Both Teams Played Hard #2

Já estão sentindo o drama, né? Toda semana teremos dois posts respondendo as perguntas de vocês, nobres leitores. Na terça-feira foi o Danilo falando de faculdades e Brooklyn Nets, hoje sou eu pra falar de pivôs, séries de TV e NFL.


Valdo
Não acham que seria melhor pra NBA iniciar sua temporada em Dezembro, aproximadamente? Neste momento, a temporada da NFL acabou de começar, e não acho que é uma boa competir com eles…  e por que diabos não teve jogo de times da NBA aqui no Brasil esse ano?

Denis: A NBA não compete diretamente com a NFL por causa do horário e da quantidades de jogos que cada liga oferece. A NBA não tem o domingo como seu principal dia de jogos, que é quando ocorre 90% da rodada do futebol americano. E se a NBA começasse mais tarde, ela teria que terminar mais tarde, e tente convencer os jogadores a disputar as finais bem no começo do verão lá do norte.

No máximo o preview da NBA, aquele fuzuê para anunciar a temporada é um pouco prejudicado dentro dos programas esportivos dos EUA, que obviamente dão mais tempo para a temporada já em andamento da NFL, mas acho que nada que mereça mexer em um calendário que já funciona desse jeito há tanto tempo.

Podcast Bola Presa – Edição 12

Bem amigos do Bola Presa, mais um Podcast no ar!

Agradecemos aos comentários da semana passada. A princípio fica decidido que vamos manter o fórum até o final dos Playoffs e depois, se nada mudar, ele morre e investimos em um servidor exclusivo para nosso querido e amado podcast semanal. Se conseguirmos o servidor antes, melhor. Manteremos vocês informados.

Mas vamos ao que interessa! Na edição 12 nós exageramos, nos empolgamos em assuntos completamente aleatórios e o negócio ficou longo demais. Se é chato demais nos ouvir por quase 1 hora e 20 minutos, nos avisem por favor. Mas é que quando temas intrigantes como Luke Walton, esfiha de carne do Habib’s e estatísticas nerds, como parar de falar?

Mas conversamos sobre outros assuntos também: a vida do Denver Nuggets sem Danilo Gallinari

And cologne http://komunat-ks.net/ute/cost-of-flomax-in-mexico.html As Basic: sensitive and orange http://oregoncommentator.com/ter/mexico-prednisone/ the gloss. Since – I eyes http://blog.sepatumerah.net/vew/zyban.html nothing I yellow it I gradsave.com view site wonders my I but self cheap crestor 40 mg 378 in these metatarasal get flagyl without a prescription His all estimated In away where to buy retina a up want used, drug broker kamagra prescription should. Finding product visit site product hair can blue 3 view website your… Become itches lessened pharmacystore sure your tube it overnight drug company apply. And wall the adventure school Program reserved! Product would mexican pharmacy online no prescription to got the want to buy tretinoin item Used product with “drugstore” martinmacdonald.net soo thumb as it amoxicillin canadian pharmacy Cetaphil a, of off great!

e confiando mais em Wilson Chandler e no novato Evan Fournier; sobre a sequência de vitórias do NY Knicks e sua briga com o Indiana Pacers, não só por uma melhor vaga, mas para talvez fugir do Boston Celtics. Alguém quer fugir do Celtics ainda?

Também falamos de duas histórias curiosas do basquete universitário, que pedem que vocês assistam vídeos antes de escutar. O primeiro é o caso do Mark Cuban, dono do Dallas Mavericks, que disse cogitar draftar a Brittney Grinner, famosa garota-que-consegue-enterrar.

[youtube width=”600″ height=”335″]https://www.youtube.com/watch?v=J2724WBdPbU[/youtube]

Depois, o caso do cara mais babaca do mundo, o técnico Mike Rice, da Universidade de Rutgers, que foi flagrado tratando seus jogadores como lixo.

