🔒Filtro Bola Presa #73

A temporada está chegando na sua METADE e a histórias se acumulam. Nesta semana temos de tudo para nossos assinantes: de preços de ingresso a cosplay de James Harden, passando por doenças contagiosas, aposta esportiva, espiões turcos e Kawhi Leonard sendo zoado inúmeras vezes seguidas. Vamos para mais um Filtro Bola Presa!

INFLAÇÃO DA SEMANA

O Utah Jazz sempre teve alguns dos ingressos mais baratos da NBA, mas o sucesso do ano passado, a alta na média de público e o fato de terem vendido TODOS os Season Tickets (os ingressos para toda a temporada) neste ano fizeram a franquia sentir que dava pra ganhar mais. Os ingressos de SEIS DÓLARES, lá no alto do ginásio, vão subir para 15 dólares. Algumas seções vão pular de 12 dólares para 30.

Jazz

O time se explicou dizendo que a média dos ingressos para outros esportes dentro do próprio estado de Utah e na cidade de Salt Lake City é maior que a do Jazz. Para ver o Real Salt Lake, time de SOCCER da cidade, o ingresso mais barato é de 16 dólares. Para ver os jogos de futebol americano universitário da BYU é preciso pagar ao menos vintão. E como mostra o Salt Lake Tribune, os novos ingressos estão com valor mais próximo de outros times de cidades médias da NBA, como San Antonio, Portland e Oklahoma City. Os ingressos mais baratos agora devem ser de New Orelans. Para quem não lembra, eu e o Danilo conseguimos ver um jogo do Pelicans DE GRAÇA porque as arquibancadas estavam vazias para um jogo contra o Indiana Pacers.

Mas o mais legal é a origem do ingresso de 6 dólares que ainda durava nos jogos do Jazz. No fim da temporada 2013-14, quando o time estava no começo de uma dura reconstrução, a franquia fez uma campanha curiosa para convencer seus torcedores a pagarem os 41 ingressos de um Season Ticket: era a promoção “Pay the Pick”. Cada ingresso iria custar o valor do número da escolha de Draft que o time teria no ano seguinte. O Jazz acabou com a 5ª escolha (quando selecionaram Dante Exum) e o preço ficou em 5 dólares, sendo corrigido para 6 nos anos seguintes.


CADEIRAS VAZIAS DA SEMANA

Lembra que um dos argumentos que o Phoenix Suns usou a favor de selecionar DeAndre Ayton na primeira posição do Draft era de que ele já era adorado pela torcida local por ter jogado na Universidade do Arizona? Bom, o público dos jogos do Suns caiu 11,2% em relação ao da temporada passada…


RECORDES E ESTATÍSTICAS DA SEMANA

Lembra quando, no começo da temporada, escrevemos sobre como o ataque da NBA começou num nível quase insustentável de pontos marcados por jogo? Pois é, a coisa deu uma acalmada deste então e está num número ainda alto, mas estável nos últimos meses. O curioso é a comparação com os últimos anos: normalmente os ataques começam menos eficientes e a média de pontos a cada 100 posses de bola só cresce ao longo do ano.

Chegamos no meio da temporada e o Kirk Goldsberry divulgou mais uma atualização dos líderes em pontos em cada pedaço da quadra. Com PJ Tucker mantendo o domínio das zonas mortas e James Harden crescendo no perímetro, o Houston Rockets comanda as bolas de 3 pontos. Na meia distância temos a dupla DeRozan/Aldridge do San Antonio Spurs e Kevin Durant. Lá perto da cesta está aquela ABERRAÇÃO GREGA que vocês conhecem bem:

Aliás, pitaco tático aqui: já que Giannis lidera a NBA em pontos no garrafão, por que não marcá-lo com um pivô? O Utah Jazz fez isso com Rudy Gobert, que também foi orientado a deixar o grego livre fora do garrafão. O Bucks até venceu o jogo, mas Giannis ficou bem confuso em algumas posses de bola:

Voltando aos números, que tal achar seu amiguinho que torce para o Chicago Bulls e tirar uma com a cara dele? Nada contra, é só diversão fácil mesmo. Em uma tabela que cruza eficiência ofensiva (pontos marcados a cada 100 posses) e defensiva (pontos SOFRIDOS a cada 100 posses), o Bulls NEM CONSEGUE APARECER NO GRÁFICO de tão ruim que é o ataque:

Bulls

Caso você tenha pena do torcedor do Bulls, pode apelar para um do Cleveland Cavaliers. O time se tornou nesta semana o primeiro time da história dos esportes americanos a perder 4 partidas EM CASA seguidas por 20 pontos ou mais de diferença:


