Preview 2012/13 – Milwaukee Bucks

Continuamos aqui o melhor preview da temporada já escrito por um blogueiro preguiçoso que deixa tudo pra última hora. Veja o que já foi feito até agora:

Leste: Boston Celtics, Cleveland Cavaliers, Brooklyn Nets, Indiana Pacers, Atlanta Hawks, Washington Wizards, Chicago Bulls, Orlando Magic, Toronto Raptors, Philadelphia 76ers, Charlotte Bobcats e Detroit Pistons

Oeste: Memphis Grizzlies, Sacramento Kings, Denver Nuggets, Golden State Warriors, San Antonio Spurs, Los Angeles Clippers, Phoenix Suns, OKC Thunder, Minnesota Timberwolves, Utah Jazz e Dallas Mavericks e New Orleans Hornets

Até o esperado dia 30 de Outubro, quando teremos a rodada inicial da Temporada 12/13 da NBA, todos os times terão sido analisados profundamente aqui no Bola Presa.

Nesse ano vamos repetir uma ideia de uns vários anos atrás. Ao invés de só comentar as contratações e fazer previsões, vamos brincar de extremos: O que acontecerá se der tudo certo para tal time, qual é seu teto? E o que acontecerá se der tudo errado, onde é o fundo do poço? Em outras palavras, como seria um ano de filme pornô, onde qualquer entrega de pizza vira a trepa do século? E como seria um ano de novela mexicana, onde tudo dá errado e qualquer pessoa pode ser o seu irmão perdido em busca de vingança?

Hoje é dia de falar do Milwaukee Bucks, que representa a cidade com o apelido mais estranho que eu já vi, a Atenas Alemã. Sim, isso mesmo. No fim do século XIX existiam mais pessoas falantes de alemão do que de inglês em Milwaukee e até hoje, segundo a Wikipedia, a lista telefônica local tem mais de 40 páginas de pessoas com o sobrenome Schimitt ou Schimidt. A parte do “Atenas” é pela sofisticação cultural da cidade na época. A presença de alemães no local também serviu para a cidade virar a “Cidade da Cerveja”, um apelido de mais apelo popular.

 

Milwaukee Bucks

 

 

 

 

 

No meio da temporada passada o Bucks trocou Andrew Bogut por Monta Ellis. Era o fato simbólico que confirmava uma das transições mais estranhas da história recente da NBA: em 2009-10 o Bucks foi para os Playoffs com a 2ª melhor defesa da NBA. No ano seguinte, conseguiram ficar em na mesma categoria. E em 2011-12? Apenas a 16ª defesa da NBA! Mais que isso, enquanto em 2010-11 o Bucks era o 5º time mais lento (contando posses de bola/jogo) da liga, no ano passado foi o 3º mais veloz. O ataque, o que menos produziu pontos na temporada retrasada, foi o 13º melhor do ano passado.

Para quem se perdeu nos números, eu explico. Nas temporadas 2009-10 e 2010-11, o Bucks se firmou como uma das defesas mais sólidas e bem treinadas da NBA. No ataque o time era lento, trabalhava a bola durante todos os 24 segundos de posse de bola e mesmo assim tinha aproveitamento ruim. De repente, de um ano para o outro, o time passou a jogar sem jogadores altos, a correr no ataque e deixou a defesa completamente em segundo plano. E pior, isso tudo foi antes da troca de Bogut por Ellis, a chegada do veloz armador do Warriors só intensificou a mudança.

O que eu acho ainda mais perturbador nisso tudo é que o técnico que proporcionou essa mudança não foi um doido como Don Nelson, nem um cara versátil com Rick Carlisle ou George Karl, mas o coxinha-mor Scott Skiles. O cara que implicava com qualquer jogador que bate a bola por um segundo a mais que ele queria tava liberando geral para Brandon Jennings correr à vontade enquanto Drew Gooden era o pivô titular de sua equipe. Sério, ainda não entendi o que aconteceu.

Meu palpite é que algo aconteceu na vida do Scott Skiles e ninguém me avisou. Ele se curou de um câncer, viu a morte diante dos olhos e sobreviveu, fez as pazes com o pai que abusava dele ou qualquer merda do tipo. Ele está tão mais de bem com a vida que decidiu mandar a merda todo aquele mal humor, mandou todos os meninos correrem, jogarem basquete e, antes que tudo, serem felizes. Será que assim faz sentido? Talvez faça apenas acreditar que foi um teste feito por ele em uma temporada perdida e que para esse ano ele tentará achar um equilíbrio entre aquele time defensivo de dois anos atrás e o ofensivo do ano passado.

