Protegido: 🔒 A aberração

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Danilo

Torcedor do Rockets e apreciador de basquete videogamístico.
  • Daniel Caraffini

    A coisa é tão fora do normal, que amigos que nem acompanham basquete vem me perguntar: “Que diabos o Curry tá fazendo na NBA? Viu aquela bola contra o Thunder?”. Realmente estamos diante de algo muito fora do normal, algo que não estamos nem um pouco acostumados a ver! E isso é demais! Parabéns pelo texto Danilo!

  • Pedro Junior

    belíssimo texto Danilo !!!

    Conversei sobre isso com tanta gente nos últimos dias, e algumas pessoas tem dificuldade de entender, que não é justo criticar o Roberson por esse lance.
    Talvez se isso acontecer denovo num próximo jogo de OKC x GSW, ae tudo bem.

    Mas o que todo mundo q venho conversando concorda, seja apenas mudando o adjetivo/substantivo, é que:

    Stephen Curry nesse momento, é uma aberração, um monstro,
    é assustador…
    difícil de explicar

    denovo, parabéns pelo texto

  • Da Roça

    O texto descreve a sensação que eu tenho quando vejo o Curry jogando. Eu acredito que os puristas dizem que os feitos do Curry são sorte, ou sucesso momentâneo, porque a partir do momento que você passa acreditar que o que este cara está fazendo é por causa de talento, você é obrigado a jogar fora conceitos como “Jordan é o melhor de todos”, “Magic é o melhor armador da história”, o “Bulls de Jordan ou Showtime são os melhores times de basquete que a NBA já produziu”. O que as pessoas tem dificuldade de aceitar é que o Curry está estabelecendo um outro patamar, um outro nível de jogo, e isso implica em redefinir conceitos. O problema é que todos nós somos bem apegados aos conceitos que criamos em nossas mentes.

  • Gabriel Nistardo

    E ainda tem gente que consegue ser hater desse cara. Jamais vou entender. No mais, ótimo texto, como sempre, parabéns.

  • Marcelo Capucci

    Animal o texto Danilo, parabens.
    Sugestao pra NBA: uma linha de quatro pontos, so pela zuera! 😛

  • Leonardo Augusto N. Dos Santos

    “Só se compreende o presente e se especula o futuro olhando-se para o passado…” pode parecer frase clichê de historiador, mas é fato: tal qual a NBA mudou suas regras em função de outras “aberrações” ( Chamberlain, Russell…), pode ser que as regras mudem depois do Curry: linha de 5 pontos, por exemplo . Para isso, basta que as próximas gerações, inspiradas no dito cujo, sejam formadas por exímios arremessadores de qualquer distancia da quadra. isso obrigará a marcação a começar sempre na saída de bola, o jogo de meia quadra muda em função disto, enfim, as variáveis e possibilidades são várias… o que realmente importa é que estamos vendo a história sendo escrita diante de nós ( outra frase clichê, pra terminar,rsrsrs….)

  • Raphael Lacerda

    Ele tá de sacanagem.
    Com um timeout sobrando… pqp

    Tapa na cara da nba

  • Hermes Araújo

    Com uma diferença tão grande entre o aproveitamento de 2 e 3 pontos, capaz que uma linha de 3 pontos mais afastada seria mesmo uma boa ideia. Mas do jeito que está, possivelmente é um produto muito mais forte de entretenimento para a NBA.

  • Alysson Alberto Elias

    Ótimo texto Danilo, parabéns. Achei meio injusto criticarem tanto o Roberson por estar mais afastado, vc definiu bem sobre a memória muscular.

    • DenisBotana

      E tem outra coisa, pular em cima do Curry no meio da quadra abre a chance de tomar um drible fácil e sequer ser capaz de colocar a mão para atrapalhar o chute. Nessas bolas de transição, andando de costas, é bem fácil tentar chegar perto do cara com a bola e cometer uma falta. Achei que o Roberson fez o que dava, era impossível saber a que momento o Curry ia parar para chutar. E, como sabemos, ele arremessa muito rápido.