🔒Filtro Bola Presa #95

Último Filtro Bola Presa de 2019 no ar! Não quer dizer muito já que estamos no meio da temporada e semana que vem continua tudo igual, mas boa passagem de ano para todos os assinantes que fizeram o Bola Presa sobreviver por mais um ano de calendário gregoriano. Nesta semana temos muitas provocações e até briga com torcedor, mas o Natal compensou com muitas atitudes fofas, presentes, crianças e até família unida dentro de quadra.


PROVOCAÇÃO DA SEMANA

Antes do duelo contra o rival do Oeste LA Clippers no Natal, o LA Lakers enfrentou o primeiro colocado do Leste, o Milwaukee Bucks. O esperado confronto entre líderes de conferência acabou com vitória do Bucks, que contou com nada menos que CINCO bolas de 3 pontos de Giannis Antetokounmpo. O plano era deixar ele chutar, ele chutou e matou com o jogo. Depois da última ainda fez uma das provocações mais ousadas que já vi num confronto contra LeBron James: o grego simplesmente COLOCOU UMA COROA na própria cabeça!!!


RIVALIDADE ETERNA DA SEMANA

Todo jogo entre Houston Rockets e LA Clippers rende alguma coisa de provocação, picuinha e até perseguição em túneis secretos. Dessa vez tivemos a re-re-revanche de Russell Westbrook contra Patrick Beverley, ele compensou as piadas com seus “tijolos” da última partida com um tchauzinho depois da eliminação do armador do Clippers. Crianças…

E a birra é tamanha que Westbrook foi consumido pela teoria da conspiração e obrigou os árbitros a pararem o jogo para checar se o aro não estava torto. Assim que mostram que está tudo certo dá pra ouvir ele no vídeo gritando “então deve ser a tabela”. Fantástico!

A rivalidade até surgiu no jogo do Clippers contra o Lakers. Depois do toco salvador de Beverley em cima de LeBron, um torcedor foi na orelha dele falar “não me faça chamar James Harden“, ao que o armador soube bem responder…


NBA FASHION WEEK

Antes do jogo do último dia 18 contra o Memphis Grizzlies, o armador Chris Paul presenteou seus companheiros de OKC Thunder de uma forma bem elegante. O veterano comprou para TODOS os jogadores do time um terno novinho em folha e devidamente sob medida. O resultado foi uma entrada em ginásio digna de tapete vermelho:

Segundo um artigo da GQ americana, a coisa mais interessante é que as escolhas não foram super ousadas ou inovadoras como estamos ficando acostumados de ver na NBA, as peças são TERNOS-TERNOS, tradicionais e muito bem feitos para cada um dos atletas. O embrião da ideia surgiu em 2008 quando o Coach K, técnico da seleção dos EUA, mostrou um vídeo de Marvin Gaye cantando o hino americano antes do All-Star Game de 1983. A inspiração foi além do patriotismo, e Chris Paul ficou especialmente impressionado com o ESTILO do cantor.

Na última offseason ele mostrou o vídeo para Courtney Mays, sua estilista pessoal, e os dois decidiram fazer um modelo parecido para Chris Paul usar no primeiro jogo do ano. A ideia evoluiu até se tornar um presente para todos os jogadores. No passado ele já havia dado aos companheiros de time fones de ouvido personalizados e até BOLAS DE BOLICHE, mas dessa vez resolveu levar seu gosto pela moda clássica ao resto do grupo. A estilista levou as medidas para o alfaiate Davidson Petit-Frère, conhecido por trabalhar com grandes nomes da cultura pop negra americana como Jay-Z e Michael B. Jordan. Cada jogador deu palpite nos seus looks para deixar um pouco de estilo próprio, por isso Shai Gilgeous-Alexander continua sendo o mais ousado, Abdel Nader é o único de tênis e Steven Adams está de BOINA. O pivô neozelandês, aliás, foi a grande vitória de Chris Paul, que celebrou o fato de ver Adams usando um sapato pela primeira vez na vida:

Perguntado sobre se usaria o terno de novo, Adams respondeu que “só no meu funeral”.

