🔒Filtro Bola Presa #60

Bem amigos ASSINANTES, ficamos algumas semanas sem Filtro devido a nossa viagem aos EUA, mas agora estamos de volta com muita história acumulada, notícia esquisita, jogadas de efeito (ruim) para compartilhar =)

As últimas semanas tiveram duas das jogadas mais ENGRAÇADAS da temporada da NBA. Mas se geralmente a gente publica aqui os “bloopers“, as vídeo-cassetadas, precisamos lembrar também que existem as jogadas que são geniais e engraçadas ao mesmo tempo. Elas nos fazem rir porque são uma demonstração de talento tão grandiosa que faz o resto dos jogadores na quadra parecerem meros mortais enquanto um deus brinca com eles. Como esse passe aqui do Nikola Jokic:

Mas nenhuma superou essa aqui do LeBron James contra o Los Angeles Lakers. Até as câmeras jogaram a favor do lance do Rei:

O engraçado é que não faltam pessoas neste planeta para falar o quanto LeBron James é especial, fora de série e o melhor de todos salve salve. Mas mesmo assim o próprio jogador sente a necessidade de ir lá na sua conta de Instagram, postar seus vídeos e lembrar a todos que ele segue sendo fantástico mesmo em sua DÉCIMA QUINTA temporada de NBA:

E é toda semana isso…

Nada de errado, longe disso, só ele sabe o quanto ralou para fazer esses lances fora de série. Mas que é bem incomum e curioso, isso é. O que o LeBron não postou foi esse diálogo que ele teve com um fã de Portland e que foi flagrado pelos microfones:

-Onde está o Kyrie?

-Na casa da sua mãe

Neste tempo que ficamos sem Filtro o LeBron James também conseguiu mais um recordezinho só pra não perder o hábito. Em uma vitória sobre o Toronto Raptors, ele fez 35 pontos, deu 17 assistências e cometeu ZERO turnovers!!! Com isso ele, primeiro, entrou num grupinho de elite de caras que deram 17 assistências sem desperdiçar nenhuma posse de bola:

Mas só isso pra ele é pouco, ele gosta de exclusividade. De todos estes, apenas LeBron James o fez numa partida em que marcou ao menos 30 pontos!!! É o que sempre dizemos: o seu super poder são os passes, mas calha que ele faz 35 pontos quando dá vontade também. Não à toa ele foi o jogador MAIS JOVEM (aos 20 anos) a ter uma temporada somando ao menos 2.000 pontos, 500 rebotes e 500 assistências e agora acaba de ser o MAIS VELHO (33 anos) a fazer a MESMA COISA!

LeBron2


DICAS DE LEITURA


TROLLADA DA SEMANA

Ben Simmons e Karl-Anthony Towns estavam batendo um video game maroto pela internet e transmitindo para o mundo. ATÉ AÍ TUDO BEM. Mas então Towns disse que precisava ir embora e Simmons tentou o convencer a ficar: “Você tem tempo, com quem vocês jogam amanhã”. Ao ouvir que era contra o Atlanta Hawks, o armador do Sixers confirmou junto de muitas risadas: “você tem muuuito tempo”.

E não é que ele tinha razão? Towns foi para o jogo no dia seguinte e marcou nada menos que CINQUENTA E SEIS PONTOS! Maior marca da história de todo o Minnesota Timberwolves, superando nomes pesados como Mo Williams e Corey Brewer (sem zoeira).


INSANIDADE DA SEMANA

Alguma coisa está errada na água que dão aos armadores de Cleveland. Depois de todo aquele negócio do Kyrie Irving afirmar que a Terra é plana, agora o Jordan Clarkson saiu por aí dizendo que os dinossauros eram os animais de estimação de “humanos grandes que viveram antes da gente”.

Mais absurdo que isso foi só ver essas torcedoras comendo UM POTE DE MAIONESE em um jogo do Detroit Pistons. Respeito qualquer cultura e religião, mas isso aqui é difícil de aceitar. Cadê a polícia?! Cadê a intervenção?!?!

Bem menos INSANO, mas não menos esquisito foi o Kevin Love fazendo… sei lá o que ele estava fazendo:


TORCEDOR DA SEMANA

Lá nos EUA a gente descobriu uma coisa importante sobre os torcedores da NBA: eles não querem que seus times vençam, não querem ver um bom jogo nem comer o maior cachorro-quente do mundo. O que eles querem é APARECER NO TELÃO! Duvida?

Mais um exemplo? Sim, temos:

View this post on Instagram

This is amazing 😂😂

A post shared by Bleacher Report (@bleacherreport) on

Os jogadores não são muito diferentes e adoram uma festinha para aparecer por aí. Que tal o Dario Saric tentando imitar o PULINHO DA VITÓRIA do TJ McConnell? Nunca será…

Ou o Josh Richardson LEVITANDO para comemorar uma cesta do seu Miami Heat:

Ou o apaixonante cumprimento em câmera lenta entre Donovan Mitchell e Ricky Rubio. Como é bonitinho ver jogadores interagindo entre eles como se fossem amiguinhos!!!


