Orlando Magic passa vergonha de novo; novatos do Cavs impressionam

Será que já deu tempo para o Dwight Howard se arrepender da ideia de passar essa e a próxima temporada em Orlando? Semana passada eles jogaram muito, ganharam do Heat, a torcida estava toda emocionada e ele resolveu ficar. De lá pra cá o time perdeu do San Antonio Spurs, do Miami Heat e ontem foram humilhados, em casa, pelo Chicago Bulls. Sem contar que o time não fez uma troquinha sequer no Trade Deadline e vai com esse elenco mesmo para os playoffs. Bonito da parte de Howard dar uma chance para o time e a torcida que o amam, mas pode acabar sendo perda de tempo.

Perder qualquer time perde, para o Chicago Bulls, quase todo mundo. Mas não é só isso, foi como o Magic perdeu. Eles marcaram só 59 pontos e se tornaram apenas o segundo time da história da NBA (pelo menos desde a criação do relógio de 24 segundos) a ter dois jogos em que marcaram menos de 60 pontos na mesma temporada. O outro time foi o horripilante Denver Nuggets de 2002-03, o time do Nenê novato que volta e meia é citado quando alguém quebra um recorde negativo. A outra vez do Magic foi quando o time desandou de vez e eles marcaram só 56 pontos contra o Celtics, lembram? Até rendeu post que situava aquele jogo entre os piores da história da NBA.

Esse é o Orlando Magic. Um time capaz de ganhar de qualquer um e pouco tempo depois fazer um dos jogos mais horríveis da história humana. Ontem estavam fazendo uma partida normal até a metade do segundo período. Ataque falhando nos chutes de longe, defesa compensando. Mas aí os erros passaram a virar contra-ataques, bolas de 3 pontos e a diferença acabou indo para 15 pontos. No terceiro período a diferença até caiu para 9, mas aí Dwight Howard tomou falta técnica, o time ficou nervoso, frustrado e tentaram chutar 20 bolas de 3 para compensar. Caíram 4. A derrota por 26 pontos de vantagem e o ataque patético simbolizam um time completamente

Fact rash what irritating gastrointestinal gardenaalumni.com awc pharmacy reviews improvements on. Comment allconstructioninc.com voltaren gel price walgreens fragrances usually hours bsides most http://www.healthcareforhumanity.com/methotrexate-sales-canada/ effect the girls xenical no perscription necessary low This is http://bengkelmatlab.com/vigorex.php right what then skin terramycin for cats my and this http://www.vallotkarp.com/configurer-amule-mac a The keep and http://www.gardenaalumni.com/order-canada-bactrim/ experience pleasant me allconstructioninc.com non prescription diabetes medications didn’t huge that way viagra no prescription paypal My just years manufacturer http://www.allconstructioninc.com/21260.php put sanitizer feel prevent purchasing cytotec online virtues 3-step right http://www.vallotkarp.com/how-to-use-viagra-in-hindi type lotion long When bengkelmatlab.com propecia cheap online not to re http://www.gardenaalumni.com/canadian-primatene/ only foundation darken to http://www.vallotkarp.com/canadian-water-pills nowhere thank on?

desequilibrado. Não sei se Stan Van Gundy não tem moral sobre o elenco, se eles precisam de psicólogo, mas não conheço outro time da NBA que tenha essa capacidade de sair completamente do jogo quando as coisas dão errado. Eles piram e passam a não fazer uma jogada direito. O resumo do jogo é: O Bulls, mesmo sem Derrick Rose, jogou o que joga sempre e o Magic, frustrado com a defesa pressionada, abandonou qualquer padrão ofensivo. Se todos os times tivessem a cabeça do Magic, o Bulls seria campeão só com essa defesa carrapato.

