Danilo

Torcedor do Rockets e apreciador de basquete videogamístico.

Resumo da Rodada 22/5 – Na base da defesa

Resumo da Rodada 22/5 – Na base da defesa

Não importa por onde se olhasse, o cenário para o Jogo 4 não era NADA favorável para o Houston Rockets: o time vinha de uma derrota por 41 pontos, a pior do time na história dos Playoffs; daria ao Warriors uma liderança praticamente intransponível de 3 a 1 na série caso perdesse; e faria esse confronto na casa do adversário, onde o Warriors venceu 16 jogos seguidos na pós-temporada, uma marca impressionante. Poucas vezes senti o Warriors ser tão favorito – e isso se mostrou ainda mais evidente assim que o jogo começou de fato.

Tentando insistir em aproveitar a vantagem de tamanho de Clint Capela, o Rockets iniciou a partida caindo na maior CILADA do basquete atual: achar que passar a bola para um pivô é fácil contra o Warriors por conta da diferença de altura. O Warriors interceptou a linha de passe uma, duas, três vezes; James Harden abriu mão de infiltrações no meio do caminho para tentar acionar Capela em pontes aéreas que a defesa do Warriors, por não desgrudar do pivô do Rockets, simplesmente não concedeu; e quando a bola finalmente chegou nas mãos de Capela, ela ou foi roubada ou contestada a ponto de não virar um arremesso minimamente digno.

Resumo da Rodada 21/5 – Maiores e mais fortes

Resumo da Rodada 21/5 – Maiores e mais fortes

O Celtics ainda está invicto jogando em Boston, mas fora de casa a situação é bem diferente: foram 3 derrotas na primeira fase para o Bucks, uma para o Sixers nas semi-finais e uma para o Cavs nessas Finais de Conferência. Ainda assim, o Cavs não podia se permitir qualquer tranquilidade: a diferença entre uma série empatada em 2-2 e uma com um time liderando por 3-1 é maior do que os números indicam à primeira vista. Estatisticamente são raras as vezes em que times se recuperam após estar perdendo por 3 a 1, especialmente se o time na frente pode disputar o Jogo 5 em casa, com a chance de fechar a série.

Resumo da Rodada 20/5 – A surra

Resumo da Rodada 20/5 – A surra

Quem acordasse de um coma profundo ontem e visse apenas os momentos finais do Jogo 3 entre Golden State Warriors e Houston Rockets acharia que se tratava de um desses amistosos entre os campeões do mundo e um time de aposentados amadores do bairro. O placar final estampou uma diferença de QUARENTA E UM PONTOS no placar, a pior da história do Rockets nos Playoffs e a pior do time nos últimos 22 anos. O jogo não deveria sequer ter tido um quarto período (a diferença era de 21 pontos ao fim do terceiro quarto mas a diferença MORAL era muito maior), e quanto mais o técnico Mike D’Antoni insistia em vão em manter seus titulares em quadra, mais os titulares do Warriors precisavam ficar em jogo também aumentando mais e mais a vantagem. D’Antoni, sei lá porque, achou que ia ser uma boa ideia dar PALCO para o Warriors finalizar o massacre ao invés de jogar logo a toalha. 

Resumo da Rodada 16/5 – O Rockets responde

Resumo da Rodada 16/5 – O Rockets responde

O plano do Houston Rockets no Jogo 1 era isolar seus jogadores contra os defensores mais frágeis do Golden State Warriors e conseguiu executá-lo com perfeição. Só não previa que o Warriors executaria exatamente o mesmo plano, mas mil vezes melhor. A dúvida para o Jogo 2 era, então, se o Rockets mudaria de plano ofensivo ou se tentaria impedir o Warriors de executar o plano deles. Pois bem: a equipe de Houston resolveu fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

Depois de perder o Jogo 2 para o Jazz em casa, o Rockets voltou nas semi-finais com uma defesa completamente pilhada, como se todo mundo tivesse enfiado o dedo na tomada, e a mudança de intensidade foi suficiente para mostrar que o time estava em outro nível. A partir daquele momento as semi-finais mudaram completamente de cara e o Rockets venceu todos os outros jogos, com aquela derrota em casa sendo a única do time na série.

Resumo da Rodada 15/5 – Expondo as limitações do Cavs

Resumo da Rodada 15/5 – Expondo as limitações do Cavs

O Jogo 1 entre Boston Celtics e Cleveland Cavaliers foi um massacre. O Cavs só liderou o placar nos minutos iniciais, chegou a perder por 29 pontos e não teve chance nenhuma na partida. E, pior do que isso tudo, viu LeBron James fazer apenas 15 pontos, acertar apenas 5 dos 16 arremessos que tentou e errar todas as suas bolas do perímetro. Ainda assim, LeBron estava tranquilo: tem histórico de ter perdido alguns jogos iniciais de séries importantes e voltar completamente ADAPTADO e VINGATIVO nos jogos seguintes. Para ser mais exato, LeBron tem médias de 28 pontos, 9 rebotes e 7 assistências com quase 48% de aproveitamento nos arremessos em partidas seguintes a uma derrota em Jogo 1. E tem mais: a última vez em que ele perdeu os dois primeiros jogos de uma série nos Playoffs foi há DEZ ANOS atrás. Ou seja, todos nos preparamos para ver um ESPETÁCULO.

1 2 3 4 75