Draft de Força Nominal – Os piores para 2013

Com tradição não se brinca e o Draft de Força Nominal é uma das coisas que se repete todo ano aqui no Bola Presa. Para quem chegou agora, a Força Nominal foi detalhadamente explicada no longínquo Draft de 2008, vale a leitura. Assim como é bom recordar as listas de 2009, 2010, 2011 e 2012.  

Mas nesse ano estamos fazendo um pouco diferente. Vamos separar em dois posts: o primeiro, o de hoje, é com os piores nomes do Draft, aqueles sem graça que tem tudo para fracassar por falta de um bom nome de batismo. Amanhã colocaremos no ar a lista dos tops, os grandes nomes que chegam na NBA para mudar a áurea de Força Nominal na liga.

Como sempre, o texto é de autoria do nosso leitor, poeta e dono-de-time-de-fantasy, Sbub.

 


O jogador de inscreve no Draft. Apresenta exames de saúde, números na universidade, tenta passar uma imagem profissional e participa de treinamentos. Põe um terno gigante que parece alinhado ao seu corpo e leva toda a família para um auditório. A expectativa é grande. Os melhores nomes são chamados e o dele insiste em não aparecer. O sentimento de orgulho vira vergonha e a demora na escolha faz mudar até os planos de uma vida milionária. “Por que, meu deus? Por que isso aconteceu logo comigo?”, se pergunta o jogador promissor. Ele pode buscar várias causas, mas só terá uma compreensão integral no dia que entender que o nome que seu pai lhe deu há vinte e poucos anos, definiria seu futuro como profissional.

Numa prévia do Draft de Força Nominal, o Bola Presa apresenta Os Piores Nomes do Draft 2013:

5. Adonis Thomas
O pai do rapaz percebeu que nomes gregos eram um grande sucesso nominal, mas escolheu muito mal o primeiro nome do garoto, que não combinou nada com o sobrenome. Pobre Adonis.

4. Steve Adams
Leva o prêmio “Nome genérico do Ano”. Ninguém desgosta nele, mas na verdade ninguém percebe seu nome em meio a outros.

3. Livio Jean-Charles
O sobrenome é um nome composto em francês. O primeiro nome é um latino não-maneiro-para-americanos, como Carlos e Ricardo. Jean-Charles vai suar muito até que seu nome seja chamado e pronunciado errado.

2. Lucas Nogueira
Livrou-se do terrível nome de Lucas Bebê, considerado pior nome possível para um draft de 2011. Mas o nome colou e Lucas Nogueira vai sair com um sorriso amarelo nos sites brasileiros, tão longa será sua espera

1. Peyton Siva
Payton é sobrenome de jogador de basquete, não um nome. E está escrito errado. E Silva é nome de jogador de futebol, não de basquete. E está escrito errado. Pro fim da fila Peyton Siva!

Amanhã é o grande dia, amanhã tem o Draft de Força Nominal completo!

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!