Phoenix Suns + 1

>Jamais vamos conseguir acompanhar o ritmo alucinante de contratações dessa offseason relâmpago. Todos os dias são contratações grandes e pequenas, trocas, dispensas. Uma loucura. Estamos mantendo uma planilha com as principais contratações e aqui vamos tentando analisar a maior parte delas. Vamos postando o que der nos intervalos que temos durante o dia, dessa vez deu tempo de analisar as 3 principais contratações do Suns e uma do glorioso Wolves.

Sebastian Telfair
Phoenix Suns – 1.5 milhão por 1 ano

Todo ano vemos listas de jogadores que apareceram bem fisicamente na pré-temporada. “Melhor forma da sua carreira” é uma frase comum para essa época. Nesse ano em especial alguns jogadores citados foram Andrew Bynum, Zach Randolph (o Mike Conley disse que ele até enterrou nos treinos! Eu só acredito vendo ao vivo) e o Steve Nash. Mas não podemos nos enganar com isso, mesmo em forma o Nash não vai dar conta de correr tanto nessa temporada apertada que terá sequências de 5 jogos em 6 noites. O Suns precisava de um armador reserva e não poderia contar com Aaron Brooks, que foi se meter a jogar na China e agora está com contrato lá até o fim da temporada.

Sebastian Telfair foi uma boa escolha para ajudar o Nash nessa tarefa. O mercado de armadores não está muito bom porque a maioria dos bons jogadores da posição está sob contrato e o Suns não tem muitas peças para trocas. Mas o Telfair busca seu espaço na NBA de novo, não tem moral para ficar reclamando de alguns jogos com poucos minutos e o contrato é barato e curto. O primo de Stephon Marbury foi bem quando teve espaço no Wolves de 2007 a 2009, com média de praticamente 10 pontos e 6 assistências, quebra um galhão. Também acho que seu estilo de jogo com bastante improviso pode ser ajudado pela velocidade com que o Suns tenta jogar.



Shannon Brown
Phoenix Suns – 3.5 milhões por 1 ano

Falando em se beneficiar pelo jeito do Suns jogar, o Shannon Brown tem tudo para brilhar por lá. Seus melhores momentos no Lakers eram quando o time conseguia jogar com um pouco mais de velocidade e ele é um especialista em contra-ataques. O aproveitamento de 35% nas bolas de 3 pontos no ano passado não é fora de série, mas é igual ao número do Vince Carter, que saiu do time para abrir lugar a Brown. Mas sabe o que é estranho mesmo? O Shannon Brown é um baita defensor. Com ele, Mickael Pietrus, Jared Dudley, Grant Hill e Robin Lopez o Suns pode criar várias escalações de especialistas defensivos. Aos poucos, e talvez sem muita ambição e chances, o Suns tem formado o seu elenco mais equilibrado nos últimos anos.

Grant Hill
Phoenix Suns – 6.5 milhões por 1 ano

Não é à toa que todos os contratos do Suns são de apenas uma temporada. Só falta mais um ano de contrato para o Steve Nash e estão montando um time para jogar com ele nessa última tentativa, no ano que vem sabe-se lá o que vai acontecer. Talvez o canadense queira dar o fora e aí é bom não estar preso a muitos contratos longos.

Creio que o Grant Hill também pensou nisso e preferiu não ficar muito mais tempo preso à franquia. Mas ele até se mostrou bem leal ao companheiro de time a à franquia que apostou nele quando todos acreditavam que seu tornozelo era bom como o joelho do Brandon Roy. Foi no Suns que ele voltou a ser relevante na NBA, onde conseguiu disputar temporadas inteiras em alto nível e é bacana da parte dele não ir embora na possível última chance deles de irem para os playoffs. Dizem que Hill tinha proposta do San Antonio Spurs para ser titular por lá e buscar um título ao lado de Tim Duncan, convenhamos que não deve ser algo fácil de recusar.

JJ Barea
Minnesota Timberwolves – 19 milhões por 4 anos

O Barea foi decisivo para um time campeão, chegou a ser titular nas Finais da NBA. E no time que ganhou, que fique claro. É o tipo de coisa que mesmo depois que a gente vê na nossa frente, acha que foi pegadinha e nunca vai acontecer de novo. Creio que muita gente pensa assim, porque a busca por ele não foi tão intensa assim. Quem apareceu estava interessado em contratos curtos, apenas o Wolves ofereceu algo a longo prazo e Barea topou.

O estranho é que o General Manager do Wolves, o antológico David Kahn, sempre foi piada pela sua paixão por armadores. Lembra quando ele escolheu Ricky Rubio, Ty Lawson e Jonny Flynn no mesmo Draft? Pois é, agora que ele finalmente trocou o Flynn, tratou de contratar o Barea ao mesmo tempo que o Rubio voltou da Espanha e que eles tem Luke Ridnour em contrato por mais 3 anos. Para eles é necessário ter no mínimo 3 armadores com condição de ser titulares ao mesmo tempo senão o manager não dorme à noite.

Pelo menos dessa vez o novo técnico do time é o Rick Adelman, que sempre gostou de usar dois armadores ao mesmo tempo (Lowry e Brooks no Rockets, Bibby e Bobby Jackson no Kings, Danny Young e Terry Porter no Blazers), talvez até sobre minutos para todo mundo e o Barea ajude o Wolves a chegar a seu objetivo: ser o penúltimo no Oeste.

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!