DICAS DE LEITURA

  • O FiveThirtyEight faz uma análise extensiva sobre como o Sacramento Kings usa a velocidade como estratégia de jogo. É um raro time que corre MAIS no último quarto e, com isso, é o que mais força turnovers e menos erra no último período.
  • No Wall Street Journal, Jason Gay defende o direito de LeBron James chegar ao STAPLES Center com uma taça de vinho na mão para ver seu Lakers jogar
  • No SporTV podemos ler Enes Kanter dizendo que não vai jogar a partida em Londres entre seu NY Knicks e o Washington Wizards por medo de ser morto por espiões turcos.
  • O HoopsHype traz um longo relato sobre a exaustiva vida dos assistentes técnicos da NBA, revelando que eles não têm um dia sequer de folga durante toda a temporada. Nas palavras de um deles: “todo dia é quarta-feira”

FUTURO DA SEMANA

A NBC Washington vai testar, a partir desta sexta-feira, um modelo de transmissão interativa dos jogos do Wizards. Ao longo do jogo os telespectadores vão poder responder perguntas como “quantos pontos tal jogador vai fazer neste quarto?” e assim concorrer a prêmios em dinheiro no final da partida.

WizTV

Como conta o Washington Post, no começo não vai ser mais do que uma gincana com prêmios, mas o mercado está vendo isso como um grande teste para quando as apostas esportivas forem totalmente liberadas nos Estados Unidos. Vale ficar de olho.


ALGUÉM FECHA A PORTA DA SEMANA

O San Antonio Spurs já teve um caso de MORCEGO invadindo o ginásio e uma COBRA no seu vestiário. Para esta temporada eles pegaram um pouco mais leve, tivemos só um POMBO voando pelo AT&T Center no jogo contra o Memphis Grizzlies:


REVANCHE DA SEMANA

A volta de Kawhi Leonard para San Antonio foi ruim como era esperado, mas começou fofa. Esse foi o vídeo que o Spurs mostrou para homenagear ele e Danny Green antes do jogo contra o Toronto Raptors:

Passada a homenagem foi vaia atrás de vaia durante toda a vitória esmagadora do Spurs. Foi divertido até chegar na fronteira do bom senso com a torcida gritando que Kawhi era um “traidor”:

O alvo na testa de Kawhi era tão grande que ele virou piada até quando apenas PASSOU NA FRENTE de Kyle Lowry e DeMar DeRozan conversando, como se ele fosse o atual namorado percebendo que a parceira ainda pensa no ex.

A trollagem contra Kawhi Leonard ainda continuou no jogo seguinte, quando o Milwaukee Bucks colocou o áudio da sua antológica risada após cada turnover do Toronto Raptors:


Do outro lado, DeMar DeRozan não só jogou bem, como saiu com a vitória, foi ovacionado pela torcida e ainda conseguiu um belo triple-double. Agora escolha qual o fato mais estranho desta marca do ala:

  • Foi o PRIMEIRO triple-double da sua carreira!
  • Ele foi apenas o 4º jogador da Era Pop (depois de Duncan, Parker e Gasol) a conseguir um triple-double
  • Este foi o primeiro triple-double de um jogador do Spurs jogando em casa desde… 2003!

E o que Gregg Popovich disse para seu jogador após saber da sua marca pessoal? “Já estava na hora”.


E já que citamos Pau Gasol, olhem esta bela foto que ele postou nesta semana ao lado do irmãozinho Marc:

Gasol


BARBA DA SEMANA

Na última semana James Harden acertou o arremesso mais espetacular de toda a temporada. Na prorrogação, fora de casa, contra o poderoso Golden State Warriors, nos segundos finais e com os dois melhores defensores do adversário na sua cara. Foi um arremesso histórico para ficar no ápice de qualquer vídeo de melhores momentos da carreira do atual MVP:

O poder do arremesso de Harden foi tamanho que parece ter mexido com a mente do Warriors. Primeiro Steve Kerr disse que o rival está “revolucionando o jogo”:

Precisa de alguém muito único e especial para literalmente mudar o jeito que a liga joga e o jeito que todos veem o jogo. Harden tem feito isso com sua habilidade de conseguir contato com o marcador e cobrar lances-livres. Se você acha que pode colocar a mão lá e tirar a bola dele, você é louco. Você não vai conseguir, só vai cometer uma falta”

Depois foi a vez de Stephen Curry tentar imitar o “double step back” de Harden, mas andar com a bola no processo. Ele ainda tentou fazer um número “13” na camiseta para convencer os juízes de que ele era Harden e que aquilo era permitido, mas não colou (e ele fez “31”):

Segundo Curry, os juízes “perceberam que era outra pessoa fazendo”e por isso marcaram a violação.

