Preview 2012/13 – Philadelphia 76ers

Continuamos aqui o melhor preview da temporada já escrito por um blogueiro gordo. Veja o que já foi feito até agora:

Leste: Boston CelticsCleveland CavaliersBrooklyn NetsIndiana PacersAtlanta HawksWashington WizardsChicago BullsOrlando Magic e Toronto Raptors

Oeste: Memphis GrizzliesSacramento KingsDenver NuggetsGolden State WarriorsSan Antonio SpursLos Angeles ClippersPhoenix SunsOKC Thunder e Minnesota Timberwolves

Até o esperado dia 30 de Outubro, quando teremos a rodada inicial da Temporada 12/13 da NBA, todos os times terão sido analisados profundamente aqui no Bola Presa.

Nesse ano vamos repetir uma ideia de uns vários anos atrás. Ao invés de só comentar as contratações e fazer previsões, vamos brincar de extremos: O que acontecerá se der tudo certo para tal time, qual é seu teto? E o que acontecerá se der tudo errado, onde é o fundo do poço? Em outras palavras, como seria um ano de filme pornô, onde qualquer entrega de pizza vira a trepa do século? E como seria um ano de novela mexicana, onde tudo dá errado e qualquer pessoa pode ser o seu irmão perdido em busca de vingança?

Hoje é dia de falar do time da cidade do amor fraternal, o Philadelphia 76ers

 

Philadelphia 76ers

 

 

 

 

 

O último post do Wolves já foi cheio de adjetivos porque eu sou apaixonado pelo time. E o que eu faço agora? Decido falar do Philadelphia 76ers, o meu queridinho do Leste. Mas além do gosto pessoal deste jogador frustrado que aqui escreve, os times não tem muito em comum. Enquanto o Wolves tem uma defesa limitada e um ataque entrosado e veloz, o Sixers briga com o Bulls pelo título de defesa mais pentelha da Terra e tem um ataque mais travado que aquela sua namorada do colegial. Malditos tempos de abstinência sexual.

O Sixers me conquistou porque eles jogam com a vontade de um time de amadores, é o maior time pequeno da NBA. Sabe como o Zizao entrou no jogo do Corinthians correndo para todos os lados e chamando o jogo, tentando, desesperado, mostrar que poderia pertencer ao mundinho do futebol brasileiro? O Sixers faz a mesma coisa, só que com todos os jogadores e toda santa partida. Eles basicamente vencem jogos porque correr mais que outros, se esforçam mais que outros e são mais obedientes. Escrevi um post sobre essa obediência, aliás, na temporada passada.

Não acho que a atitude do Sixers vai mudar para esse ano, a base do time é a mesma, mas algumas coisas serão diferentes. Antes de mais nada porque eles perderam Andre Iguodala, um dos principais criadores do ataque pouco centralizado do Sixers e o melhor defensor de perímetro do time. No ataque sua perda terá de ser compensada por Jrue Holiday, que aos poucos tem melhorado e passado mais segurança para o técnico Doug Collins. Sua pré-temporada foi magnífica! Não está no patamar de Deron Williams, Rajon Rondo e afins que hoje infestam a NBA, mas é ótimo jogador.

Além dele, Evan Turner é outro que ganha responsabilidades que antes eram de Iguodala: criação de jogadas, rebote, infiltrações, movimentação de bola e, talvez principalmente, a defesa dos jogadores de perímetro do adversário. No ano passado, quando os dois jogavam juntos, Iguodala pegava o atacante mais forte e Turner o mais fraco entre os caras das posições 2 e 3. Agora Turner terá que pegar o mais forte enquanto Jason Richardson marca o menos perigoso. Mas confio no jovem jogador, ele foi ótimo nos Playoffs da temporada passada e tem tudo para estourar nesse ano, ele é o tipo de jogador que precisa da bola na mão para criar e brilhar, vai gostar de ter mais espaço.

A defesa do Sixers é coletiva, cheia de ajudas, dobras e cobertura, não vai ser a perda de um cara que vai mudar tudo. Mas volta e meia existem situações que um cara tem que se garantir sozinho, sem Iguodala o Sixers perde nisso. Para compensar, eles terão Andrew Bynum como pivô para segurar a barra lá atrás. Tá bom que Bynum tem joelho de vidro, que talvez nem esteja pronto para o começo da temporada, mas quando chegar pode mudar muita coisa: o Sixers foi um dos piores times da temporada passada em rebotes ofensivos, onde Bynum foi Top 10. Em tocos o Sixers ficou exatamente no meio da tabela entre times, o pivô chega como o 6º que mais bloqueou arremessos na última temporada, 1.93 por partida. Ele será, também, o único jogador do time que tem ataque de costas para a cesta. Não podemos esquecer que antes da chegada de Bynum o plano era ter a dupla Spencer Hawes e Kwame Brown como titulares…

O já citado Jason Richardson, novidade que chegou junto com Bynum naquela mega-troca que envolveu Andre Iguodala e Dwight Howard, também ajuda em um ponto específico que o Sixers precisava, as bolas de 3 pontos. O aproveitamento da equipe no último ano, 35%, era aceitável. Mas o time acertava essa porcentagem porque se policiava e chutava pouco (14.4 vezes por jogo, 5º time que menos arremessava de 3), com Richardson eles podem se dar ao luxo de tentar mais e com aproveitamento igual ou melhor. Outros que chegam com a mesma função e sem vergonha nenhuma de arremessar são Dorrell Wright e Nick Young, o novo 6º homem no lugar de Lou Williams. Será que Doug Collins consegue disciplinar até ele?

A aposta do Sixers trocando Iguodala por Bynum é se tornar um time mais equilibrado. Nos Playoffs da última temporada, levaram o Boston Celtics a 7 jogos em uma série emocionante, mas ficou claro lá que eles chegaram tão longe porque a defesa era fora de série, e o Celtics ajudou por atacar mal pra burro. A verdade é que durante longos minutos o Sixers não conseguia criar uma situação de ataque decente. Com Bynum existe uma válvula de escape no ataque, as posses de bola podem começar no pivô e abrir espaços para os noves arremessadores de longa distância.

 

Temporada Filme Pornô

Para não sentir falta de Andre Iguodala e do cestinha do time, Lou Williams, que foi para o Hawks, nada melhor do que a temporada da vida de Evan Turner. O cara foi 2ª escolha do Draft 2010, teve bons Playoffs na última temporada. Tá na hora de embalar, não? Ele é ótimo atacando a cesta e tem bom passe, pode virar a alma do ataque do time. Se ele criar bem os lances ao lado de Jrue Holiday, o arsenal de Richardson, Wright e Young de longa distância pode causar estragos enormes.

Se o equilíbrio chegar e a defesa continuar como uma no Top 5 da NBA, o Sixers luta por mando de quadra na primeira rodada dos Playoffs. Estão atrás de Heat e Celtics, mas no mesmo nível de Indiana Pacers. Dá pra repetir uma semi-final do Leste, mas dessa vez sem se classificar com a última vaga da Conferência.

 

Temporada Drama Mexicano

O Sixers soltou um comunicado ontem dizendo que Andrew Bynum só irá jogar quando não estiver mais sentindo dores no joelho. Será que eles acreditam que isso é possível? Pelo o que eu sei ele joga com dor a vida inteira. O Sixers consegue ser um bom time sem ele, mas o grande pivô em uma conferência onde tantos times improvisam na posição seria o diferencial para eles irem mais longe.

 

Top 10 – Melhores jogadas do Sixers em 2012

[youtube width=”600″ height=”335″]http://www.youtube.com/watch?v=DK5pfHXc9Sc[/youtube]

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!