Já em Indianápolis, Victor Oladipo brilhou duplamente: primeiro por mostrar um talento para PHOTOBOMB em nível Chris Bosh de simpatia, depois por essa excelente camiseta de Bart Simpson Capetinha.

Já o armador Devonte’ Graham foi para uma opção um pouquinho mais egocêntrica…

Captura de Tela 2019-12-31 às 4.31.24 PM

A última escolha fashion da semana não é de um jogador da NBA, mas de SHAKIRA. A cantora colombiana resolveu passear por aí com uma nova camisa do LA Clippers e ela não foi de Paul George ou de Kawhi Leonard, mas de Lou Williams. Ele gostou:


JOGADA BOLA PRESA DA SEMANA

Sabe quando você quer enterrar mas acha que não vai conseguir enterrar e desiste mas na última hora tenta enterrar mesmo assim? Não? O Kevin Huerter te explica:

Dono de uma das maiores forças nominais da NBA hoje, Admiral Schofield deu um dos passes mais inexplicáveis da temporada e presenteou alguém na vigésima fileira do Madison Square Garden com uma bola de basquete:

DeAndre Jordan está caminhando naquela fina linha entre a loucura e a genialidade:

O Prêmio JR Smith da Semana vai para Terry Rozier, que jogou a bola para o alto celebrando a vitória do Charlotte Hornets contra o OKC Thunder sem perceber que o jogo estava na verdade EMPATADO. Ele recebeu uma falta técnica por isso, mas pra sua sorte ela conta para o início da prorrogação, não para o tempo normal:

Alguém já tinha visto uma prorrogação não começar empatada?


INTERAÇÃO DE RIVAIS DA SEMANA

Imitar alguém pode ser provocação e pode ser uma homenagem. Brook Lopez imitando a famosa comemoração da MOTINHA de Vince Carter certamente foi uma homenagem ao veterano:

No jogo entre LA Lakers e Dallas Mavericks, Luka Doncic  ouviu alguém falando umas coisas em ESLOVENO atrás dele quando ia cobrar um lateral. Ele olhou para ver quem era e viu… Kobe Bryant!

Alguém tem alguma dúvida de que Kobe aprendeu esloveno só para poder irritar, cobrar, xingar e importunar Sasha Vujacic nos seus bons tempos de jogador? Mas agora que se aposentou Kobe é menos agressivo e depois do jogo cumprimentou Luka e conseguiu uma foto dele com sua filha, a Mambacita:


DICAS DE LEITURA


FOTO DA SEMANA

Love-Morant

Essa é daquelas imagens que iriam virar lenda se tivessem sido tiradas há uns 40 anos, mas hoje (infelizmente?) temos o vídeo para provar com Ja Morant até saltou sobre Kevin Love, mas não conseguiu transformar isso numa enterrada histórica:

É uma das coisas mais impressionantes que aconteceram numa quadra nesta temporada da NBA e nem acabou em cesta. Ja Morant tem uma pegada meio Blake Griffin-Novato de achar que todo dia é dia de dar a enterrada mais espetacular da história e que qualquer adversário é só um pequeno obstáculo a ser pulado. O lance também rendeu uma das entrevistas mais divertidas do ano, onde Kevin Love coloca um gelo na cabeça para tirar uma, diz que se Morant tivesse terminado a enterrada ele iria pegar uma “aposentadoria por lesão” e confessa que jamais imaginou que ele iria pular daquela posição:

O mais legal é que ele está com uma camiseta com uma frase do filme “Esqueceram de Mim” que parece feita sob medida para um cara mais velho que foi praticamente agredido por um pirralho.


FAMÍLIA DA SEMANA

A família da semana é a dos Holiday e nem estou fazendo um TROCADILHO com o fato do nome deles querer dizer FERIADO e estarmos justo no período de festas. Eles brilharam na verdade ao se tornar a primeira a colocar TRÊS IRMÃOS em uma quadra da NBA ao mesmo tempo:

Pouco tempo antes os três irmãos Antetokounmpo, Giannis, Thanasis e Kostas, também se enfrentaram no jogo entre Milwaukee Bucks e LA Lakers, mas não foram todos que entraram no jogo, muito menos ao mesmo tempo. E a partida foi tão familiar que teve um outro encontro: o técnico do New Orleans Pelicans Nate McMillan enfrentou seu filho Jamelle McMillan, assistente do Indiana Pacers:

A foto da família inteira, bebês inclusos, merece aparecer também!


