🔒Filtro Bola Presa #51

Aqui é um território SEGURO. Avisamos nossos amigos assinantes que ao adentrar este Filtro Bola Presa você não vai ler uma linha sequer sobre Lavar Ball. Por mais que a ESPN gringa tente fazer você acreditar no contrário, existe coisa muito melhor no mundo das quase-notícias do que o papai do Lonzo. Tá de acordo, Steve Kerr?

Nesta última semana tivemos o anúncio das primeiras parciais na votação do All-Star Game 2018. Para a nossa surpresa, o líder da Conferência Leste não é LeBron James, mas Giannis Antetokounmpo:

É mais impressionante se lembrarmos, como alertamos no ano passado, que muita gente deve votar errado por não ter ideia de como se soletra o nome do Alfabeto Humano. Afinal, além da página oficial de votação no site da NBA, é possível dar sua contribuição em qualquer rede social, basta colocar o NOME COMPLETO do jogador seguido da hashtag #NBAVote.

E aqui vem uma pegadinha interessante. Sabia que tem gente MANIPULANDO esse joguinho de hashtags para fazer você votar em quem não quer? Saca só:

O cara me puxa uma discussão dessas ridículas “quem é melhor” e pede retweet de quem acha que LeBron James é mais completo que Paul George, mas todos os que fazem isso estão votando no único nome completo da mensagem, o de John Wall. Melhor ainda é esse abaixo, que é todo elogios a LeBron James, “o melhor que já vimos”, mas o único nome inteiro da mensagem que celebra o título do Cavs de 2016 é o de Stephen Curry:

Nada mais anos 2010 do que uma boa eleição manipulada pelas redes sociais!


O TIME DO MOMENTO

O Minnesota Timberwolves está longe de ser o Golden State Warriors ou o Cleveland Cavaliers em termos de palhaçadas públicas, brincadeiras nas redes sociais e gracinhas nos jogos, mas aonde interessa o time está bem. Ganharam 7 dos últimos 10 jogos, estão em 4º no Oeste e Jimmy Butler, semana após semana, atingiu o SEGUNDO LUGAR de toda a NBA em saldo de pontos (pontos feitos pelo time contra pontos sofridos quando ele está em quadra):

O ala está tão bem que ele é justamente o único vestígio de alegria no time mais sério da liga. Quem mais iria dar uma TROLLADA dessa para cima do próprio companheiro de time?

O reserva Cole Aldrich comentou na foto de Butler “por que sua touca e você estão com a mesma expressão?” (O QUE É VERDADE! ÓTIMA PIADA, COLE), ao qual Butler, sem nenhum quentinho no coração, mandou: “porque estávamos pensando em maneiras de te colocar no jogo”.  O pivô tem um total de VINTE minutos de quadra nesta temporada inteira.

Ele foi mais legal com Andrew Wiggins ao checar seu pulso para ver se ainda estava vivo:

Pior que a atitude de Butler fez sentido, já o Isaiah Thomas havia MESMO brincado de Mortal Kombat com o ala do Wolves:

Embora arrancar a cabeça do coleguinha seja muito errado, a frustração de Isaiah era compreensível. O jogo foi um massacre e marcou uma das maiores derrotas de LeBron James na carreira. O saldo de pontos dele em quadra foi de -39 (!!!) a PIOR MARCA da sua vida, seja em jogos de temporada regular ou Playoff:

O jogo foi tão ruim para LeBron James que ele até perdeu uma batalha pessoal contra, vejam só, TYUS JONES! Tudo começou antes do jogo, quando o REI deu uma entrevista dizendo que o Wolves não é mais um time só de jovens, e que poucos jogadores da rotação eram ainda pouco rodados, como “TYLER Jones”:

Como se errar o nome não fosse humilhação o bastante, LeBron não demonstrou o menor respeito pelo armador do Wolves nesse contra-ataque aqui, marcando apenas Jimmy Butler para evitar a ponte aérea. Ele só foi pra cima do naninco no último segundo, deu o toco, mandou “Tyler” para o chão e deu aquela encarada:

Em uma situação normal acabaríamos por aqui, mas, como dissemos, o dia não era de LeBron. Poucos minutos depois Tyus Jones teve a chance de se redimir e dessa vez não foi pra bandejinha coisa nenhuma:

Se eu fosse ele, cortaria o cabelo, mudaria o guarda-roupa e trocaria de carro. Uma vida nova começa.


JOGADA BOLA PRESA DA SEMANA

O conceito de Jogada Bola Presa é mesmo aberto e confuso, é de propósito. Geralmente envolvem decisões péssimas e execução pífia, mas às vezes até podem ser lances que dão muito certo. Ninguém melhor para provar esse ponto do que o incompreensível (e por isso fascinante) Lance Stephenson. O que ele pretendia com essa queda-pós-passe?!

E essa reação ao seu próprio passe é digna de prêmio. Não sei exatamente qual prêmio, mas a um prêmio:

Até eu que não sou totalmente contra bolas de 3 em contra-ataques (especialmente se acabarem com um disparo de Stephen Curry) devo admitir que isso aqui pareceu bem IDIOTA da parte de Draymond Green:

Essa última semana foi prolífica em Jogadas Bola Presa. Só no jogo entre San Antonio Spurs e New York Knicks tivemos duas, primeiro com Michael Beasley e o arremesso mais indeciso da história:

Depois com um COMBO de Manu Ginóbili, o próprio Beasley e o TRIO de árbitros da partida. Um clássico instantâneo:

Primeiro Ginóbili dá um passe tão ruim que vira um arremesso perfeito, depois Beasley DÁ O MAIOR MIGUÉ DA TERRA e sai jogando como se nada tivesse acontecido, e então TODOS os juízes acreditam no jogador do Knicks e ignoram o fato de que acabamos de ver uma cesta. Como um juiz não vê que a bola entrou?! Como TRÊS não veem? Sensacional!