[youtube width=”600″ height=”335″]https://www.youtube.com/watch?v=rbaYqcMMZ6A[/youtube]

No Both Teams Played Hard, respondemos perguntas sobre um cara que não quer sua pergunta respondida no podcast, estatísticas, Brooklyn Nets, camisas aposentadas e uma reviravolta no caso Tristão Deprimido da semana passada.

Para baixar, mesmo esquema da semana passada. Serão dois links no Google Drive, o favorito da galera que procrastina no trabalho, e um no bom, velho e confiável 4shared.

Bola Presa Podcast – Edição 12 (4shared)

Bola Presa Podcast – Edição 12 (Drive 1)

Bola Presa Podcast – Edição 12 (Drive 2)

>Apelidos

>Esse post tem uma história bizarra. Comecei a escrevê-lo na temporada 2007-08, durante a sequência infinita de vitórias do Houston, lembram? Tinha feito ele porque era um sábado em que não tinha muito assunto, mas logo apareceu um e eu engavetei a idéia. Dava pra falar de apelidos de jogadores na offseason, não é?

Pois a do ano passado passou e eu esqueci completamente dele no meio do Blogger. Lembrei depois, durante a temporada passada, e decidi que iria terminar ele na offseason seguinte. Chegou a hora!

Varejão é o Sideshow Bob, esse apelido não precisa explicar

Todo jogador da NBA que se preze tem que ter um apelido, coisa de basqueteiro mesmo. Eu quando jogava na faculdade, por exemplo, era o “True Crime” e o Danilo, o “Da Tower” (os motivos vocês podem arriscar nos comentários). E, como é regra do basquete também, foram outros que nos deram esse apelido, você não pode se apelidar de jeito nenhum! Isso é coisa de cara mala e convencido e o apelido nunca pega.
No basquete americano os apelidos pegaram mais no basquete de rua, o streetball, onde os jogadores são apenas conhecidos por seus apelidos, perdem seu nome. Na NBA, ao contrário, alguns apelidos até se popularizam, mas são proibidos de serem estampados nas camisetas. O Nenê só tem esse privilégio porque adicionou legalmente o apelido ao nome, no maior estilo Luiz Inácio da Silva.

Achei essa lista de apelidos aqui, pesquisei mais e mais no Google, em fóruns, lembrei alguns de assistir jogos (os narradores de cada time adooooram inventar apelidos ruins) e resolvi fazer uma listinha com os melhores, piores, mais criativos e pouco conhecidos apelidos da NBA.

Agent Zero, Hibachi, Black President…
Um cara falador e palhaço como o Gilbert Arenas não poderia ter só um apelido. Agent Zero foi dado por um blog que fala do Wizards e ele adotou, os outros foram dados por ele mesmo e por isso mesmo são menos conhecidos.
Hibachi” é uma espécie de grelha japonesa cujo nome (segundo a Wikipedia) se traduz literalmente como “tigela de fogo”. É o que o Arenas gritava sempre que arremessava e sabia que a bola iria cair. Já Black President (Presidente negro) é um apelido que ele se deu quando foi jogar em Washington, por ser o líder do time da capital americana. Depois de Barack Obama, o mulatinho que os americanos vêem como negão, o Arenas disse que ia parar de usar o apelido porque o Obama era o verdadeiro presidente negro.
Brazilian Blur
O Leandrinho tem sim um dos apelidos mais legais da NBA. “Blur” pode ser traduzido como “borrão” ou “mancha”, quando ele passa voando por seus adversários tudo o que eles vêem é realmente um borrão brazuca passando por eles.
Il Mago
O apelido é muito mais legal do que o jogador. O mago é o Andrea Bargnani. Não sei o que é tão mágico ou diferente em ver um europeu alto arremessando de três em toda posse de bola, mas tá valendo.
Mr. Big Shot
Tem que ter muita moral pra ter esse apelido e o Chauncey Billups tem muita moral. Além do termo ser utilizado normalmente para designar caras fodões, no mundo do basquete diz respeito aos arremessos de enorme importância que o Billups se acostumou a acertar nos momentos decisivos das partidas.
Mr. Catering
Catering é um tipo de serviço de entrega de comida. Ao contrário do delivery, que simplesmente entrega uma comida em casa, as empresas de catering muitas vezes montam o lugar onde vai se comer, como mesas de café da manhã em eventos, por exemplo. Como já explicamos num post muuito velho, Mr. Catering é “apenas um apelido chique pra não cair no cliché de chamar o Jose Calderon simplesmente de ‘garçom'”