MOMENTO TACKO DA SEMANA

A torcida do Boston Celtics é apaixonada por Tacko Fall e o técnico Brad Stevens sabe disso. Ao ouvir os pedidos da torcida pelo pivô ele ainda exige que o povo faça mais barulho. Cena linda:

E você é daquelas pessoas que não sabem para que serve um maestro numa orquestra e secretamente acha que ele é um charlatão que só balança os braços e busca aplauso? Eu discordo e acho que a música só saiu bonitinha por causa de Tacko Fall:


MOMENTO BOBAN DA SEMANA

Antes de Tacko houve Boban. Nosso ainda gigante favorito retornou para a Philadelphia na última semana e pela primeira vez iria enfrentar seu melhor amigo e ex-companheiro Tobias Harris. A playlist mais FOFA da história foi montada para o aquecimento. Cliquem na imagem para ver o nome das músicas:

Mas será que a amizade está de pé mesmo? Em entrevista para a ESPN um dia antes da partida, Tobias disse que “não há mais amizade, ele me trocou pelo Luka Doncic“. Tudo brincando, é claro, embora ver Bobi e Luka juntos deve causar um ciuminho…

No encontro do aquecimento pré-jogo o amor já tinha voltado:

E teve até duelo MANO-A-MANO nos poucos minutos que eles compartilharam. No contra-ataque Tobias ficou responsável pelo amigo, que pediu DESESPERADAMENTE a bola e foi para o ataque. Joel Embiid vacilou ao não deixar eles resolverem sozinhos, mas o pivô conseguiu girar para o arremesso e sofreu uma falta de Tobi:


OUTROS RETORNOS DA SEMANA

Uma surpresa na semana foi a recepção super calorosa que Paul George recebeu na sua primeira partida em Oklahoma City. Para quem jogou só duas temporadas lá e pediu para ser trocado no meio do contrato até que teve muito carinho, né?

Há duas explicações possíveis: a primeira é que a própria torcida pode ter entendido que aquele time não iria para frente e que a saída de Paul George, assim como a de Russell Westbrook, era inevitável e não traumática como a decisão de Kevin Durant. A segunda explicação está na intensa participação de George em eventos de ajuda social organizado pelo time no seu tempo por lá.

Quem ganhou um vídeo bonitinho também foi Malcom Brogdon, que voltou para Milwaukee pela primeira vez desde que deixou o Bucks pelo Indiana Pacers:


CRISE INTERNA DA SEMANA

Alguém tem mais e melhores caras e bocas que Jimmy Butler na NBA de hoje? Na última semana ele soltou essa aqui para o companheiro Meyers Leonard quando o pivô “roubou” seu rebote defensivo…

Depois do jogo, no Instagram, Butler ofereceu até recompensa para prender o ladrão:

Captura de Tela 2019-12-31 às 12.05.39 PM


ESTRELA DA SEMANA

Quantas vezes você já viu um vídeo de Luka Doncic onde ele não é a pessoa mais alegre e simpática? Nunca, né? Tudo tem uma primeira vez:


ESPÍRITO NATALINO DA SEMANA

Tem coisa mais fofa que a reação sincera e incrédula do que a dessa garotinha ao receber um tênis de Giannis Antetokounmpo? E o vídeo fica mais legal quando nos damos conta que o tênis é maior que a cabeça inteira dela:

Além de dar presente, o grego também recebeu. Um livro que um garotinho preparou para ele e Khris Middleton:

Teve mais presente em um jogo do Memphis Grizzlies: Jaren Jackson Jr. deu seu tênis usado para um garoto, mas depois teve que correr no Twitter para tentar achar o sortudo. Sua palmilha customizada ficou lá dentro e ele quer de volta!

