🔒Filtro Bola Presa #65

Bem amigos ASSINANTES, mais um Filtro Bola Presa no ar! Semana de muitas emoções, fantasias de Halloween, times em crise e mascotes inspirados. Vamos dar uma volta e lembrar o que de mais irrelevante (e divertido) aconteceu na NBA?

Certamente a melhor e mais emocionante história da semana foi a de Derrick Rose, que depois de tantos anos tentando voltar a ser aquela sua versão MVP, conseguiu ter um jogo que nos lembrou de seus bons tempos. Ele marcou nada menos que CINQUENTA PONTOS contra o Utah Jazz, o time que o dispensou na temporada passada.

Os seus pontos e o toco final vocês já devem ter visto internet a fora, o que nos cabe aqui é a parte do DRAMA. Primeiro o choro do desabafo com TODOS OS JOGADORES DO TIME o abraçando no meio da quadra:

E depois a parte da festa e da alegria quando ele chegou no vestiário:

Mas o que eu achei mais legal e que mostrou a FAMÍLIA que a NBA, foi ver tantos jogadores de todos os cantos da liga felizes pelo Rose. Sabemos que na vida pessoal Rose tem muito a responder e que as críticas recebidas são merecidas, como são as feitas a Kobe Bryant e outros jogadores envolvidos em casos de violência e abuso, mas aqui é uma celebração do jogador: qualquer atleta sabe e teme a luta diária para voltar ao que já foi um dia:


JABARI PARKER É O NOVO JAMES HARDEN

Para a infelicidade dos torcedores do Chicago Bulls, a afirmação acima é verdade pelos motivos errados. Jabari Parker não vai ser MVP e cestinha da NBA, mas ele se tornou alvo dos olhos do Twitter, que agora não perdoam nenhum de seus (muitos) erros defensivos. Ele é mesmo muito desatento, mas o prazer em coletar vídeos dos erros é algo que só vimos quando Harden estava no seu ano mais preguiçoso na defesa. O lado bom? Desde então Harden cansou de pagar mico online e melhorou muito na arte de não ficar entediado dentro de quadra:

E por falar em Harden, a torcida de Chicago não parece muito fã dele. Prepara o fone de ouvido, aproveite o silêncio momentâneo e escute um torcedor gritar: “Harden, você nunca vai ganhar um anel. Tira essa barba. Você está ridículo!”:

Há algo que ajuda o ala milionário do Chicago Bulls: não é só ele! Saca só esse compilado com lances em que o time não volta para a defesa ou, pior, volta e mesmo assim toma pontos de contra-ataque porque ninguém para a bola ou fecha o garrafão:

Outra coisa em defesa (sem trocadilhos) de Jabari Parker é que ele foi o responsável, ao lado de Robin Lopez, pelo vídeo mais divertido dessa semana de Halloween:


DIA DAS BRUXAS

O Halloween é estranhamente muito valorizado pelos jogadores da NBA. Eles organizam festas, eventos e vários times se organizam para que todos os jogadores cheguem no ginásio devidamente fantasiados. Em Los Angeles, o JaVale McGee até deu a entrevista pós-jogo como o Grinch mais alto do mundo:

LeBron James chegou ao STAPLES Center como Jason:

E Josh Hart ARRASOU como Dwight Schrute, da série The Office:

Klay Thompson foi como Jackie Moon, o personagem de Will Ferrell no filme Semi-Pro:

Repetindo a ideia do Campeonato de Enterradas, Victor Oladipo chegou ao Madison Square Garden com fantasia completa do Pantera Negra:

James Harden, já alguns dias depois do Halloween, foi para o jogo vestido de NASA da cabeça aos pés:

Mas vencedor é vencedor, né? Ninguém vai superar o MEGA ULTRA CAMPEÃO Bill Russell, que do alto de seus ONZE TÍTULOS e 84 anos se fantasiou de BACON:


FÃS DA SEMANA

Tem muita gente vendo o estilo de jogo do Jayson Tatum nesta temporada e culpando seus treinos com Kobe Bryant nas férias pelo excesso de arremessos forçados e difíceis que ele está tentando. Seria um jeito divertido de um dos maiores ídolos do LA Lakers prejudicar o Boston Celtics? Sim, mas acho que o buraco é mais embaixo. Se a gente já sabia que Tatum era fã do Black Mamba, essa semana ele revelou que usa o número 0 na camisa em homenagem a Gilbert Arenas. Tem um histórico complicado de arremessos questionáveis aí…

O post original retuitado pelo jogador saiu do ar, mas era uma compilação de lances do Agent Zero entre 2004 e 2007, temporadas onde o armador teve médias de 27 pontos, 5 assistências e 4 rebotes por partida.

Em Los Angeles, outro caso: Luka Doncic aproveitou seu primeiro duelo contra o Lakers para conseguir uma camisa autografada de LeBron James. Novato pode bajular rival, tá liberado:


NÚMEROS DA SEMANA

No Twitter estão usando a hashtag #SmallSampleBut (#AmostragemPequenaMas) para falar de números que são impressionantes mas que podem não querer dizer nada porque ainda estamos no começo do ano. Gostei desse aqui:

O pivô Jonas Valanciunas está com média de 14 pontos por jogo em apenas 19 minutos de quadra! Se ele terminar o ano com esses números, terá a melhor média de pontos da história para um jogador com menos de 20 minutos disputados por jogo.

Outro pivô tem um número bastante curioso, Brook Lopez. Saca só:

É o seguinte: quando Lopez está em quadra, o Bucks pega 79,1% dos rebotes defensivos possíveis, número que, ao longo de um jogo, deixaria o time como o melhor na função na NBA. Quando ele sai da quadra o número despenca para 70,3%, apenas 23ª marca da liga. O estranho disso tudo é que o próprio Lopez está com média de apenas 2,9 rebotes por partida!

Sinal de que ele pode não pegar muitos rebotes, mas sabe se posicionar e usar seu corpo para que os rivais não peguem rebotes ofensivos.


TROLL DA SEMANA

Joel Embiid, sempre ele, não consegue parar de provocar seus adversários e nós só podemos agradecer por isso. Na última semana ele tinha dito que “era dono de muito terreno na cabeça” de Andre Drummond, após uma vitória do seu Sixers sobre o Detroit Pistons. Eles jogaram de novo, Embiid DOMINOU mais uma vez e ao fim da partida ele postou um vídeo levemente embaraçoso do rival…

Em Portland, Rajon Rondo não provocou um rival, mas uma TORCEDORA que passava ao lado da quadra num momento decisivo da partida entre Lakers e Blazers. Ela respondeu, ele deu a entender que ela estava BÊBADA e foi deliciosamente constrangedor e fora de hora:

E sabe quem estava lá para acompanhar a partida? Steph Curry, que viajou num dia de folga para assistir o irmão Seth atuar pelo seu novo time. A TV local, clubista como deve ser, chamou o MVP pela sua função naquele dia: irmão.


CRISE DA SEMANA

O climão no Minnesota Timberwolves segue ruim apensar do grande momento de Derrick Rose. Nesta semana tivemos Jimmy Butler dizendo que é ele (e só ele) quem decide quando ele joga e quando ele descansa. E em um desafio diário para ver como ele pode boicotar mais o seu próprio time, Butler até entrou na onda de rodar toalhinha em sincronia com a torcida… RIVAL:

Mas o Cleveland Cavaliers não vai deixar o Wolves ganhar assim tão fácil esse prêmio de time mais disfuncional de 2018-19. Vamos a um resumão dos últimos dias do time:

Na última semana o Cavs: mandou embora o técnico, brigou com o assistente sobre ele virar interino, recebeu pedido de troca de JR Smith, ganhou o direito de sediar o All-Star Game de 2022, viu Kevin Love se machucar e ficar fora por 6 semanas, foi processado por um ex-técnico e atacou este ex-técnico e seu advogado.