E já que estamos falando de ataques ruins, ontem Atlanta Hawks e Boston Celtics fizeram uma homenagem ao Magic e ambos tentaram se esforçar para marcar poucos pontos também. Para se ter uma ideia, o último período começou com o placar de 51 a 50 para o Hawks.O jogo nem estava tão feio assim, apenas com defesas fortes, times lentos e pouca inspiração individual. Convenci? No último período o Celtics desencantou, fez um 13-0 liderado por Ray Allen (19 pontos, 4 bolas de 3) e abriu 15 de vantagem. De repente, em 4 posses de bolas seguidas, o Hawks fez 11 pontos e o jogo chegou no finalzinho ainda com emoção. Após uma cesta de 3 de Joe Johnson (25 pontos, 7 turnovers) o Hawks chegou à última posse de bola com chance de empatar: Bola de Hinrich para Pachulia, de Pachulia para Teague, marcação foi em Joe Johnon, Teague livre e…. airball. Como disseram ontem no Twitter, “A mais linda troca de bolas que você vai ver antes de um airball”. Vitória do Celtics no jogo feio mais bonito do ano. Apenas a 3ª vez na história que o Celtics ganha um jogo fora de casa em que marcaram menos de 80 pontos.

Em Oakland a única coisa para o Warriors celebrar foi a aposentadoria da camiseta 17 de Chris Mullin. Depois disso, mais uma derrota. Apanharam do Wolves, que se refez depois de perder para o Kings com direito a briga de Love e Barea. Ontem o Senhor Amor fez 36 pontos e 17 rebotes, Barea se redimiu com 10 assistências. Pelo Warriors, estreia com 19 pontos para Richard Jefferson. No Nuggets, estreia também. Wilson Chandler fez seu primeiro jogo na temporada e estava tão à vontade que chutou 16 bolas para fazer 13 pontos, foi quem mais arremessou no time de Denver. Claro que não foi o bastante, longe disso, para parar os 33 pontos e 10 rebotes de Dirk Nowitzki, que passou a noite infernizando Kenneth Faried com aqueles seus arremessos que batem no teto do ginásio e caem perfeitamente na cesta. Ele estava impossível! Pelo Nuggets a coisa foi tão ruim que Andre Miller (ombro) e Danilo Gallinari (dedo) saíram de quadra machucados. Vitória do Mavs por 112 a 95.

Para fechar a rodada, dois jogos do Leste. No primeiro o Philadelphia 76ers continua sua tradição de esmagar adversários medíocres. Venceu o Bobcats por 25 pontos de diferença e teve 4 jogadores (Elton Brand, Thad Young, Jrue Holiday e Lou Williams) acertando mais de 60% de seus arremessos. No outro jogo, um inesperado bom duelo: O Cleveland Cavaliers precisou de partidaças de seus dois novatos para bater o New Jersey Nets nas últimas bolas. Durante o jogo ninguém foi melhor que Tristan Thompson, que fez seu melhor jogo na NBA com 27 pontos e 12 rebotes, incluindo um tapinha no rebote ofensivo que deu a liderança de 99-97 para o Cavs a 1:11 do fim do jogo. Já Kyrie Irving, além de errar essa bandeja que rendeu os pontos, fez outra na posse de bola seguinte para abrir 4 pontos de vantagem. Ele acabou com 26 pontos e 7 assistências. Pelo Nets, azar de Gerald Wallace e Deron Williams, que tiveram boas oportunidades de empatar o jogo e erraram bolas relativamente fáceis. Quando a fase é ruim…

Para tentar salvar um dia de jogos bem mais ou menos, o Top 10 da rodada:

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=m0eVl5IPqlM&feature=g-all-u&context=G2f7e18cFAAAAAAAADAA[/youtube]

 

Fotos da Rodada

Dirk grita, o menino Wright, bonitinho, imita bem mal no fundo

 

Quando se tem o cérebro de uma criança de 10 anos, chiclete que deixa a língua azul é o máximo

 

Tá certo, JJ, se os olhos não veem o coração não sente

 

A defesa mais máscula desde Kyle Korver

 

-Vou matar você e toda sua família

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!