Tem terceira idade brincando também, aqui com uma senhorinha fã do Houston Rockets e animada com seu PACK DE HARDEN:

O Milwaukee Bucks sempre simula uma briga de luta-livre nas suas rotinas pré-jogo, mas na rodada de Natal eles trocaram isso por amor, carinho e troca de presentes. Natal é isso, adiar brigas por um dia:

O Boston Celtics colocou no telão seus jogadores dizendo que filmes de Natal gostam de assistir todo ano. Tudo normal entre as escolhas de “Um Duende em Nova York” ou “Esqueceram de Mim”, mas de repente Robert Williams fala de… Michael Myers?

Ficou confuso? O resto do mundo também. Michael Myers é personagem da série de terror Halloween que mata adolescentes. Super natalino.

O Natal teve uma cena com bem mais espírito natalino de verdade em Los Angeles. O garoto canadense Corey Groves, de apenas 17 anos, conseguiu realizar seu sonho de conhecer LeBron James:

Captura de Tela 2019-12-31 às 1.47.17 PM

A história de Corey é triste: ele tem câncer e menos de um ano de vida pela frente, segundo seus médicos. Ao saber que conhecer LeBron era um de seus sonhos, o famoso torcedor do Toronto Raptors Nav Bhatia mexeu os pauzinhos e seus contatos na NBA para fazer o encontro acontecer.

Por fim, uma das histórias mais bonitas deste fim de ano na NBA foi organizada pelo Miami Heat ao lado da NBA e seu escritório na África. O time conseguiu levar, de surpresa, a mãe do pivô Chris Silva do Gabão para os EUA. O encontro após um treino do time foi de arrancar lágrimas de qualquer um:

O pivô deixou seu país aos 16 anos, em 2012, para tentar a vida como jogador de basquete nos EUA e voltou para casa uma vez só, no seu segundo ano de faculdade, e por apenas duas semanas, para conseguir renovar o visto. Aos que questionam o fato de um  jogador da NBA não bancar a viagem da família, importante lembrar que esse é o primeiro ano de Silva na liga e que ele está em um Two-Way Contract, aquele contrato em que ele deve passar a maior parte da temporada na G-League.

Neste ano Chris Silva vai receber 79 mil dólares do Miami Heat ao longo de toda a temporada e deve-se ainda considerar descontos de impostos por partidas jogadas fora da Flórida, a parte paga para seu empresário e outros descontos normais de qualquer trabalhador. Viver em Miami, imagino, não deve ser a coisa mais barata do mundo também. Bonito o Heat saber da história do seu jogador e se dar ao trabalho de correr atrás de melhorar sua vida.


TRETA DA SEMANA

A grande confusão do mês na NBA aconteceu com Isaiah Thomas, que não engoliu sapo e foi até a arquibancada confrontar um torcedor do Philadelphia 76ers que estava o xingando durante a cobrança de um lance-livre:

O que aconteceu foi o seguinte: sempre que um adversário erra dois lances-livres no quarto período de um jogo do Sixers, os torcedores ganham uma bebida da lanchonete Wendy’s. Então quando Isaiah Thomas errou a primeira bola, todos começaram a pressionar como doidos, mas aquele torcedor em especial exagerou, mostrando o dedo do meio e mandando Isaiah para aquele lugar nada agradável. Ele não se segurou e no próximo pedido de tempo foi lá dizer que ele não deveria fazer aquilo e que exigia mais respeito.

No fim foram todos punidos. Isaiah Thomas foi expulso daquele jogo e suspenso por duas partidas, já o torcedor com que ele discutiu e outro que estava ao seu lado foram banidos do ginásio do Sixers por DOZE MESES.

A discussão é interessante: quase sempre que a torcida xinga não é nada pessoal e muitos nem acreditam que o atleta vai escutar o que é dito, mas ao mesmo tempo os jogadores são pessoas que não são obrigadas a aguentarem xingamentos gratuitos. E sim, eles escutam. Não parece ter sido o caso dessa vez, mas muitas vezes esses xingamentos também acabam facilmente pesando para o lado do racismo ou outro tema onde não existe brincadeira. A NBA parece também ter se focado mais na parte de Isaiah Thomas ir até a torcida falar com o cara, algo INACEITÁVEL pela liga desde o Malice at the Palace, a famosa briga entre Detroit Pistons e Indiana Pacers em 2004.