JOGADA BOLA PRESA DA SEMANA

O que você espera de um duelo entre Sacramento Kings e Orlando Magic a essa altura da temporada? Pois eles entregaram justamente isso que você pensou, um monte de bosta:

E o Orlando Magic aparece de novo nessa seção tão admirada e disputada do Filtro. Parabéns, Shelvin Mack!


BALADA DO ANO

A mulher do Steph Curry fez uma festa surpresa no aniversário de 30 anos do marido e chamou o time inteiro do Golden State Warriors para celebrar. Teve iate, bebida, Steve Kerr dançando e uma galera cantando. Resultado? Treino cancelado no dia seguinte, para alegria das ressacas de plantão:

Ninguém confirma, mas fontes indicam que JaVale McGee ainda estava de ressaca quando tentou puxar esse contra-ataque. A reação de Steve Kerr também indica fortes dores de cabeça:

Mas o Warriors não é o único time feliz da NBA. Um outro grupo bem unido é o que lidera a conferência Leste (não é coincidência, vencer deixa pessoas felizes. Vai entender!). O Toronto Raptors vai além do bromance entre DeRozan e Lowry e nada mostra isso mais do que a alegria de Jonas Valanciunas em agradecer por ter a sua TOALHA de volta. Mesmo que tenha sido como um tiro na cara…

View this post on Instagram

Thank you 😂

A post shared by Toronto Raptors (@raptors) on


HISTÓRIA FOFA DA SEMANA

Joe Ingles, ala australiano do Utah Jazz, doou 10 mil dólares para bancar um óculos ultra tecnológico que permitiu que um jovem fã quase cego de 7 anos do time pudesse ver seu jogador favorito. O abraço fez valer o investimento:

Não menos fofo foi o menino que chorou quando conheceu o Damian Lillard:


TRAGÉDIA DA SEMANA

E não fica mais trágico do que isso. Há 15 dias, o armador Zeke Upshaw, do Grand Rapids Drive, apagou em quadra nos segundos finais de uma partida da G-League, a liga de desenvolvimento da NBA. Ele foi levado ao hospital, mas não resistiu e morreu.

A causa da morte ainda não foi confirmada, mas o lance se parece muito com aqueles casos cardíacos que vimos algumas vezes em campos de futebol. Fica o luto até termos mais informações e descobrirmos se algo passou batido nos exames médicos que os jogadores fazem nos times da G-League.

O jogador foi homenageado nesta última segunda-feira pelo Detroit Pistons, time que controla do Grand Rapids Drive:


ESTATÍSTICAS DA SEMANA

O Nylon Calculus analisou o tipo de arremesso de cada time nesta temporada e comparou com os números do ano passado. A ideia era ver quanto dos arremessos de cada equipe eram “Estilo Daryl Morey”, ou seja, um arremesso de três, um lance-livre ou uma bandeja/enterrada a centímetros do aro. Olha só como ficou:

MoreyballJ

Dos 30 times, apenas SEIS diminuíram o total de arremessos dados como “os mais eficientes” pelo Moreyball. Em todos esses casos a queda foi minúscula. E não por acaso o líder DISPARADÍSSIMO é o próprio Houston Rockets comandado pelo manager Daryl Morey: 87% dos arremessos do time são da linha dos 3 pontos, em lances-livres ou em chutes colados no aro.

Mas se o papo é SER EFICIENTE, ninguém nessas últimas semanas supera o San Antonio Spurs. No jogo que acompanhamos lá no AT&T Center, o time de Pop acertou 19 arremessos seguidos no 2º quarto!!! A segunda maior sequência da NBA nos últimos 10 anos:

Mas talvez o número mais impressionante da semana tenha vindo de Dwight Howard. Na sua melhor forma em anos, ele torturou o Brooklyn Nets com 32 pontos e 30 rebotes!!! Foi apenas o QUINTO jogo de 30-30 nos últimos 40 anos na NBA, e o primeiro desde Kevin Love em 2010.

