Preview dos playoffs – Parte 4

>Chegamos ao fim do nosso preview da primeira rodada com as séries entre Mavs/Spurs e Suns/Blazers. Os outros previews estão nos posts abaixo, que você pode acessar também por esses links:

Parte 1 – Cavs/Bulls e Hawks/Bucks
Parte 2 – Celtics/Heat e Nuggets/Jazz
Parte 3 – Lakers/Thunder e Magic/Bobcats
Dallas Mavericks x San Antonio Spurs

O que o Mavs precisa fazer para vencer:
Todo mundo fala que o Spurs é perigoso nos playoffs, que nessa hora é diferente, mas esquecem que o Dallas sabe muito bem disso e não se assusta mais. Desde a temporada 2000-01 apenas dois times foram capazes de eliminar o Spurs nos playoffs, o Lakers (2001, 02, 04 e 08) e o Mavs (06 e 09), em 03, 05 e 07 eles não perderam pra ninguém e foram campeões.Então sim, é verdade, o Spurs sabe jogar playoffs, mas não é como se o Mavs fosse um freguês, eles já passaram pelo Spurs antes e dessa vez ainda tem a vantagem do mando de quadra.

Tirando esse mito de cima do Spurs, vamos ao jogo de verdade. O Dallas para vencer precisa antes de tudo explorar o Dirk Nowitzki. Em anos anteriores o alemão sofria quando era marcado pelo Bruce Bowen, que mesmo sendo bem mais baixo, sabia como incomodá-lo, mas agora o Spurs não tem mais ninguém para pará-lo. Se colocarem o Duncan em cima do Dirk ele sai do garrafão e joga no perímetro, onde ele até prefere e incomoda mais o Duncan, sobram para o trabalho caras como McDyess, Richard Jefferson, DeJuan Blair e até o Keith Bogans, nenhum com as características ideais para marcar o Nowitzki, não é à toa que ele tem média de quase 30 pontos por jogo na temporada contra o Spurs.

Esse matchup do Nowitzki é a chave, mas não é tudo, o Dallas precisa saber atacar a cesta e não ficar só no velho vício que às vezes reaparece de só dar arremessos de longa distância. Apenas com as infiltrações do Caron Butler e os rebotes ofensivos do Haywood e do Dampier é que o Dallas irá abusar da falta de um pivô natural que o Spurs tem. Por fim está a marcação sobre Manu Ginobili, se o Spurs foi um dos bons times do fim de temporada foi porque o Manu jogou como uma super estrela, então é bom que o Caron Butler consiga segurar o argentino pelo menos um pouco, ou que o Dallas consiga chegar no fim dos jogos vencendo, porque com o placar empatado a vantagem é do Spurs, poucos caras na NBA sabem fechar jogos como o Ginobili.
O que o Spurs precisa fazer para vencer:
O domínio do Nowitzki na série desse ano foi muito óbvio, eles vão ter que achar um jeito de pará-lo. Na falta de um marcador ideal talvez a melhor coisa seja a variação. Começa-se o jogo com o pesado McDyess, depois coloca-se o baixinho do Bogans e minutos depois já tenta-se o DeJuan Blair, depois podem começar a dobrar a marcação sempre que ele pegar na bola, depois xingar a irmã dele e depois colocar o Duncan vestido de palhaço com uma arma na mão.
Falando sério, eles não tem um marcador nato pra ele, só variando muito e fazendo o Dirk não saber o que esperar a cada posse de bola é que vão ter alguma chance de deixar o alemão desconfortável.
No setor ofensivo eles precisam de alguém além de Duncan e Ginobili. O primeiro já não domina jogos como antigamente, vai fazer seus 20 e poucos pontos e só, o segundo vai chamar o jogo quando a partida estiver para ser decidida, mas até lá alguém tem que ajudar a manter o Spurs no jogo. Ninguém precisa virar gênio de uma hora pra outra, mas só o Richard Jefferson conseguir fazer sua primeira cesta antes do terceiro quarto (estou assistindo ao jogo enquanto escrevo!) ou o Roger Mason acertar pelo menos um arremesso de três já será uma grande ajuda.
O diferencial que ninguém espera pode ser a volta do Tony Parker. Ele está começando os jogos do Spurs no banco e o motivo é bem claro, ele não está em condições de jogo, está lento, não ataca a cesta, parece um Jordan Farmar francês. Se, de algum jeito, ele conseguir voltar à velha forma, pode maltratar o Jason Kidd com sua velocidade e causar muitos problemas, como fez o Chris Paul quando destruiu o mesmo Kidd nos playoffs de 2008.
Previsão de resultado: Mavericks 4 x 2 Spurs. O Spurs tem chance de vencer, tem elenco talentoso, grande técnico e tudo mais, mas as coisas que eles precisam fazer para bater o Mavs são bem menos prováveis de acontecer do que as que o time de Dallas precisa. Levando em consideração os últimos meses da temporada, o Mavs está bem mais próximo do ideal para vencer essa série.

Phoenix Suns x Portland Trail Blazers
O que o Suns precisa fazer para vencer a série:
Do jeito que eles acabaram a temporada, atropelando todo mundo, a única coisa que eles precisam fazer é jogar como se fosse mais um jogo de temporada regular. O ataque está funcionando à perfeição, o Steve Nash está entrosado com todo mundo e nem a perda do Robin Lopez, que tinha entrado muito bem no time titular, tem feito tanta falta.
O grande ajuste que o Suns deve fazer para essa série é em relação ao Andre Miller. Como o Blazers não vai ter o Brandon Roy, que operou o joelho, ele vai ser o foco do ataque, tudo irá começar das suas mãos o tempo inteiro. Como o Nash é terrível na defesa, talvez fosse melhor para o Suns arranjar alguém (Jared Dudley, talvez?) para ser o encarregado de marcar individualmente o armador do Blazers.
Executando o ataque como estão acostumados e não sendo machucados pelo Andre Miller, o Suns deve passear nessa série. O Blazers é um timaço mas é impensável vê-los vencendo uma série inteira de playoffs sem o Roy.
O que o Blazers precisa fazer para vencer a série:
Milagre. Durante 7 jogos eles precisam dar um jeito de segurar o melhor ataque do final da temporada regular, o Steve Nash inspiradíssimo e principalmente o Amar’e Stoudemire, que foi o melhor jogador de garrafão do final da temporada, com sobras. Ao mesmo tempo em que fazem isso precisam que caras como LaMarcus Aldridge, Martell Webster e Andre Miller chamem a responsabilidade ofensiva em todos os momentos do jogo, até no quarto período, quando era o Brandon Roy que mandava no time.
Em alguns jogos, principalmente em casa, vemos o LaMarcus Aldridge levando vantagem no garrafão ofensivo ou o Webster acertando trocentas bolas de 3 pontos, mas terão que fazer isso com consistência, não vai ter folga. Também precisarão contar com a ajuda dos jogadores do banco, como o Jerryd Bayless e Rudy Fernandez. Não tenho dúvida de que todos eles são bons, mas lembra nos playoffs do ano passado contra o Rockets como a maioria desses mesmos jogadores caiu demais de produção e ficou tudo nas costas do Roy? Não dá pra apostar que vão fazer muito diferente nessa temporada.
Previsão de resultado: Suns 4 x 1 Blazers. Pode ser 4 a 2 se os coadjuvantes do Blazers atuarem melhor do que no ano passado, porque vontade para vencer não falta pra eles mesmo com mil contusões. Mas não é o bastante contra o Suns que está na sua melhor fase dos últimos anos.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!