PANTEÃO DA SEMANA

Nosso leitor Hugo Furtado nos mandou essa bela imagem direto de Atenas, na Grécia, para mostrar que Giannis Antetokounmpo já está ao lado de Cristiano Ronaldo e Antoine Griezmann no disputado mundo das camisas piratas:


NÚMEROS DA SEMANA

No último dia 23 o Toronto Raptors, desfalcado de Marc Gasol, Norman Powell e Pascal Siakam, conseguiu nada menos que a MAIOR VIRADA na história da franquia. O time perdia de 30 pontos do Dallas Mavericks, desfalcado de Luka Doncic, e conseguiu cortar a vantagem em apenas um quarto e meio de partida! Essa foi a segunda maior virada de toda a liga desde a temporada 2000-01:

Captura de Tela 2019-12-31 às 2.37.59 PM

Apenas um jogador do Los Angeles Lakers tem saldo de pontos negativo quando joga ao lado de LeBron James e Anthony Davis. O autor da proeza é Jared Dudley, mas ele foi ao Twitter se defender dizendo para todos prestarem atenção que foram somente CINCO MINUTOS junto dos dois ao longo do ano todo. Crueldade com o coitado:

E que tal James Harden acabando um jogo com NENHUM lance-livre feito?!? Aconteceu no Natal, na surpreendente derrota do Houston Rockets para o Golden State Warriors. A defesa pressionada do time de Steve Kerr, com dobras na marcação antes do meio da quadra, deu resultado. Foi só a QUINTA VEZ na carreira de Harden que isso aconteceu:

Também na Rodada de Natal, o armador Patrick Beverley conseguiu uma das estatísticas mais impressionantes do ano: saiu de quadra contra o LA Lakers com saldo de +26 pontos em uma partida vencida pelo seu time por meros CINCO pontos de vantagem. E tirando Kawhi Leonard, que viu o Clippers vencer por 13 quando esteve em quadra, nenhum outro jogador teve um saldo melhor que +2:

Pelo LA Lakers, o cestinha da partida foi Kyle Kuzma. Foi apenas a segunda vez no ano que alguém fora da dupla LeBron e  Davis não liderou o time em pontuação. A outra vez foi Danny Green, cestinha da estreia da temporada contra o mesmo LA Clippers

Vocês que briguem com essa bobagem de quando começa e quando acaba uma década, mas vale como curiosidade saber que o maior cestinha da NBA desde o começo do ano 2010 é James Harden. Mesmo com os primeiros anos de reserva no Thunder ele conseguiu ultrapassar LeBron James e Kevin Durant, que fecham o pódio. O quarto foi Russell Westbrook só para fazer os torcedores de Oklahoma City pensarem pela milésima quinta vez sobre todos os títulos que não venceram nos anos 2010:

Pulando de NESTA DÉCADA para TODOS OS TEMPOS, LeBron James chegou a 9.000 assistências na carreira, se tornando o nono jogador da história a alcançar a marca. Mas como bem lembrou o pessoal no Twitter, é assustador que ele tenha dado tantos passes decisivos e mesmo assim esteja 6.800 assistências atrás do líder John Stockton! Como alcançar esse homem?! O ex-Utah Jazz está quase 4.000 assistências na frente do vice Jason Kidd, é um dos recordes mais imbatíveis da história da liga:

Como contexto, a diferença de assistências entre Stockton e LeBron é a mesma do atual jogador do LA Lakers para Armond Hill, o 364º colocado da lista histórica!!!


ARREMESSO DA SEMANA

Se você acertar um arremesso do meio da quadra no próximo jogo do LA Lakers você leva 95 mil dólares para casa. A cada partida que alguém não consegue o prêmio, ele acumula. Em outros lugares o prêmio é diferente e cabe a você, amigo assinante, decidir se o cara do vídeo abaixo é ou não sortudo. Em um jogo do Indiana Pacers o maluco foi lá, correu, jogou a bola pra cima, acertou e ganhou… um ano de comida grátis no Chick-fil-A, uma rede de fast-food que serve frango frito e não abre aos domingos:

Bônus divertido do grande momento: ele estava usando uma camisa do Roy Hibbert.