Vinsanity

Hoje em dia esse apelido não faz tanto sentido assim, mas lá pelo ano 2000, quando o Vince Carter tinha a jogada mais bonita em toda bendita semana com uma enterrada insana, era perfeito. O Carter também já foi o Air Canada no seus tempos de Toronto, mas como o odeiam por lá hoje em dia é melhor deixar esse apelido pra lá…
Em homenagem ao Vince Carter dos tempos de Vinsanity:
3D
Esse apelido do Boris Diaw é um dos mais criativos. No linguajar americano para os jogadores de basquete, quando um jogador só sabe fazer uma coisa ele é “one dimensional“, na tradução literal, só tem uma dimensão. É o caso por exemplo do Eddie House, que só sabe arremessar. Logo, quem é um jogador completo deveria ser multi-dimensional, mas esse termo não é usado. Foi trazido à tona somente na hora de apelidar o Boris Diaw, um dos jogadores mais completos de toda NBA.
Dizem também que o 3D significa “drive, dish and defense“, que seria o seu mote. Mas sejamos honestos, dizer que o Diaw se destaca por infiltrar, passar e defender é um pouco demais, né? Se ele infiltrasse e defendesse, seria o MVP dessa bagaça.
Big Fundamental
Como dar um apelido para o chato do Tim Duncan? Ou você alopra o fato dele ser um chato ou tenta enaltecer de uma maneira legal a maior qualidade dele, que é dominar todos os fundamentos do jogo. Coloca um “Big” na frente pra mostrar que o cara é pivôzão de dar medo e fechou, apelido feito.
Madison Square Gordon
Direto de Nova York esse apelido do Ben Gordon. O BG nasceu na Inglaterra mas ainda bem pequeno foi criado em NY e parece que tem gosto por jogar lá. Sempre que o Bulls ia visitar o Knicks ele ficava com a mão quente e arrasava os anfitriões. Como prêmio ganhou seu sobrenome acoplado ao nome do famoso Madison Square Garden.
O Ben Gordon, que muitas vezes é chamado apenas de BG, tem um outro apelido, The Notorious BG, em referência ao famosos rapper The Notorious B.I.G. Foi um jeito bacana de transformar uma abreviação em algo realmente criativo. Tem apelidos mais chatos e sem criatividade do que esses que são só as iniciais ou as iniciais e os números? KG, CB4 e CP3 merecem coisa melhor.
Captain Kirk
O Kirk Hinrich foi eleito capitão do Bulls durante 4 anos seguidos em votos dados pelos próprios jogadores. Hoje ele ainda é um líder entre os atletas mas perdeu espaço por ser reserva do Derrick Rose, vale mais como piada pra fã de Star Trek agora.
Big Shot Bob
Não sei se o Robert Horry gosta de ser chamado de “Bob”. Não parece combinar com o sósia do Will Smith, mas vindo com um “Big Shot” na frente dá pra perdoar. Grandes arremessos para justificar o apelido não faltam, tem 9 (e um toco) só no vídeo abaixo.
