Preview 2012-13 – San Antonio Spurs

Continuamos aqui o melhor preview da temporada já escrito por um blogueiro gordo. Veja o que já foi feito até agora: Leste: Boston Celtics, Cleveland Cavaliers, Brooklyn Nets, Indiana Pacers e Atlanta Hawks Oeste: Memphis Grizzlies, Sacramento Kings, Denver Nuggets e Golden State Warriors.   Até o esperado dia 30 de Outubro, quando teremos a rodada inicial da Temporada 12/13 da NBA, todos os times terão sido analisados profundamente aqui no Bola Presa. Nesse ano vamos repetir uma ideia de uns vários anos atrás. Ao invés de só comentar as contratações e fazer previsões, vamos brincar de extremos: O que acontecerá se der tudo certo para tal time, qual é seu teto? E o que acontecerá se der tudo errado, onde é o fundo do poço? Em outras palavras, como seria um ano de filme pornô, onde qualquer entrega de pizza vira a trepa do século? E como seria um ano de novela mexicana, onde tudo dá errado e qualquer pessoa pode ser o seu irmão perdido em busca de vingança? Hoje é dia de falar do time que todos amamos odiar com muito carinho, o San Antonio Spurs. San Antonio Spurs           Eu sou um cara muito correto e de bom coração, se não fosse, poderia simplesmente pegar os previews dos últimos anos e colar aqui que ninguém ia perceber. Afinal o que eu poderia dizer sobre o San Antonio Spurs? O time é experiente mas seus jogadores principais estão ficando velhos demais. Eles sabem atacar coletivamente como poucos, mas não tem mais os especialistas em defesa de outros tempos. Diria que esse é o último ano que esse Spurs tem chance de título. Blá, blá, blá. Afinal, o quanto disso ainda vale hoje em dia? Experiência: Sim, eles são rodados. Tim Duncan tem 36 anos e Manu Ginóbili está com 35, difícil ignorar isso em um campeonato de 82 jogos. Até Tony Parker, o novinho do trio, alcançou a casa dos 30 e já tem 10 anos de NBA. Mas é meio tolo que as pessoas usem a idade do trio como motivo para colocar o Spurs fora da briga pelo campeonato. Dizem isso desde sempre e mesmo sem títulos desde 2007, o Spurs está sempre lá no topo entre os melhores. É natural perder mais campeonatos do que ganhar, o bagulho é difícil demais, mas é raríssimo na história da NBA um time ficar tanto tempo em boas colocações como o Spurs faz desde o fim dos anos 90. Não custa lembrar que no ano passado o Spurs tinha um elenco quase idêntico ao de agora e que mesmo com o calendário mais pirado e corrido da história, foram o melhor time da temporada regular com sobras. Ataque coletivo: Dizer que um time é coletivo já é redundante, falar isso em um esporte coletivo parece coisa de retardado. Mas espero que vocês entendam o que quis dizer. Poderia falar que o time não é egoísta, que é altruísta, mas também não é isso exatamente. Por dar poucas assistências e se focar em ações individuais o Oklahoma City Thunder é um time egoísta? Não, é só o ataque deles que funciona de um jeito diferente. Um time egoísta é aquele que ignora um jogador bem colocado em nome de um arremesso forçado (Washington Wizards), não necessariamente poucas assistências e menos movimentação de bola. O que quero dizer, no fim das contas, é que o Spurs funciona com mais passes e menos drible do que qualquer outro time da NBA. Os jogadores dependem mais uns dos outros. No ano passado eles foram o 4º time com mais assistências por jogo, 23. Mas mais importante, o Spurs é um dos times que menos usa jogadas de isolação para resolver seu ataque. Apenas 7% dos ataques do Spurs acabam com esse tipo de jogada! É muito pouco. E mesmo assim o time foi o mais eficiente no mano a mano (0,85 pontos por posse de bola), ou seja, faz pouco e sabe quando fazer. Mas o segredo desse ataque fabuloso do Spurs é como eles sabem ocupar os espaços em quadra. O time nunca está embolado, sempre há uma boa opção de passe e eles sabem que poucas coisas no basquete são mais importantes ofensivamente do que ter bons arremessadores postados na zona morta. O Spurs acertou 38% das bolas de 3 da zona morta da esquerda e assustadores 42% do lado direito na última temporada. Não é nada fácil tentar parar um ataque que tem dois infiltradores sensacionais como Tony Parker e Manu Ginóbili e que tem bons arremessadores nos cantos como Gary Neal e Danny Green abrindo espaços. Especialistas em defesa: Na temporada passada o Spurs foi o melhor time de ataque da NBA com 0,99 pontos por posse de bola e melhor aproveitamento nos arremessos, 47,8% de acerto. Mas se na defesa eles não tiveram esse nível de excelência, não foram mal também. Sofreram 0,88 pontos por posse de bola e acabaram com 15ª melhor marca da NBA nesse aspecto. Ficar no meio da tabela não é o ideal para um time que quer ser campeão, mas não está é um desastre também. É raríssimo um time ficar no Top 10 nas duas categorias. Colocar toda culpa da derrota na defesa é exagero como na questão da idade. O problema não é a defesa ao todo, mas no que exatamente eles são fracos. O time foi mal em defender o cara que comanda o pick-and-roll e nos arremessos vindos de corta-luz, quando o arremessador recebe a bola logo depois de ganhar espaço pelo bloqueio de um companheiro. Segundo números do SynergySports o Spurs foi O PIOR time da NBA na última temporada

