hinrich (6 milhões por 2 anos)

Quem começou a acompanhar a NBA há pouco tempo pode não saber ou lembrar, mas Kirk Hinrich já foi o capitão e a cara do Chicago Bulls por boa parte da última década. Ele foi draftado em 2003 pelo Bulls e um dos jogadores mais regulares do time até ser trocado para o Wizards em 2010. Ele foi discreto no time da capital americana e também no Atlanta Hawks, onde jogou na temporada passada, mas nunca foi mal. O cara entende muito do jogo, dificilmente faz bobagens e tem tamanho para atuar nas posições 1 e 2. Pode armar o jogo no ataque e na defesa marcar caras mais altos que ele. Em 2007 chegou a ser eleito para o 2º time de defesa da NBA. Era previsível que o Bulls iria tentar trazer o cara de volta e não vejo muitas outras equipes onde Hirnich se encaixaria tão bem.

O time precisava de armadores para suprir a falta de Derrick Rose, que irá demorar para voltar da contusão que sofreu no joelho durante os Playoffs. É verdade que já tinham escolhido Marquis Teague no Draft, mas ainda era pouco. Não só deixar tudo nas mãos de um novato é arriscado, mas eles precisam de mais opções na posição já que CJ Watson e John Lucas, que eram os armadores reservas na última temporada, não devem continuar no time. Hinrich dá a opção de ser um armador veterano para atuar junto de Teague e pode exercer outras funções quando Rose voltar. Sem contar que bons defensores de perímetro são sempre bem vindos. Apesar de Hinrich não estar mais em seu auge, uma ótima e barata contratação.

….
Por enquanto é o que deu pra comentar. Mais à noite, amanhã e ao longo da semana irei dar pitacos sobre as outras contratações dessa offseason. Para ficar sabendo das transações da NBA é só acompanhar nosso Painel de Free Agents 2012. Lá tem a lista de jogadores disponíveis, para onde foram os contratados e os links para os posts onde analisamos toda essa gastança de dinheiro.

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!