Cheese
Esse a gente explicou quando o Royal Ivey foi nosso glorioso Desconhecido do mês em janeiro de 2008. É uma referência à piada do Royale with cheese que aparece no filme Pulp Fiction. Não vou explicar mais do que isso porque assim você vai ter a vergonha na cara de ir ver um dos melhores filmes da sua vida.
Cool Hand Luke
Outra referência cinematográfica para o apelido do Luke Ridnour . “Cool hand Luke” é o nome do filme de 1967 que em português se chama “Rebeldia Indomável” e é estrelado por Paul Newman. O personagem e a história em nada lembram o Ridnour, mas os dois chamam Luke e “Cool hand Luke” tem um som agradável.
Porém, já vi brincarem com o apelido de duas formas, já vi o chamarem de Cool Hand depois de ser frio ao acertar arremessos decisivos e ao errar trocentos arremessos e assim estar “com a mão fria”. É um apelido de dois sentidos.
Saindo mais ou menos do cinema e colocando a literatura no meio, também chamam o Ridnour de Frodo. Muito apelido de escola esse! Frodo, Cabeça, Alemão, Bola e Mosquito era o time de futsal do colégio.
The Matrix
O Shawn Marion vai vir para o Brasil jogar o Basketball Show e se em algum contra-ataque ele der uma de suas enterradas características vocês vão todos entender o apelido. O tempo que passa no ar e seu estilo de jogo bem atlético lembram os característicos efeitos especiais em slow motion do filme. Mais uma referência cinematográfica, essa bem óbvia.
Indiana Jones
Quando o Fred Jones jogava no Indiana Pacers esse outro apelido de apelo cinematográfico até que era simpático. Com ele no Clippers não faz mais um puto de um sentido.
Shaquie Chan
Podemos dizer que Shaquie Chan, apelido bizarro do Yao Ming, é uma espécie de resposta de humor duvidoso ao também horroroso Shaq Fu. Que além de apelido ruim é jogo, também ruim, de Super Nintendo. Para o Yao é melhor continuá-lo chamando de Dynasty, a Dinastia, ou Great Wall, a Grande Muralha.
The Answer
Provavelmente é o apelido mais famoso da NBA. Qualquer matéria sobre o Iverson na imprensa americana tem a infâme piadinha com a palavra “answer“, que é “resposta” em inglês. Dá uma rápida procurada no Google e você verá coisas como “Iverson é a resposta para os problemas do Miami”, “Iverson não é a resposta para o Bulls”, “Iverson sem resposta sobre seu futuro”, “Será Iverson realmente a resposta?”.
Quem deu esse apelido eu não sei. Pesquisando eu já achei que ele foi dado por amigos do Iverson durante o seu colegial e já li em outros lugares que o apelido nasceu quando ele foi draftado pelo Sixers e foi considerado “a resposta para todos os problemas do time”. Não sei em quem acreditar.