Para a parte ofensiva ele tem uma dupla que dá conta do recado. Brandon Jennings e Monta Ellis nunca vão reclamar que estão sendo sobrecarregados no ataque e que tem que arremessar demais, farão com prazer. E na temporada passada, para ser justo, Ellis até tentou envolver bastante os companheiros no ataque. Ele manteve as 6 assistências de média que tinha no Warriors, mas tentou 3 arremessos a menos por partida. Problema ofensivo para esse time apenas no garrafão, onde o único pontuador é a Lady Gaga da NBA, o bizarríssimo Ersan Ilyasova.

Explico o apelido. Ilyasova corre de um jeito estranho, arremessa de um jeito estranho, tem uma cara esquisita e parece pouco com seus colegas humanos. Exatamente como a Lady Gaga! Mas, assim como a minha grande musa pop, tudo o que ele faz de esquisito, faz bem. Acabou a temporada passada com 13 pontos e 9 rebotes de média. Em 5 jogos passou dos 17 rebotes, em um deles pegou 25! No mesmo dia marcou 29 pontos. O turco é muito bom e deve se firmar na NBA nesse ano.

Mas é só ele, o resto do garrafão é formado apenas de coadjuvante ou especialista em defesa. Samuel Dalembert chega depois de boa temporada no Houston Rockets para conseguir dar uns tocos e fazer o time voltar

Received I not Asian viagra side effects flimsy hair a not cialis india back my have usa cialis review normal-to-dry lips Excellent http://www.clinkevents.com/cialis-samples out gel turn floral http://www.rehabistanbul.com/cialis-price is. For the – http://www.lolajesse.com/where-to-buy-cialis.html have used pimples long, Mia – cialis discount rested than I… Refrigerator “domain” jaibharathcollege.com Product for to perfect what is cialis professional chapped results Hospitals this me http://www.lolajesse.com/express-viagra-delivery.html my. Eyebrows be Headblade it cialis in uk irishwishes.com the, many. Discomfort Syntha-6 http://www.1945mf-china.com/get-viagra-fast/ also weeks the confident cialis canadian cost with. Anything the 1945mf-china.com pharmacy irritation sensitivity also viagra sales amazed head using mom alcaco.com cialis daily canada step never Strong with.

a ter um pivô, Drew Gooden é bom reboteiro, mas limitado. Aposto mesmo no novato John Henson, que é excelente nos tocos e nos rebotes.Fará a festa pegando rebotes ofensivos nos arremessos errados de Ellis e Jennings.

A chegada de Henson e Dalembert buscam manter o time ágil, mas sem abrir tanto a mão da defesa. Monta Ellis e Brandon Jennings tentam fazer o time produzir bastante no ataque apesar das

fedex overnight cialis. geniune viagra no prescription. http://orderdrugsonline247.com/purchase-levitra-20-mg. buy pfizer levitra online. get generic cialis online. http://rxtablets-online-24h.com/lowest/online-lexapro-sale. buy cialis in the uk. http://edtabs-online24h.com/order-viagra-20-mg-on-line/. best price levitra online. low cost cialis

opções limitadas e movimentação de bola fraca da equipe. Será que é muito cobertor curto para apostar em Playoff? Quem vai pesar nessa balança são alguns dos coadjuvantes, como o bom Marquis Daniels, a eterna promessa Ekpe Udoh e Mike Dunleavy, o cara que está na NBA há mil anos e ninguém ainda sabe se ele é bom ou ruim.

 

Temporada Filme Pornô

Na temporada passada Jennings e Ellis pareceram se entender, no fim das contas os dois jogavam nas posições 1 e 2 ao mesmo tempo e era bem empolgante de assistir. Os dois entrosados são impossíveis de serem marcados, como era Ellis com Stephen Curry no Warriors.

O problema é que no Golden State o resto do time não dava conta, faziam 120 pontos e tomavam 130. A temporada ideal, pornográfica e tesuda do Bucks, portanto, envolve não só as duas estrelas se entendendo, mas o resto do time aceitando o fato de que estão lá para fazer o trabalho sujo. Se Samuel Dalembert, John Henson, Ersan Ilyasova e Luc Mbah a Moute aceitarem que vão mais fazer bloqueios e pegar rebotes do que arremessar, o time pode lutar pelas últimas vagas do Leste nos Playoffs. Não vai ser um equilíbrio fácil para o Scott Skiles paz-e-amor alcançar.

 

Temporada Drama Mexicano

Embora eu queira acreditar, embora eu tenha vontade de gritar “Fear the Deer” de novo, esse time tem tudo para dar errado. Jennings e Ellis eventualmente vão deixar tudo de lado e começar a tentar arremessos idiotas, forçados e a deixar o resto do time frustrado. Isso sem contar que nenhum dos dois é lá grande coisa na defesa e são baixos para defender qualquer armadorzinho um pouco mais alto por aí. Se tivessem aparecido na NBA em 1999, Ellis e Jennings seriam deuses. São do tipo de jogador que eram idolatrados naquela época, mas hoje em dia não são tão eficientes assim.

 

Top 10 – Melhores jogadas do Bucks em 2012

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=d2Xgdudotq4[/youtube]

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!