Ainda no jogo entre Kings e Warriors, Kevin Durant sofreu um corte no braço e enquanto recebia o curativo ouviu no áudio do ginásio que a partida estava parada para “controle de doença infecciosa”. A reação dele fala tudo:


JOGADA BOLA PRESA DA SEMANA

Vou manter James Harden no tópico não só pelo seu lance, mas pela combinação “arremesso+provocação”. Primeiro ele fez isso aqui com o pobre Jamal Murray:

Depois ainda disse em entrevista que “fiquei até surpreso com o quão longe caiu depois do drible”.

Outra bom lance da semana veio de Joe Ingles, que usou a tática “mãe eu não quero ir” para defender Giannis Antetokounmpo. A segurada na perna não foi falta, claro:

Mas a grande JOGADA BOLA PRESA da semana mesmo vai para os juízes de Warriors/Rockets que não marcaram que Kevin Durant pisou fora da quadra nesta jogada:

COMO?! MEU DEUS, COMO? Inexplicável.


ALIENADO DA SEMANA

Entendo que a nova geração não assista muita televisão, mas nada explica essas respostas do Terry Rozier:

Ainda na área de “times envergonhando seus jogadores para nosso entretenimento”, temos Malcolm Brogdon e Thon Maker tentando adivinhar o que o outro fala enquanto com um aparelho na boca que o impede de articular palavras corretamente: diversão.


STORYTELLER DA SEMANA

O Josh Hart pode ficar tranquilo que vai continuar tendo emprego em Los Angeles mesmo quando sua carreira quando o Lakers eventualmente acabar. Em poucas linhas de legenda de Instagram ele conseguiu começar um filme que eu certamente pararia para assistir:

Captura de Tela 2019-01-08 às 8.04.07 PM

“Pausa. Congela a cena. Sim, este sou eu. Você deve estar se perguntando como acabei nessa situação”


TROLLADA REPETIDA DA SEMANA

Lembram que na semana passada colocamos aqui o Lou Williams tirando uma com a cara do Lance Stephenson e sua comemoração de “air guitar”? O Russell Westrbook elevou a provocação e conseguiu um olhar 43 do rival:

Uma brincadeira mais SAUDÁVEL veio da conta do Wolves no Twitter, que postou uma foto de Michael Beasley com Anthony Tolliver dizendo que nenhum joelho foi acariciado durante essa foto:

Foi uma referência ao momento mais marcante da dupla na franquia. Para quem não lembra, aqui está um clássico que merece um cantinho na ALA DE GIFS do Museu de Relevância Temporária do Bola Presa:


INSPIRAÇÃO DA SEMANA

O sonho do garoto Hunter, que tem leucemia, era conhecer Derrick Rose. A Make a Wish Foundation conseguiu o encontro nesta semana:

Não é à toa que Rose está em segundo entre os armadores mais votados para o All-Star Game.


MASCOTES POWER RANKING

Os 10 pontos vão Crunch, que protegeu jovens torcedores do Minnesota Timberwolves de um dos maiores riscos que uma criança vive nos EUA: virar torcedor do LA Lakers! Ótima e rápida referência ao filme Bird Box na semana em que todos falam do assunto.

Os 5 pontos vão para Bango, mascote do nosso amado Milwaukee Bucks. Ele também se mostrou antenado com o assunto da semana na mente da MOLECADA e fez uma corrida de mascotes infláveis e VENDADOS em referência ao sucesso da Netflix:

Ele também conseguiu reunir toda a galera em seu aniversário para muita festinha e diversão:

RANKING

Bango – 45
Franklin – 25
Raptor – 20
Benny e Coyote – 15
Grizz, Hugo, Crunch, Stuff e Clutch – 10
Champ, Harry, Chuck, Moondog, Rocky e Rumble – 5

Torcedor do Lakers e defensor de 87,4% das estatísticas.

Como funcionam as assinaturas do Bola Presa?

Como são os planos?

São dois tipos de planos MENSAIS para você assinar o Bola Presa:

R$ 14

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

R$ 20

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo: Textos, Filtro Bola Presa, Podcast BTPH, Podcast Especial, Podcast Clube do Livro e texto do FilmRoom.

Acesso ao nosso conteúdo exclusivo + Grupo no Facebook + Pelada mensal em SP + Sorteios e Bolões + Vídeo ao vivo para discutir Clube do Livro e FilmRoom.

Como funciona o pagamento?

As assinaturas podem ser feitas pelo Aplicativo PicPay. Baixe, cadastre-se, busque o Bola Presa e escolha seu plano de assinaturas. Você pode pagar com cartão de crédito ou carregar sua Carteira PicPay com boleto ou depósito bancário. Depois de assinar, escreva para bolapresa@gmail.com para mais detalhes de como ter acesso ao conteúdo exclusivo.

DÚVIDAS SOBRE AS ASSINATURAS? Nos escreva: bolapresa@gmail.com

Assine já!