🔒O que faz um Free Agent decidir seu destino?

🔒O que faz um Free Agent decidir seu destino?

Há algumas semanas o JJ Redick nos trouxe algumas novidades. Primeiro ele assinou um mega contrato de VINTE E TRÊS milhões de dólares por um mísero ano com o Philadelphia 76ers para se tornar o vovô de um dos times mais jovens de toda a NBA. Pouco tempo depois ele resolveu nos contar como isso aconteceu: ele retomou seu podcast, que estava parado há meses, e fez um episódio onde falava de todo o processo de decisão, desde quando achou que não ia achar nenhum time e ia acabar atuando na Europa, até quando tinha 23 milhões de verdinhas para gastar.

Protegido: 🔒Podcast Especial #18 – O tamanho dos mercados

Bem amigos ASSINANTES, do Bola Presa! Mais um podcast só para vocês que nos apoiam todo santo mês com R$14! Obrigado pelo apoio =)

Nesta edição discutimos a eterna questão do tamanhos dos mercados na NBA. Afinal, o que são os tais “mercados grandes” e “mercados pequenos” que tanto se fala quando um jogador pensa em trocar de time? Faz diferença para Lakers e Knicks jogarem nas GIGANTESCAS Los Angeles e Nova York? Que limitações o Grizzlies sofre por atuar na singela Memphis? Existe relação entre grana e resultados? E como a NBA é estruturada para impedir que os pólos de dinheiro dominem a liga por completo? Discutimos tudo isso e, vejam só, até ficou legal!

Podcast Bola Presa – Edição 121

Podcast Bola Presa – Edição 121

Bem amigos do Bola Presa, mais um podcast no ar!

Nesse episódio além de comemorar nossa vinheta de abertura nova (cortesia do sempre sensacional Brunão, espero que vocês gostem tanto quanto a gente gostou!) nos dedicamos integralmente ao pedido de troca de Kyrie Irving, que quer deixar o Cavs: listamos seus possíveis motivos, tentamos adivinhar suas intenções, vemos o lado de quem concorda e quem critica sua decisão, falamos sobre as vantagens e as desvantagens de se ter LeBron James no elenco, discutimos as opções de troca do time e a possibilidade de que Irving sequer seja trocado.

No Both Teams Played Hard colocamos mais um ouvinte em encrenca destruindo suas amizades por conta de ausência de fones de ouvido, explicamos o motivo de não comentarmos WNBA e recebemos um inusitado convite para um casamento.

Faturando no arrependimento

Faturando no arrependimento

Quando eu era pirralho ficava sempre fascinado quando via na rua uns cartazes dizendo “compro seu carro com dívida”. Não só eu achava estranho alguém anunciar uma compra ao invés de uma venda, como minha limitada mente infantil não conseguia entender o apelo para alguém querer comprar uma dívida. Hoje lembro desse causo ao ver a estratégia do Brooklyn Nets para sair da lama e voltar, bem aos pouquinhos, à relevância na NBA.

Nesta semana o time de Nova York fez mais uma troca. Mandaram o ala Andrew Nicholson para o Portland Trail Blazers em troca de outro ala, Allen Crabbe. Nenhum dos dois jogadores é grande coisa, mas o primeiro não tem conseguido sequer jogar minutos de relevância e o segundo é, mesmo com seus defeitos, um bom e útil jogador que acertou ótimos 44% das suas bolas de 3 pontos na última temporada. Por que então o Blazers abriu mão do cara que é obviamente o mais talentoso desses dois?

🔒 A órbita

🔒 A órbita

Com apenas 19 vitórias na temporada 2000-01, o Wizards teve a segunda pior campanha de toda a NBA. Michael Jordan, então já aposentado, acabara de assumir o cargo de “Presidente de Operações” para guiar a reconstrução da equipe. Aproveitou seu envolvimento para comprar também uma pequena parcela do time, tornando-se um dos donos minoritários. O Wizards de fato precisava de toda ajuda que pudesse ter, tendo precedido esses 19 jogos ganhos por míseras 18 vitórias na temporada anterior. A única luz na equipe era a evolução gradual de Richard Hamilton, draftado em 1999 e caminhando lentamente rumo à elite de pontuadores da Liga.

1 2 3 4