Dwight


MECÂNICA DE ARREMESSO DA SEMANA

Provável Top 10 no próximo Draft, o armador Trae Young é uma máquina de fazer bolas de 3 pontos que é o tempo todo comparado com Steph Curry. Para mostrar que é um arremessador versátil ele decidiu imitar… Lonzo Ball?! O armador do Lakers, porém, já foi lá avisar que, para o seu bem, é melhor não mudar seu arremesso:

View this post on Instagram

Is Trae Young a top 3 pick? 🤔 Credit: @overtime

A post shared by Lakerscentral16 (@lakerscentral16) on


DESCONHECIDO DO MÊS

Lembra da seção “Desconhecido do Mês” que tínhamos nos primórdios do Bola Presa? O Players Tribune fez algo parecido, dessa vez apresentando cinco “curiosidades que você não pode achar no Google” sobre o pequenino armador Yogi Ferrell, do Dallas Mavericks. Você sabia que ele é bitolado em XADREZ e que costuma jogar online? E que ele participava o CORAL da escola e cantou uma música do “High School Musical”? Tá aí uma ideia com potencial.


TÉCNICO DA SEMANA

Lembra quando Steve Kerr deixou seus jogadores comandarem o time em uma vitória sobre o Phoenix Suns? O New York Knicks não fez exatamente a mesma coisa, mas o técnico Jeff Hornacek deixou Tim Hardaway Jr. desenhar ao menos uma jogada na partida contra o Hornets. Aproveitamento de 100% para o Coach Hardaway:


PERSONAGEM HISTÓRICA DA SEMANA

No longínquo ano de 1969, quando o Draft da NBA era quase infinito, o San Francisco Warriors selecionou, na DÉCIMA TERCEIRA RODADA, a ala Denise Long. Você leu certo, é DENISE. Ela foi a primeira (mas não a única, acredite) mulher draftada na história da liga.

Ela era conhecida porque tinha acabado de terminar a sua última temporada de basquete colegial com média de 69,9 pontos por jogo, chegando a marcar CENTO E ONZE PONTOS em uma partida! A NBA barrou a seleção por dois motivos: (1) mulheres não poderiam ser selecionadas e (2) jogadores de colegial também não poderiam virar profissionais sem passar pela faculdade. A liga, aliás, ficou bem puta e disse que o Warriors estava querendo só se promover com a polêmica. De qualquer forma, o Warriors contratou a moça e um outro grupo de jogadoras para se apresentar antes das partidas da equipe em casa.

Essa história foi lembrada pelo Warriors na última semana, que chamou Denise Long para acompanhar um treino e um jogo da equipe. Ela também ganhou uma camiseta e foi homenageada em quadra: “Uma vez um Warrior, sempre um Warrior”


CANHOTINHA DA SEMANA

Durante sua reabilitação de um dedo da mão direita quebrada, Klay Thompson seguiu seus treinamentos normalmente. Foi só trocar a mão e continuar arremessando como o melhor do mundo. Dia normal.


MASCOTES POWER RANKING

Foram muitos dias sem premiar seres peludos por aqui, então hoje vamos distribuir pontos pra todo lado. Preparados?! A regra é: o campeonato é nosso e a gente dá quantos pontos a gente quiser!

Com 20 pontos vamos premiar Benny The Bull, que está se esforçando para salvar a temporada do Chicago Bulls. Ele se juntou ao antigo NÊMESIS dos mascotes, Robin Lopez, para um dos grandes momentos mascóticos da temporada. Esse reality show ‘The Bullchalor’, onde o pivô tenta arranjar uma namorada e é atrapalhado por Benny é melhor do que 95% das coisas disponíveis na TV aberta, fechada e Netflix:

Rolou ainda um “”””Feliz Aniversário”””” entre os nem-tão-amigos:

Mas está tudo bem entre eles, como mostra a camiseta que RoLo usou nesta ação promocional:

Depois daremos 15 pontos para Stuff, o DRAGÃO MÁGICO do Orlando Magic. Nas últimas semanas ele:

(1) Mandou o boné de um torcedor do Sixers para o teto do ginásio…

(2) Vestiu uma bermuda –algo que ele não costuma fazer– da maneira mais acrobática e épica possível (e apanhou do Robin Lopez logo depois):

(3) Acertou mais um arremesso do meio da quadra e DANÇOU depois disso:

Seguindo em frente, daremos 10 pontos para Franklin, o mascote do Sixers, que foi parte importante do melhor pedido de casamento da temporada. Afinal, o que ia acontecer se ela não acerta o arremesso?!

Por fim, daremos 5 pontos para o Rocky, do Denver Nuggets, que mostrou que não é só um rostinho bonito e que pode dançar lá no meio das cheerleaders:

View this post on Instagram

Rocky has the moves 👀

A post shared by Denver Nuggets (@nuggets) on

CLASSIFICAÇÃO GERAL

Benny The Bull – 55 pontos

Stuff – 35 pontos

Coyote e Franklin – 30 pontos

Rocky – 25 pontos

Grizz – 21 pontos

Bango – 20 pontos

Slamson – 15 pontos

Hooper, Hugo, Clutch, Harry the Hawk, Jazz Bear, Boomer e Blaze– 10 pontos

Crunch e Rumble– 5 pontos

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!