Grizzlies e Clippers derrotam os finalistas

A rodada da quarta-feira foi daquelas para passar um recado. Muito se falou de Los Angeles Lakers, San Antonio Spurs e OKC Thunder como os favoritos do Oeste antes da temporada começar. Não sem razão, claro, existiam motivos para esse favoritismo, mas o LA Clippers e o Memphis Grizzlies não gostaram do pelotão intermediário. Ambos são dois dos times mais quentes da NBA no momento e coroaram essa fase com vitórias sobre os finalistas do ano passado: o Grizzlies bateu o Thunder, em Oklahoma City, por 107 a 97. O Clippers venceu o Heat por 107 a 100.

O Memphis Grizzlies tem agora 6 vitórias e 1 derrota na temporada. A derrota foi na estreia justamente para o Clippers, seu nêmesis na última temporada. Depois disso passaram o rodo em todo mundo, incluindo Miami Heat e agora Thunder. No jogo de ontem apanharam de 30 a 20 no primeiro quarto, mas souberam tomar o controle do jogo após um 2º período arrasador. Depois que assumiram a frente do placar a gente só assistiu Rudy Gay (28 pontos) trocar cestas com Kevin Durant (34 pontos, 10 rebotes) até o fim do jogo. A dupla Durant e Westbrook (17 pontos, 13 assistências) está jogando bem como sempre, mas ambos somaram 8 turnovers no jogo. Estão errando muito e em momentos péssimos da partida. Falo sobre o Thunder o que falei do Spurs ontem, estão vencendo e jogando bem, mas ainda não chegaram nem perto do que mostraram na temporada passada.

Pelo Grizzlies, méritos eternos para eles por estarem jogando tão bem mesmo depois de terem perdido OJ Mayo. A equipe continua esmagando todo mundo nos rebotes ofensivos, mas a troca de bolas melhorou muito nessa temporada e um dos motivos é como o time está jogando mais aberto. Marc Gasol sai ainda mais do garrafão para dar passes precisos (4.7 assistências por jogo, melhor da liga entre os pivôs) e Rudy Gay e Quincy Pondexter tem ajudado com bolas de média e longa distância que faltavam ao time. O elenco do Grizzlies está a uma contusão de foder com tudo, mas enquanto estiverem inteiros vão continuar arrasando com favoritos.

No resumo do jogo, prestem atenção na jogada em que Gasol simplesmente destrói Kendrick Perkins no garrafão. É muita técnica para o Homem-de-Tijolo defender.

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=1i1bRKmk3J8[/youtube]

 

Se o começo do Grizzlies é impressionante, o do Clippers não fica muito atrás. São 6 vitórias e 2 derrotas. Nas vitórias já bateram Grizzlies, Lakers, Spurs, Hawks e Heat. Nada mal! As derrotas que são curiosas, uma para o Cavs no dia em que Dion Waiters não errava um arremessos sequer, e outra contra o Warriors, quando Steph Curry cavou uma falta de ataque de Chris Paul no último segundo.

O Clippers tem o 4º melhor ataque da NBA até agora e a 10ª melhor defesa. Alguém achou que um time de Vinny Del Negro chegaria nesse ponto de qualidade? E eles tem feito isso de maneira organizada, como se tivessem um técnico de verdade. Vamos dar todo o crédito ao Chris Paul só para não admitir que o VDN esteja fazendo um bom trabalho.

No jogo de ontem o Clippers tomou vantagem dos altos e baixos do Heat. Em um momento do 3º período onde o time de LeBron James (30 pontos, 7 assistências) não conseguia acertar nada, Chris Paul (16 pontos, 10 assistências) e Blake Griffin (20 pontos, 14 rebotes) tomaram conta do jogo. Aí no começo do último quarto Eric Bledsoe (12 pontos em 17 minutos) deu show e abriu 15 de vantagem. Mas o grande momento de Bledsoe foi quando ele deu um toco à lá Dwyane Wade em… Dwyane Wade. Quantas vezes não vimos o armador do Heat subir para tocos em enterradas de pivôs enormes? A idade chega e agora ele que tá sendo rejeitado.

