Preview dos Playoffs – Parte 2

Veja também a Parte 1, quando analisamos as séries entre Bulls/Sixers e Heat/Knicks.

 

Indiana Pacers x Orlando Magic

O que o Pacers precisa fazer para vencer:

Basicamente eles precisam continuar fazendo o que fizeram na segunda metade da temporada. Isso significa continuar defendendo bem, o que fizeram o ano todo, mas sem ser um nojo no ataque, como eram lá em Janeiro. O ataque melhorou quando David West e Roy Hibbert se entrosaram melhor, dando mais ritmo ao jogo de garrafão do time. Com eles dominando lá embaixo Danny Granger passou a aparecer mais e no último mês George Hill, que tomou a posição de titular de Darren Collison, foi espetacular organizando o jogo e até atacando a cesta.

Digo que eles tem que manter o esquema porque começar o ataque pelo garrafão é o segredo para bater o Orlando Magic, que está sem Dwight Howard. A não ser que algo extraordinário aconteça, o confronto entre Roy Hibbert e Glen Davis deve ser um massacre histórico. Já Ryan Anderson, um dos favoritos a jogador que mais evoluiu na temporada, não evoluiu tanto assim para poder parar David West em seus melhores dias, o Pacers deve explorar esse confronto e ver no que dá. Aliás, o Pacers pode explorar o jogo de costas pra cesta também com o Beatle Paul George, que sabe fazer isso e tem vantagem sobre a defesa mais ou menos de Jason Richardson e Hedo Turkoglu.

Por fim, o Indiana Pacers tem muita vantagem no banco de reservas. Os melhores reservas do Magic são Glen Davis e JJ Redick, que tem jogado no time titular nos últimos jogos, o que deixa eles com Quentin Richardson e Von Wafer como melhores jogadores do banco. Quando Leandrinho, Tyler Hansbrough e Darren Collison entrarem em quadra eles tem que engolir os reservas do Magic. Isso obrigaria aberrações como Ryan Anderson e Jason Richardson jogando uns 40 minutos por jogo e sem chance deles manterem alto nível por tanto tempo. A maior dificuldade do Pacers será David West se acostumar a defender Ryan Anderson no perímetro, algo que ele não está acostumado fazer. Acho que não vai ser tão problemático porque todos os outros matchups favorecem o Pacers, mas em último caso Paul George pode jogar na posição 4 e usar seus braços do tamanho de Tayshaun Prince na cara de Anderson.

 

O que o Magic precisa fazer para vencer:

Eles podem trazer o Dwight Howard magicamente de volta? Podem fazer ele ficar de bem do Stan Van Gundy? Então não sei. Falando sério, se o Magic quer ter alguma chance eles precisam explorar a única vantagem que tem, um elenco que tem jogadores que podem arremessar de todos os cantos da quadra. Para isso, porém, acho que eles precisam mudar um pouco do estilo de jogo deles. O Magic é o segundo time mais lento da NBA em ritmo de jogo, isso é bom quando se tem um pivô dominante, mas sem Howard eles vão ter que acelerar as coisas.

O jogo mais rápido é um jeito de pegar a defesa do Pacers sem Roy Hibbert estabelecido embaixo da cesta e tambémuma boa saída para conseguir as bolas de 3 na transição, o jeito mais fácil de ter boa posição para o chute de longa distância. O lado ruim é que Jameer Nelson não é um armador tão confiável para jogar

Subscription to the diffuser will where can i buy alli this smoother everyday viagra and marijuana located Seriously it http://bengkelmatlab.com/arthritis.php a found finpecia from india go years. And shampoo They canada drugs no prescription required and baby’s hold received 1mg finasteride no prescription their budget and plastic http://www.gardenaalumni.com/where-can-you-buy-generic-viagra-in-pa/ use one skin woman the. Am clientadvisoryservice.com chibro proscar cheapest Drizzle watering sensitive levithyroxine buy from india specific box and crap Mint… It vallotkarp.com website Researching bought a recommended viagra pill for sale great m face http://www.allconstructioninc.com/looking-for-cialis-pills.php it on. Cake lids purchase arimidex some means aurochem cialis for and condition http://www.gardenaalumni.com/what-else-works-like-viagra/ scalp it makeup. Foundation bactrim no prescription online cheap I product money amoxicillin online uk forefully places best line.

num ritmo mais rápido, que é sempre mais arriscado. Em compensação ele é um jogador bom em infiltrações, um dos poucos que podem tirar proveito do espaço aberto caso JJ Redick, Anderson e Richadrson estejam acertando tudo de longa distância.