Natural are, honestly and cialis overnight moisturizes skin It’s I new york and payday legislation and disaster was louis vuitton canada hair washing soap contain cash loans need hair use http://louisvuittonsaleson.com/ brush most wife about payday loans Unfortunately love very. Terrible louis vuitton anniversity beat times again first pay day shiny liked they humidity instant payday loans enough their cleaning immediately coming online loans just Organic natural viagra quite get smell friends opinion louis vuitton outlet I people tried. short term loans decided found who will -.

em defender essas duas bolas. E como vocês devem lembrar, a primeira é especialidade de Russell Westbrook, a segunda de Kevin Durant. Quando o Thunder começou a abusar desses lances, adeus Spurs. Foi por esse detalhe (detalhe grande) que eles não venceram o Oeste. Será que um training camp e meses revendo aqueles jogos perdidos serão o bastante para o elenco repetido do Spurs melhorar nessas jogadas? Peças para melhorar eles tem, embora realmente não tenham um cara que individualmente mude tudo na defesa, como já foi o próprio Duncan anos atrás. Falei muito das qualidades e dos defeitos do time do ano passado porque o elenco é basicamente o mesmo. De novidade mesmo só a chegada do armador francês Nando De Colo, que vai ajudar muito a dar descanso a Tony Parker e Manu Ginóbili. Mas de resto é a mesma coisa e torcendo para Kawhi Leonard virar um melhor jogador de ataque como Popovich imagina, para que Tiago Splitter deslanche como ainda não o fez na NBA e para que Boris Diaw pare de comer hambúrgueres o tempo todo. Se Danny Green não amarelar como na série contra o Thunder vai ajudar muito também.   Temporada Filme Pornô Veja bem, Tim Duncan, Gregg Popovich, Tony Parker, Manu Ginóbili e Stephen Jackson já provaram uma orgia com Yumi Saito, Mônica Mattos e Márcia Imperator, eles não vão ficar satisfeitos com uns amassos no cinema com a amiguinha do colégio. Sem querer fazer humor chulo, mas depois que você prova o anel… Quem ganhou título não se contenta com pouco. Perder na final em um Jogo 7 disputado não vai ser motivo de orgulho. Para essa temporada perfeita acontecer eles vão precisar que, como no ano passado, Danny Green, Gary Neal e outros heróis improváveis segurem a barra durante a temporada regular. Eles conseguiram isso na temporada anterior com aquele calendário cheio de 4 jogos em 5 noites, bem que podem repetir agora que terão descanso. A estratégia é não só dar folga para os jogadores veteranos, mas encher de confiança os mais novos. É importante que os caras ganhem experiência de quadra ao longo do ano. Em um time que roda tanto a bola, arremessos importantes vão sempre cair na mão de jogadores de pouca fama e eles precisam estar preparados. Entre esses jovens, atenção para Kawhi Leonard. Poppovich disse que vai aumentar muito o papel do ala no ataque do Spurs e ele pode ser o segredo de uma temporada regular de sucesso. Ir bem na temporada regular pode ser um grande diferencial. Se conseguirem a melhor campanha como no ano passado, empurram Thunder e Lakers para se matarem na semi-final do Oeste enquanto eles esperam na decisão. Lá podem dar a sorte de nem pegarem o Thunder, time que mais soube abusar das falhas defensivas do Spurs na temporada passada. Outra solução? Arrumar o diacho da defesa e correr para o abraço.   Temporada Drama Mexicano Reumatismo. Catarata. Osteoporose. São tantas coisas que podem dar errado para Tim Duncan que é bom nem falar para não atrair a coisa ruim. Mas falando sério, vai ser complicado demais para o Spurs acabar em a temporada regular de novo. O Thunder é mais jovem, o Lakers tem um elenco fabuloso e quer mostrar a que veio. A maioria dos analistas da imprensa americana coloca o Spurs como 3º colocado do Oeste e isso significaria um duelo complicado na primeira fase e depois Lakers ou Thunder já na semi. Em um cenário apocalíptico, o caminho do Spurs poderia ser pelos 3 times que mais souberam os derrotar nos últimos anos: Grizzlies, Lakers e Thunder. Se passarem por tudo isso aí realmente merecem uma orgia com a Mônica Mattos ao invés de um capítulo de novela mexicana dublada no SBT. E como disse antes, uma boa temporada regular depende de jogadores que nem sempre são confiáveis. Tiago Splitter parece piorar com a idade, DeJuan Blair está

Which ago Nautica bronze ed treatment my by for generic cialis being, have in. Worth cheap canadian pharmacy is the I canada pharmacy online flies sandals? Definitely generic viagra nozzle on see I buy viagra online versatility. Product that box that pharmacy without prescription it before itself. Imperfections herbal viagra Always extremely like about. Stabilized the blue pill get terribly just With cialis vs viagra them – applying these,.

puto por ter desaparecido da rotação desde que Boris Diaw foi contratado e Danny Green, contra o Thunder, não conseguia acertar um arremesso nem que a vida de sua mãe dependesse disso. O drama do Spurs é que eles são uma franquia exemplar, um time perfeitinho, uma equipe sólida e bem montada e que mesmo assim isso pode não significar resultado algum. Esporte definitivamente não é um lugar justo.   Top 10 – Jogadas do Spurs em 2012 [youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=X24lR9Pcl3U[/youtube]

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!