VOCÊ PENSA QUE FLAMENGO É TIME DA SEMANA

O volante Williams Arão e o lateral Renê, do Flamengo, apareceram no telão durante jogo do LA Lakers nesta semana. Foi durante um quadro onde eles caçam no ginásio pessoas usando camisetas de lendas da história do time. Arão foi com a 24 de Kobe Bryant e ganhou seus segundos na tela:

Já no jogo entre Chicago Bulls e Milwaukee Bucks as câmeras flagraram uma garotinha com a plaquinha do “hoje tem gol do Gabigol”. Não teve, era uma partida de basquete:


CONTRATAÇÃO DA SEMANA

Na última semana o Utah Jazz deu uma chacoalhada em seu elenco: trocou Dante Exum por Jordan Clarkson e dispensou Jeff Green para contratar Rayjon Tucker, que se destacou no último Showcase da G-League, a liga de desenvolvimento da NBA. Curiosamente, Tucker já conhecia seu novo companheiro de time Donovan Mitchell dos tempos de CAMEPONATO DE ENTERRADA colegial em 2015:


CELEBRIDADE DA SEMANA

O mala do Kevin Hart adora se aparecer demais em tudo que é evento da NBA, mas dessa vez não foi culpa dele. O pequenino ator estava na primeira fileira para ver LA Lakers e LA Clippers no Natal e calhou que Anthony Davis CAIU NO SEU COLO:


DERROTAS CONSTRANGEDORAS DA SEMANA

No nem tão comentado Clássico de Nova York, o Brooklyn Nets recebeu o NY Knicks e foi AMASSADO. O Nets marcou só 82 pontos, acertou só 21 arremessos e o jogo ainda rendeu essa imagem deprimente de Kyrie Irving e Kevin Durant, inspirando diversas piadas de que os dois estariam pensando se escolheram o time errado da maior cidade dos EUA…

A derrota foi categórica. O time acertou só OITO ARREMESSOS de dois pontos, a menor marca da NBA desde 1950, quando um jogo entre Lakers e Pistons acabou famosamente 19 a 18 e se tornou o principal argumento para a liga a adotar o relógio de 24 segundos para cada posse de bola anos depois:

Outra derrota bizarra aconteceu nesta segunda, onde o Miami Heat sofreu apenas suas SEGUNDA DERROTA EM CASA em toda a temporada e veio justamente pelas mãos do fraco Washington Wizards. Você pode até argumentar que o ataque deles é bom, mas veja só a lista de desfalques do time da capital: John Wall, Bradley Beal, Davis Bertans, Rui Hachimura, Thomas Bryant e Mo Wagner! Pior, ainda venceram por DEZOITO PONTOS DE VANTAGEM graças aos melhores jogos da vida de Ian Mahinmi, Jordan Rae e Garrison Matthews, novato que marcou 28 pontos em sua 11ª aparição na temporada:


LUTO DA SEMANA

Um acidente de avião matou nesta semana a repórter Carley McCord, de apenas 30 anos, que trabalhava como repórter da ESPN e da Cox Sports. Ela também atuava como host dos jogos do New Orleans Pelicans e foi homenageada na partida contra o Indiana Pacers:

Ela estava a caminho de um jogo de futebol americano da LSU, onde seu pai é coordenador ofensivo.


MASCOTES POWER RANKINGS

Os 10 pontos da semana vão para o Stuff, mascote do Orlando Magic, que fez um ótimo e didático resumo sobre todas as DANÇAS que marcaram os anos 2010. Para quem tá todo dia no League Pass vendo as Dance Cam, é um show de nostalgia:

Já os 5 pontos da semana vão para o Bango, mascote do Milwaukee Bucks que deu CINTURÕES de presente de Natal para Wes Matthews e Giannis Antetokoumpo, fãs de luta-livre no time:

E vamos das MAIS CINCO PONTOS para Bango porque na semana anterior ele trouxe para a NBA os vídeos virais do EUROSTEP TRAIN:

RANKING
Coyote – 35
Benny e Stuff- 25
Rocky e Bango- 15
Raptor, Clutch e Crunch – 10
Bango, Boomer e Blaze – 5

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!