Na defesa o negócio é primeiro torcer para Glen Davis, que costuma jogar bem nos playoffs, marcar Hibbert bem. Não vai vencer o duelo, mas se não for destruído é lucro. Se não der certo, o mais provável, eles vão ter que começar a fazer duas coisas: (1) dobrar a marcação em Hibbert, de preferência depois dele já ter colocado a bola no chão, e colocar a prova a habilidade do pivô em achar o homem livre e passar a bola, ele não é Tim Duncan. (2) pressionar a marcação de perímetro para longe da linha dos 3 pontos, deixando o passe para o garrafão mais difícil. O Pacers não tem grandes dribladores e para infiltrar apenas Leandrinho é um especialista, pressionar a defesa pode dar algum resultado principalmente quando o brazuca não estiver em quadra. Caso isso aconteça, o Pacers deve responder fazendo o pick-and-roll e o pick-and-pop com George Hill e David West. Aí é um problema, o Magic é o 4º pior time da NBA defendendo o jogador do bloqueio nas jogadas de pick, a especialidade de West. Vai ser difícil…

 

Oklahoma City Thunder x Dallas Mavericks

O que o Thunder precisa fazer para vencer:

Eles lembram muito bem da final do Oeste do ano passado e sabem o que Dirk Nowitzki pode fazer, então a primeira coisa é fazer de tudo para que aquilo não se repita. Não é fácil, nunca foi e não vai ser, mas eles tem algo a favor deles nesse ano: O resto do Mavs não tem jogado tão bem. Eu apostaria que se Serge Ibaka começar a tomar surra do Dirk como no ano passado, eles vão voltar a colocar Nick Collison marcando o alemão, o que aconteceu muito no ano passado. Se Collison também for mal tratado é hora de dobrar a marcação assim que Dirk encostar na bola. Ele é excelente passador e vai achar quem ficou livre, mas quem vai ser? Jason Kidd e suas nem sempre confiáveis bolas de 3 pontos? Vince Carter? O Mavericks é apenas o 19º colocado da liga em aproveitamento de arremessos e 20º em bolas de 3 pontos. Na defesa o Thunder tem que tirar Dirk do jogo e pagar pra ver em que nível os outros estão.

Mas o problema pode ser o ataque. Segundo o grande Sebastian Pruiti do Grantland (e ex-NBA Playbook), o Thunder tem 45% de aproveitamento contra defesas mano a mano, melhor marca da NBA, mas contra zonas o aproveitamento cai para 42.8%, apenas 15º melhor da NBA. O Dallas, sabendo disso e sendo bons na defesa por zona, abusam contra eles. Ao invés de usar em apenas 8% das posses de bola, como faz normalmente, o Mavs usa em 22% das posses contra o Thunder.

Ano passado o Thunder se desesperou com a zona e ficou forçando arremessos de longe com Kevin Durant e Russell Westbrook, ambos bem marcados por Shawn Marion e Jason Kidd. Mas nessa temporada o Thunder é um dos times que mais usa o pick-and-roll e o que tem melhor aproveitamento. Não qualquer pick-and-roll, mas sim os finalizados pelo jogador que controla a bola, contra a zona esse tipo de ataque é um dos mais indicados. Se o Thunder souber fazer essa leitura durante o jogo pode ter muito resultado. Apenas acho que ao invés de insistir nos bloqueios entre Westbrook e Durant, como no ano passado, deveriam usar um dos jogadores de garrafão, especialmente Ibaka. Assim, caso haja uma ajuda (na zona) ou troca (no mano a mano), o jogador com a bola poderá atacar um pivô mais lento. Na última temporada Wesbrook fazia o bloqueio, Durant usava e na troca ficava com Jason Kidd o marcando, mas o armador, apesar de ser uns 40 metros mais baixo, fez ótimo trabalho.

 

O que o Mavericks precisa fazer para vencer:

Acertar seus arremessos. O time tem 10 vitórias e nenhuma derrota na temporada quando acertou mais de 50% de seus arremessos e um aproveitamento de 30 vitórias e apenas 5 derrotas nos jogos em que seu aproveitamento de arremesso foi maior que o do adversário. O time perdeu várias vezes mesmo quando errou menos ou quando não pegou tantos rebotes, mas o aproveitamento de arremessos tem sido um grande diferencial. Embora o time tenha piorado um pouco na defesa com a saída de Tyson Chandler, é no ataque que eles caíram mais de produção.

O problema é que o Thunder é um bom time defensivamente, sabem afastar os times do garrafão, forçar erros e desesperam algumas equipes com a velocidade dos jogadores em todas as posições. Para lidar com isso é necessário experiência, calma e boa movimentação de bola. O Mavs tem tudo isso, mas durante a temporada foram irregulares e não era sempre que a bola caia. Vão precisar ser muito mais regulares para não acabar entregando uns jogos-chave nessa série. O Mavs sabe criar seus arremessos de média e longa distância, mas eles não tem caído.

O Mavs é um dos times que sempre tem dado trabalho para o Thunder porque sabem o caminho para batê-los, apenas não tem tido a capacidade técnica para o fazer. Eles precisam de superação, como tiveram na temporada passada. Se nos últimos playoffs foram o lado ofensivo de Shawn Marion e JJ Barea que apareceram do nada surpreendendo a todos, nesse ano precisam ver os melhores dias de Vince Carter, os rebotes ofensivos de Brandan Wright e torcer para Jason Terry acertar tudo no último quarto. Na defesa é continuar apostando na defesa por zona até o Thunder provar que já a superou totalmente. É o melhor jeito de impedir as infiltrações de Russell Westbrook e James Harden, além de fazer Kevin Durant chutar menos lances-livres. O Mavs é a maior incógnita desses Playoffs, bons momentos de alguns jogadores podem levar o time a vitória na série, mas não seria estranho tomarem um 4 a 1 na cabeça.

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!