E tudo isso foi antes de sair a notícia de que os veteranos do Cavs não acham que o novato Collin Sexton sabe como jogar basquete:

A crise no Washington Wizards também está de chorar na calçada, mas lá pelo menos eles CANTAM:


MOMENTO BOBAN DA SEMANA

Já disse e repito: o dia que eu não me impressionar com o tamanho de Boban Marjanovic é o dia em que eu morri por dentro. Saca só ele do lado da cantora Kristen Chenoweth, antes de um jogo contra o OKC Thunder. Como a mesma espécie humana tem dois seres tão distintos?

E como bom europeu, Boban mostrou ao lado do italiano Danilo Gallinari que ambos são apenas jogadores de futebol que cresceram demais e tiveram que mudar de profissão:

Uma boa hora para lembrar que o pivô sérvio tem média de 28.7 pontos a cada 36 minutos que fica em quadra! Média que só é pior que as de Steph Curry, Kemba Walker, Damian Lillard, Zach LaVine, Giannis Antetokounmpo, Joel Embiid e Devin Booker:


QUANTO DOL CUSTA O OUTFIT?

Jogadores profissionais são pessoas comuns que precisam ter liberdade para tomar suas decisões e agir como bem entender. Dito isso, é inegável que eles têm uma responsabilidade social maior porque são ídolos e estão aí influenciando as NOSSAS CRIANÇAS. Você gostaria que seu filho saísse na rua vestido como Russell Westbrook?

Eu gostaria.


DICAS DE LEITURA


JOGADA BOLA PRESA DA SEMANA

Começamos com pouco de defesa. Aqui temos Jordan Bell mostrando que lê os clássicos e que aprendeu algo assistindo Bruce Bowen no passado:

Mas vamos ser honestos, melhor acertar um cara forte, jovem e em forma como Mike Conley do que a CABEÇA DE UMA SENHORINHA!

E o que falar do CONTROLE CORPORAL de Josh Hart, que conseguiu se manter dentro de quadra nesse passe complicado de LeBron James? Ninguém treina para uma situação como essa:


MASCOTES POWER RANKING

Essa foi uma semana AGITADA no mundo da pelúcia profissional. Os mascotes investiram pesado na temática Halloween e nossa responsabilidade é premiar mais do que apenas dois bichinhos nesta semana.

Começamos dando 10 pontos para o Clutch, o ursinho APARENTEMENTE fofo do Houston Rockets:

Admiro vocês, boas pessoas, que não dão risada de vídeos de crianças tomando susto ou levando tombos. Eu não sou forte assim.

Clutch fez o trabalho completo e ainda apareceu para o jogo do Dia das Bruxas vestido de HOMEM-ARANHA! Eu não aguento essa barriguinha saliente…

Quem também leva 10 pontos por uma aparição dupla é o lendário Benny The Bull. Primeiro por sua aparição no Halloween, fantasiado como Robin Lopez:

Depois por essa PERFORMANCE inspiradíssima em um jogo onde sua função é AGREDIR TORCEDORES para que eles não consigam colocar uma bolinha no balde:

Os 5 pontos da semana vão para diferentes mascotes. Começamos com Champ, o cavalinho do Dallas Mavericks que dançou Thriller devidamente vestido como Michael Jackson. Já demos um prêmio por isso no passado e vamos manter a coerência:

Temos outro prêmio repetido aqui. Sempre vamos dar pontos quando alguém resgatar a SIMBA CAM. Como diria o clássico meme do Orkut, “quem tem filho pequeno levanta ele”. Pontos para Franklin The Dog:

RANKING

Bango – 15
Coyote, Benny, Clutch e Franklin – 10
Champ e Harry – 5

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!