ALÉM-MAR

Vamos para a Europa, mas não para a Lituânia. Na França, um herói do blog anda fazendo sucesso. Lembram de DJ Stephens o cara com as enterradas mais VIOLENTAS da D-League? Ele quase conseguiu espaço no Memphis Grizzlies do ano passado, mas acabou indo embora e hoje está na liga francesa. E não sei você, mas quando eu junto as palavras FRANÇA e ENTERRADA eu só consigo pensar nisso aqui:

Ainda é de arrepiar. Pois Stephens pensa como a gente, resgatou um bem-humorado (e mais velho) Frederic Weis, (que ostentou uma camiseta do seu nêmesis) e refez a obra-prima:


DICAS DE LEITURA


ESTATÍSTICAS DA SEMANA

Começamos com Devin Booker, que está com absurdos 25.2 pontos por jogo acompanhados de 4.5 rebotes e 4.3 assistências! É a primeira vez que um jogador tem números desse nível em um de seus três primeiros anos de NBA desde Derrick Rose em 2011, ano em que ele foi o mais jovem MVP da liga:

Lembra que todo mundo falou que o Nick Young iria dar certo no Golden State Warriors porque sua única função seria arremessar? É só o que ele está fazendo. Ele joga no time que lidera COM FOLGA a liga em assistências por jogo, mas mesmo assim só dá 0.4 assistência por partida!!!

Na vitória desta segunda contra o Chicago Bulls, o Houston Rockets ACERTOU mais arremessos de 3 do que de 2 pontos. Foi a terceira vez que o time conseguiu o feito, sempre com vitórias. Os outros times somados têm os mesmos 3 jogos com mais bolas de 3 feitas, mas sempre em DERROTAS.


FRASE DA SEMANA

Perguntaram para Damian Lillard com qual jogador clássico do Portland Trail Blazers ele gostaria de ter jogado. A resposta foi a única possível e a única aprovada pelo Selo Both Teams Played Hard de qualidade:


ESQUISITICES DA SEMANA

Por que raios Jaylen Brown está jogando basquete na neve? E se pega uma FRIAGEM minino?!?

Sem o carinho do futuro MVP Kyle Kuzma, o novato Josh Hart precisou de um auto-high-five para não ficar no vácuo:

Na aula de inglês da semana, os jogadores do Philadelphia 76ers –que irão jogar em Londres contra o Boston Celtics nesta semana– tentam adivinhar as diferenças entre palavras do inglês britânico e do americano:

Todos os méritos do mundo para Victor Oladipo, que sabe exatamente onde estão as câmeras. É lindo ver um MEME nascer:

Por fim, mais um dia normal nas quadras da NBA:


BROMANCE DA SEMANA (DO MÊS, DO ANO)

O DeMar DeRozan apareceu essa semana com um MOLETOM PERSONALIZADO com uma montagem sua ao lado do parceiro Kyle Lowry:

Mas ele foi no podcast do Adrian Wojnarowski e nos revelou que durante o primeiro ano ao lado do armador eles não se falavam, não saiam juntos, não se sentavam na mesma mesa e nem tinham o número um do outro:

Quer dizer, o Terrence Ross foi lá comentar que é mentira dele…


HOMENAGEM DA SEMANA

Para quem perdeu, aqui está a cerimônia de aposentadoria do número 12 de Derek Harper no Dallas Mavericks:


MASCOTES POWER RANKING

Nesta semana não tem para ninguém, os 10 pontos do primeiro lugar vão para o nosso dragão mágico favorito, o STUFF, do Orlando Magic. Poderia ter sido porque ele nos trouxe esse ótimo número de dança, só com passos clássicos do cinema:

Mas será principalmente porque ele ARRISCOU A VIDA só para nos entreter nessa obra-prima das piruetas de pelúcia:

Os 5 pontos do segundo lugar vão para o Grizz, que segue honrando a tradição de Memphis de idolatrar e seguir a novela do wrestling quase profissional:

Aliás, fica aqui a dica deste podcast da ESPN para quem quer entender melhor essa relação entre Memphis, o mascote Grizz e a cultura do wrestling na cidade.

CLASSIFICAÇÃO GERAL

Coyote – 25 pontos

Benny – 20 pontos

Grizz – 15 pontos

Stuff, Hooper, Hugo, Clutch, Boomer, Franklin e Bango – 10 pontos

Jazz Bear– 5 pontos


Já viu as novas camisetas do Bola Presa em parceria com a iTees?

Comece o ano com uma de nossas estampas exclusivas clicando aqui!  

Nossos assinantes têm desconto, é só usar o cupom: BOLA5

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro, FilmRoom e Prancheta.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro, FilmRoom e Prancheta.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas são feitas no Sparkle, da Hotmart, e todo o conteúdo fica disponível imediatamente lá mesmo na plataforma.