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=IY-dDFSkiGc[/youtube]

Muitos outros jogos na rodada. O Indiana Pacers venceu o último período do jogo contra o Milwaukee Bucks por 32 a 17 só para assim perder o jogo por “””apenas””” 99 a 85. Pois é, a vantagem chegou a ser de uns quase 100 pontos, ou isso era o que parecia na hora. O resumo do jogo é um show de “ohs” e “ahs” com as bandejas de Brandon Jennings e Monta Ellis. Em Boston, o Celtics continua sem convencer, mas venceu o Jazz em jogo disputado e apertado, 98 a 93. Em Dallas, o Mavs contou com 25 pontos de OJ Mayo para manter o Wizards como o único time sem vitórias na NBA. O Pistons? Ah, eles saíram dessa. Venceram o Philadelphia 76ers por 94 a 76 fora de casa. O Sixers tem 4 vitórias e 4 derrotas na temporada, mas só 1 vitória e 3 derrotas em casa. Ontem acertaram só 29% de seus arremessos. Pelo Pistons, 19 pontos e 18 rebotes do ótimo Greg Monroe, e legal ver o ótimo novato Kyle Singler (16 pontos, 4 rebotes) como titular. Ele tem sido ótimo até agora!

Jogo bem interessante entre Houston Rockets e New Orleans Hornets. Sabiam que o Rockets é o time que menos tenta arremessos longos de 2 pontos na temporada? Isso que dá ter um nerd de estatísticas como General Manager. Ontem eles usaram seu jogo de infiltrações e bolas de 3 para vencer por 100 a 96, mas quase que perderam quando Greivis Vásquez (24 pontos, 9 assistências) começou a acertar bolas como se estivesse no NBA Jam. James Harden fez 30 pontos, mas o herói foi Chandler Parsons (13 pontos, 10 rebotes) que fez o arremesso da vitória, um fade away dificílimo, no minuto final.

Fechando a rodada, três jogos decididos no final. Em Oakland, um rebote ofensivo a 22 segundos do fim do novato Harrison Barnes (19 pontos, 13 rebotes) em seu melhor jogo da curta carreira, garantiu a vitória do Warriors sobre o Hawks por 92 a 88. Se não fosse ele, Lou Williams (18 pontos) poderia ter continuado seu ótimo 4º período e empatado o jogo. O Bulls bateu o Suns por 112 a 106 com 28 pontos e 14 rebotes de Carlos Boozer, mas só conseguiram na prorrogação, depois do Suns fazer um ótimo 4º período e empatar um jogo que parecia perdido. Algum time tem mais altos e baixos durante um jogo que o Suns nesse começo de temporada? É o humor de Michael Beasley influenciando o time inteiro.

E o que dizer sobre o Charlotte Bobcats? Já passaram 7 jogos e eles tem mais vitórias que derrotas! Como explicar? Onde está seu deus agora? Venceram 3 jogos seguidos e ontem bateram o Wolves com uma bola de Kemba Walker sobre Alex Shved no último segundo. Inexplicável.

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=aw_lWY_doLc&feature=g-all-u[/youtube]

 

Top 10 da Rodada

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=uDV-WwP5pbI&feature=g-all-u[/youtube]

 

Fotos da Rodada

Apanhar da bola nem sempre é só uma expressão

 

Essa cena é do Rocky 3 ou 4?

 

Chris QWOP

 

Pescotapa do Haslem

 

Cavanha diabólica do Gortat ou barba aparada do Boozer?
Sou mais um bom e velho bigode do Adam Morrison

 

O homem sem face…

 

…que sabe ser um cuzão quando quer

 

-Foi na bola, professor!

 

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!