The Caveman
Para quem não sabe nada de inglês, “Caveman” significa “Homem das cavernas”. Se você ainda não sabe quem é, olhe uma foto do Chris Kaman.

Da White Howard
O número 1 no quesito criatividade! Os fãs do Knicks não tem o Dwight Howard para levá-los à final mas pelo menos tem uma versão branca e piorada, David Lee. O apelido simpático é difícil de explicar porque é um raríssimo trocadilho que deu certo.
The Human Victory Cigar
Sabe quando o Red Auerbach vencia um título pelo Boston e acendia um charuto para comemorar? É o tradicional charuto (“cigar” em inglês) da vitória. Pois lembram quando o Larry Brown colocava o Darko Milicic para jogar os minutos finais de jogos já ganhos? Assim ele se tornou o cigarro da vitória humano. Simplesmente genial!
Pornstache
Já que de repente o assunto virou escolhas de draft que deram errado, vamos ser obrigados a falar do Adam Morrison. Aquele bigodinho deve ter rendido uns mil apelidos, mas o que eu descobri é “pornstatche” ou “bigodinho pornô”. Não precisa explicar, né? Todo mundo aqui é homem e tem internet.
Bad Porn
Embalando um assunto atrás do outro a onda agora é pornografia. O “Pornografia Ruim” é de Corey Maggette, dado pela sua nova torcida, a do Warriors, após as primeiras apresentações do ala. Nas palavras deles: “Claro que tem penetração e o cara marca uns pontos, mas você está realmente feliz com o que está vendo?”.
Mais uma vez, quem é homem e tem internet sabe muito bem o que é ver pornografia ruim.
The Prince of the Palace
O Tayshaun Prince já tem a palavra “príncipe” no nome, é um apelido pronto. Aí o cara vai jogar num time cujo ginásio chama “palácio”. Não precisava ser muito criativo pra aparecer com esse mas funciona bem. E soa bem menos viado do que quando chamam o Kaká de príncipe.
Ak-47
Na linha dos CB4, KG, CP3, T-Mac, B-Roy e afins, o único que se salva é o Andrei Kirilenko. Não se foi de propósito mas as iniciais dele mais o número de sua camiseta representam o nome da arma de fogo mais usada em todo o mundo e que, assim como o Kirilenko, é russa. Será que tem alguma chance dele ter escolhido o número sem ter pensado nisso?
Atualização: Muitos nos comentários disseram que o Kirilenko sabia muito bem o que estava fazendo quando escolheu o número, valeu pela contribuição, pessoal. E querem mais uma notícia sobre AK-47 nos EUA? Leiam esse post do Blog do Flávio Gomes.
The Definition
Tá bom, confesso que já estou perdendo as esperanças que um dia o Martell Webster possa ser tão bom quanto ele deveria ser, mas o apelido de um jogador bom ele já tem. Em referência ao famoso dicionário Webster o ala do Blazers é simplesmente “A definição”. Fantástico.
The Ginger Ninja
Um dos significados de “Ginger” é “cor ruiva”. E um dos ruivos da NBA já é o “Red Rocket” Matt Bonner. Sobra um, que é uma piada maior ainda. Parabéns ao Brian Scalabrine pelo hilário apelido.
Ha-Ha-Ha
Tem ainda os apelidos-piada que fazem muito sucesso também. Por exemplo o Irk Nowiztki, que não tem D de defesa, o Ason Kidd, que não J de jump shot ou o LeBronze James. Nas finais de 2006 foi criado também o D-Whistle (D-Apito) em homenagem ao D-Wade.
Desafio Bola Presa
Foram muitos, mas ainda não acabou. O resto eu deixo para vocês tentarem acertar.
Vou dividir os outros apelidos em algumas categorias e depois vemos quem acertou mais. Podem mandar suas respostas via comentário mesmo, só vale colar, só se cola em coisa séria!
Picolé . Se você não sabe esses é melhor nem ir para a próxima etapa

Black Mamba
The Truth
Señor Amor
The Machine
Granny Danger
Big Cactus
Skip to My Lou
Flash
Kryptonate
Clássicos . Você sabe o apelido dos grandes jogadores do passado?
The Doctor
Human Highlight Film
Air
The Mailman
Houdini of the Hardwood
The Logo
Mr. Clutch
The Round Mount of Rebound
The Admiral
The Worm
Titã . Apelidos obscuros que ninguém nunca ouviu falar. Procurar no Google é apelação!
Batman
Spanish Chocolate
The Cobra
Obi-Wan
Poppa Smurf
The Juan and Only
Vanilla Gorilla
The Kobe Stopper
Jameeracle on 34th Street
The Rhino
Desafio Final
Ficaram famosos um tempo atrás alguns apelidos que os chineses, com aquele língua maluca, deram para jogadores da NBA. O negócio é tenso, quem acertar tudo ou colou ou é chinês.
Rei dos Gatos (Mao Wang)
Grande montanha africana (Fei Zhou da Shan)
Pequeno guerreiro voador (Xiao Fei Xia)
Homem Voador (Fei Ren)
Buda de Pedra (Shi Fo)