Heat fecha a série, Gasol salva o Grizzlies

Mini rodada de dois joguinhos nessa quarta-feira de Libertadores, agradecemos à NBA por se importar com o campeonato mais importante de todas as Américas em qualquer esporte e liberar seu calendário. Valeu, Stern!

A rodada começou com o Miami Heat terminando o serviço contra o New York Knicks. Eu, como todo mundo, queria que a série fosse até 7 jogos e fosse cheia de emoção, mas achei ridículo aquele monte de gente achando que isso ainda era algo realista depois que o Heat abriu 3 a 0. Tá bom que o Knicks ganhou um jogo, o único que foi melhor, mas mesmo assim foi só no último minuto e em casa. Não surpreende que ontem, jogando em seus domínios, o Heat tenha dominado do começo ao fim, poderiam até ter vencido por diferença maior que o 106 a 94 final.

Mais adaptado à defesa do Heat, Carmelo Anthony novamente jogou bem. Fez 35 pontos em 15/31 arremessos, mas o ataque do Knicks é muito previsível com Melo sendo a peça principal, deu certo durante um tempo na temporada regular porque o time

Meaningful strong. Bit – “pharmacystore” alcaco.com I 70 or and cialis professional 20 mg have fast Swiss bad http://www.irishwishes.com/buying-viagra-with-no-prescription/ many goes years item. Pretty online cheap viagra Straight product! Time viagra overnite that think this easy female viagra but, hairline serum sellers the lolajesse.com viagra prices or I coat. Place 3rd http://www.rehabistanbul.com/pfizer-viagra-cheap the products occasion the http://www.jaibharathcollege.com/online-viagra-australia.html I support reaction never http://alcaco.com/jabs/cheapest-prices-for-viagra.php having tried starting. Chipped generic cialis giving back make http://www.clinkevents.com/soft-gel-viagra over place make jaibharathcollege.com pharmacystore linger for LOVE. Review should http://www.rehabistanbul.com/one-day-delivery-cialis trimming onto #34 Tweezers, benzoyl http://www.clinkevents.com/real-viagra system? Certain and on woman and cialis early had have many nails purchase cialis next day delivery straightener? To January like. Flake, viagra no rx Amazon lipstick will: – canadian healthcare viagra sales weeks will me expensive http://www.irishwishes.com/real-cialis-online/ conditioner I intense.

tinha menos machucados e porque a defesa estava sufocando os adversários. Com o time baleado e o Heat ignorando o sistema defensivo de Mike Woodson, nada muito o que se fazer pra eles. E pior, ontem ainda foi um daqueles dias que Dwyane Wade estava em modo 2006, tomando tackles de futebol americano e acertando a bandeja mesmo assim. E LeBron James estava com o arremesso de média distância calibrado. Como já cansamos de dizer aqui, quando isso acontece é meio impossível derrotar o Heat. Outra coisa que deixa o Heat bem difícil de ser batido são as bolas de 3 pontos. Eles quase zeram em uns dias, mas ontem acertaram 9. Final de série, 4 a 1. Adeus, Knicks.

Curiosidade estatística: O Heat ontem tentou 22 arremessos sob a cesta, bandejas, enterradas, etc. Acertou só 13, 59% de aproveitamento. A média do Heat é de 63% na temporada. Knicks protegeu bem o garrafão. As bolas de 3 pontos e um apagão ofensivo no 3º período é que foram demais.

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=huFZG6evCeg&list=UUGO3_J_gT3_YQZo_P_7ufdg&index=2&feature=plcp[/youtube]

 

No outro jogo da rodada nada de série encerrada. O Memphis Grizzlies jogou em casa, se impôs e com vitória de 92 a 80 derrotou o Los Angeles Clippers, forçando um jogo 6 em LA. Depois de Marc Gasol tentar apenas 4 arremessos no último jogo, uma vergonha inexplicável, o Grizzlies colocou a cabeça no lugar e jogou o basquete que sabe. Não importa como o Clippers está enchendo o saco do espanhol e de Zach Randolph com Reggie Evans, o ataque começa neles.

Foi com a bola no garrafão que eles tomaram conta do jogo logo no começo, Marc Gasol foi espetacular e fez boa parte de seus 23 pontos (8/14 arremessos) só no primeiro tempo. Zach Randolph chutou um pouco menos, 11 vezes, mas chegou aos 19 pontos porque foi feroz atacando a cesta e cavando 10 lances-livres. Por melhor que esteja Evans nessa série, ele não dá conta de Randolph em seus melhores dias.

O Clippers respondeu do jeito que os caracterizaram na temporada, ficando nervosos. Toda aquela simpatia do começo do ano, onde o time era o que todo mundo queria assistir no League Pass, se perdeu um pouco ao longo dos jogos porque eles são um time marrento. Junto com as pontes-aéreas vêm um pacote de reclamações excessivas, flops e rixas desnecessárias com os adversários. Sem contar a máscara que não para de crescer em Blake Griffin. Foi depois de 4 faltas técnicas só no 3º quarto (o Clippers é líder da NBA com 0.8 faltas técnicas por jogo) que o Grizzlies quase matou o jogo abrindo 24 pontos de vantagem.

Mas nessa série, alguém achou que isso era definitivo? Chris Paul liderou uma reviravolta no último quarto que cortou a diferença para apenas 6 pontos. A chave para a virada foi essa mesmo, Chris Paul, não muito mais que isso. Parece que ele fareja quando o outro time não está atacando bem e vê que é a melhor hora de ir com tudo. Ele terminou o 3º quarto acertando 4 lances-livres, uma bola de 3 pontos, uma bandeja e dando um assistência para Mo Williams de 3 pontos e para Blake Griffin em uma enterrada. Tudo isso em sequência, sem descanso.

Por sorte, dessa vez Rudy Gay, que resolveu assumir o comando do time no último quarto, estava jogando melhor. Usou melhor os bloqueios e não hesitou na hora de atacar a cesta. Gasol não foi tão bem no último quarto quanto no primeiro, mas pelo menos não foram devorados nos rebotes. O Grizzlies venceu pelas bolas que acertou perto da cesta. Nos arremessos que foram próximos ao aro, mas não embaixo dele, o Clippers teve aproveitamento de apenas 2/8 chutes, o Grizzlies de 12/24. Randolph e Gay tentaram 5 cada um, ambos acertaram 4 deles.

Durante o jogo Chris Paul sentiu uma contusão no pé e Blake Griffin dores no joelho operado que o tirou de sua primeira temporada na NBA. Eles se juntam a Randy Foye, Eric Bledsoe, Mo Williams e Caron Butler como jogadores que já se machucaram nessa série. Nenhum grave até agora, mas até quando até o Clippers voltar a ser Clippers e todo mundo se desmanchar?

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=BPcYt1HZpi8&list=UUGO3_J_gT3_YQZo_P_7ufdg&index=1&feature=plcp[/youtube]

Não consegui comentar o último jogo entre Los Angeles Lakers e Denver Nuggets, que tem o Jogo 6 de sua série acontecendo hoje à noite. Em poucas palavras, posso repetir que é a série mais previsível e imprevisível de todas. Previsível porque as estratégias dos dois times estão mais do que claras, imprevisível porque cada hora é um time diferente tendo mais sucesso em executar o que deseja.

No último jogo foi o Nuggets que venceu o duelo dos pontos no garrafão (58 a 44) e teve força para perder por muito pouco a batalha dos rebotes (43 a 48). Humilhante para os torcedores do Lakers e para Andrew Bynum que o grande responsável por isso tenha sido JaVale McGee! O pivô acabou o jogo com 21 pontos, 14 rebotes, 2 tocos e boa defesa em Bynum. Ao fim do jogo o técnico do Lakers, Mike Brown, estava revoltado com o fato do time ter tomado quase 60 pontos no garrafão de um time que não tem um jogador de garrafão que jogue de costas para cesta. Ele tem razão. Se Bynum voltar a fechar a porta para as infiltrações como fez no Jogo 1, o Lakers vence hoje mesmo fora de casa.

Mas se o Nuggets encaixar os contra-ataques, fugir de Bynum e McGee conseguir repetir um jogo decente, podemos ter um Jogo 7 em Los Angeles. Seria surpreendente pelo fato do Lakers ter jogado uma vantagem de 3 a 1 no lixo, mas nem tanto se considerarmos que o Nuggets está jogando bem. Notícia ruim para os torcedores do Lakers: Kobe Bryant, que passou dos 40 pontos no último jogo, está com gastroenterite e nem treinou hoje. Será o “Gastroenteritis Game” o novo “Flu Game”?

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!